Fique conectado

Editoriais

Ex-prefeito Ézio Spera é condenado e perde os direitos políticos e deve devolver dinheiro aos cofres públicos

O Juíz Dr. André Luiz Damasceno Castro Leite, condenou o ex-prefeito Spera pela prática de ato de improbidade administrativa que causou lesão ao erário.

Publicado em

11

Ex-prefeito Ézio Spera é condenado e perde os direitos políticos (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Assis, Ézio Spera (PSD) acaba de receber mais uma condenação em seu “curriculum polí­tico”. A denúcia de seu então vice-prefeito e delegado de polícia,  João Rosa da Silva Filho, levou o Ministério Público do Estado de São Paulo a mover Ação Civil Pública-atos administrativos, processo de nº 0004761-16.2-2012.8.26.0047 da 3ª Vara Cível da Comarca de Assis, cujo Juíz Dr. André Luiz Damasceno Castro Leite, condenou o ex-prefeito Ézio Spera pela prática de ato de improbidade administrativa que causou lesão ao erário (artigo 10, inciso VIII, da Lei 8.429/92), bem como que atenta contra os princípios da administração pública (artigo 11 da mesma Lei).

Em conseqüência, o Juíz aplicou as sanções de ressarcimento solidário do dano, além de multa civil de duas vezes o valor da remuneração percebida à época dos fatos; perda da função pública e suspensão dos direitos políticos por três anos. A pena não foi somente para Ézio Spera, mas também para seu “fiel escudeiro”, o ex-secretário da Fazenda, Flávio Herivelto Moretone Eugênio, o popular “Flavião Gordo”, além do funcionário público municipal, Nelson da Silva. Ainda no mesmo processo, também foram condenados  os réus Maria de Oliveira Moura-ME e Wilson Luis de Oliveira Júnior-ME.

A denúncia do então vice-prefeito, João Rosa da Silva Filho alega que a Prefeitura de Assis no ano de 2008, teria feito pagamentos a Empresa Maria de Oliveira  Moura-ME, Wilson Luis de Oliveira Júnior-ME e Nelson da Silva irregularmente, deixando de utilizar o Correio. A contratação deu-se de forma direta, sem qualquer procedimento licitatório ou formalização da dispensa de licitação.

Segundo a inicial, o réu Nelson da Silva (funcionário da Secretaria da Fazenda), buscou fraudulentamente indicar como sócios proprietários sua esposa e seu enteado, pessoas que co-habitavam com ele, buscando legitimar fim proibido em Lei, agindo de má-fé. Além da condenação dos réus a perda por três anos dos direitos políticos e demais sanções, o grupo de Ézio Spera, Flavião Moretone, Nelson da Silva, Wilson Luis de Oliveira Júnior-ME e Maria de Oliveira Moura-ME, ficam impedidos de contratar com o serviço público e receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de três anos, além da devolução aos cofres públicos de cerca de 200 mil reais.

O ex-vice prefeito e prefeito no mandato 1997 a 2000, Ernesto Nóbile, atual presidente do Diretório Municipal do PDT de Assis parabenizou o Promotor de Justiça da Vara da Cidadania, bem como o competente Juíz Dr. André Luis Damasceno Castro Leite pelo belíssimo trabalho, cuja sentença em 19 laudas foi muito bem elaborada e demonstrou que a Justiça de alguns anos para cá vem funcionando no sentido de extirpar da política os maus políticos, que desgraçam a vida da população, notadamente a mais humilde, pois devido à malversação do dinheiro público, faltam médicos, remédios, pessoas estão morrendo no Pronto Socorro, cirurgias não são feitas, merenda de péssima qualidade, prédios sucateados, etc..

Publicidade

Estilo de vida

Veja como fazer um pavê de paçoca que fica uma delícia

Veja como preparar uma sobremesa com o gostinho da paçoca de amendoim.

Publicado em

Do G1
Pavê de paçoca fica uma delícia (Foto: Reprodução/TV TEM)

A paçocas é dos doces preferidos do brasileiro. Ela faz parte de vários pratos deliciosos. E se você gosta de paçoca, que tal experimentar um pavê bem fácil de preparar?!

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensador;
  • 3 caixinhas de creme de leite (2 para o creme e 1 para a ganache);
  • 8 paçocas;
  • 300 gramas de chocolate ao leite ou meio amargo;
  • 2 pacotes de biscoito de amido de milho;
  • 250 ml de leite.

Modo de preparo:

Comece pelo creme. Coloque em um recipiente o leite condensado, as duas caixas de creme de leite e as paçocas moídas. Mexa até incorporar os ingredientes e leve ao fogo. Mexa mais um pouco até ganhar consistência. O creme deve ficar na geladeira por duas horas.

Aproveite o tempo para preparar a ganache. Em fogo baixo, mexa o chocolate com o creme de leite, até o chocolate derreter. Retire o creme da geladeira e mexa mais um pouco. Você pode levar para a batedeira por uns três minutos ou bater à mão mesmo com o uso de um fuê.

Para montar, coloque metade do creme na forma. Depois, molhe as bolachas no leite e coloque sobre o creme. A ganache vai por cima. Repita mais uma camada de bolacha. Aí é só pôr o restante do creme, mais uma camada de bolacha e a ganache que sobrou. Finalize decorando com paçocas. Deixe o pavê na geladeira por cerca de uma hora. Bom apetite!

Continue lendo

Polí­tica

Dilma é surpreendida por recado em seu prato

Petista recebeu louça com a frase ‘sempre nossa presidenta’ escrita com a calda de sua sobremesa.

Publicado em

Do MSN

A ex-presidente cassada Dilma Rousseff (PT) recebeu um recado inusitado ao fazer uma refeição em um restaurante. A petista recebeu sua sobremesa em um prato que trazia a frase “sempre nossa presidenta” escrita na louça.

Dilma compartilhou a imagem do doce em seu perfil no Instagram, nesta sexta-feira. “Uma delicada gentileza que me encheu o coração de alegria. Muito obrigada”, escreveu na legenda da foto. A ex-presidente não deu detalhes sobre o restaurante onde estava.

No final de junho, Dilma confirmou que vai se candidatar ao Senado por Minas Gerais, Estado onde nasceu. “Eu não vou me furtar a participar de uma luta do ponto de vista eleitoral”, explicou a petista, fazendo menção à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso pela Operação Lava Jato, e ao processo de impeachment que ela sofreu em 2016.

Uma delicada gentileza que me encheu o coração de alegria. Muito obrigada.

Uma publicação compartilhada por Dilma Rousseff (@dilmarousseff) em

Continue lendo

Polícia

Acidente entre dois carros em rodovia mata estudante de medicina de Palmital

Veículos seguiam em sentidos opostos na Rodovia Leonor Mendes de Barros.

Publicado em

Do AssisNews
Com informações do G1

Carro ficou destruído após a colisão na SP-333 em Marília; uma pessoa morreu (Foto: Marília Urgente / Divulgação )

Um jovem morreu e outras duas pessoas ficaram gravemente feridas em um acidente neste sábado (21) envolvendo dois carros na Rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (SP-333) em Marília, na saída para Assis.

A vítima fatal é Pedro Augusto Albonette Frois, de 24 anos. Ele é natural de Palmital (SP) e atualmente morava em Votuporanga (SP) onde cursava medicina.

De acordo com a Polícia Rodoviária, um dos carros seguia no sentido Marília-Assis e bateu em um outro que vinha no sentido contrário.

As vítimas foram levadas para o Hospital das Clínicas, mas uma delas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho para o HC.

Ainda não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde dos dois feridos. As causas do acidente ainda serão investigadas pela Polícia Civil.

Carros seguiam em sentidos opostos quando bateram na SP-333 em Marília (Foto: Marília Urgente / Divulgação )

Pedro é natural de Palmital (SP) e atualmente morava em Votuporanga (Foto: Reprodução)

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
classificados
Publicidade

FaceNews

Mais lidas