Pergunte ao Arquiteto

Como escolher o acabamento e quanto vai custar?

Os pisos, são os materiais que merecem a compra mais cuidadosa.

O acabamento de uma casa pode custar 7% até 50% do valor total da obra, estima o Sindicato da Indústria da Construção Civil. Por isso, na hora de comprar pisos, metais, revestimentos, é bom pesquisar e colocar tudo na ponta do lápis. Caso contrário, um equívoco pode resultar em desperdício, prejuízo e retrabalho para os moradores.

Os pisos, são os materiais que merecem a compra mais cuidadosa. São a base de tudo e precisam ser duráveis, com resistência apropriada ao tráfego do local onde serão instalados.

A resistência ao desgaste causado por crianças brincando, móveis sendo arrastados ou copos de café derramados deve ser levada em conta. Um dos fatores mais importantes, portanto, é o PEI, índice que define esse grau de resistência do material.

Paredes
As peças retificadas, adianta Eliane, possibilitam acabamentos mais sutis de pisos, revestimentos de parede e azulejos. O assentamento bem encaixado, também economiza no uso de rejunte, que para ele “é um dos maiores vilões da durabilidade do produto”.

A variedade de preços também pode deixar o cliente confuso, afinal, como diferenciar um revestimento de R$ 15 e outro que custa R$ 150? A resposta é simples: opte pelo que cabe em seu orçamento, sem deixar de verificar o acabamento da peça e a harmonia com os móveis do ambiente.

As tintas, material “de fácil substituição, se comparado aos outros revestimentos”, lembra Ângela, também devem ser observadas detalhadamente. Não basta escolher a cor, é preciso avaliar texturas e o material comprado. Há tintas que ficam “dissolvendo” no ar, liberando um pó que é inalado pelas pessoas.

Para evitar problemas, opte por modelos antialérgicos e antifungos. Se deseja algo diferenciado, existem no mercado tintas que simulam efeitos de aço, terra e até mesmo de jeans. Alternativas práticas para garantir uma parede atraente sem precisar gastar muito.

Revestimentos devem ser retificados
Os materiais para banheiro e cozinha devem seguir regras semelhantes: quanto mais retificadas forem as peças, melhor será a limpeza e a conservação do material. Ao contrário do que a maioria pensa, tons mais coloridos ou escuros também podem ser aplicados no banheiro, desde que em pequena proporção, apenas como detalhe.

Usar cor pode, mas nada de exagero
Em meio a tantas cores e texturas, é preciso cuidado para não transformar o acabamento da sala em um circo. Mesmo optando por peças de destaque, a harmonia, garantem os especialistas, deve ser preservada.

O primeiro passo é pensar bem na iluminação dos ambientes. Se o papel de parede da sala, por exemplo, merece a atenção dos visitantes, direcione algumas lâmpadas para a parede. Caso contrário, o detalhe pode passar desapercebido.

Ao escolher pisos cheios de brilho, como os porcelanatos, use tons mais claros nas paredes e dê muita luz ao ambiente. Se o piso for de madeira, o melhor é criar um clima mais aconchegante, com iluminação indireta.

Evite os modismos,. Não existe uma regra, o que vale é o mesmo bom senso adotado no vestuário do dia a dia. Ou seja, cores neutras, formas retas, pontuadas com detalhes e acessórios mais apurados.

O importante é sempre lembrar que a pessoa irá conviver com o produto durante algum tempo, são materiais que não podem ser trocados a toda hora e as escolhas precisam ser baseadas no conforto.

Qual a diferença entre porcelanato e cerâmica
Esta é uma dúvida muito comum, porém, apesar da cerâmica e o porcelanato serem semelhantes, eles estão longe de ser parecidos. A diferença fundamental entre o piso cerâmico e o porcelanato está na tecnologia que existe por trás de suas produções.

O Porcelanato tem um processo tecnologicamente mais complicado e um resultado mais controlado do que a cerâmica comum. Ele é feito com uma mistura de porcelana e diversos minerais, passando por uma queima a mais de 1200 graus Celsius com um resultado mais homogêneo, muito denso, vitrificado, oferece elevada resistência mecânica (suporta alto tráfego), química e baixa porosidade com uma absorção de água menor que 0,5% (menos suscetível a manchas). O rejuntamento seco ou até 2mm é outra característica que possibilita um assentamento diferenciado.

A cerâmica tradicional é composta de uma mistura de argilas que passa pelos processos de prensagem ou de extrusão e é queimada a até 1 150 0 C. Depois da prensa, as placas são secas e podem receber esmalte (decoração). Se elas forem extrudadas a vácuo, retira-se o excesso de umidade da massa, facilitando a criação de formas diferenciadas. Apresentam absorção de água menor que 6%.

Isso não quer dizer, que o porcelanato é sempre melhor que a cerâmica, muitas vezes o resultado estético vai além das qualidades técnicas do produto. Um produto não chegou para substituir o outro, mas, sim somarem às muitas possibilidades existem.

Cerâmicas têm altíssima qualidade e charme, principalmente quando ela pode potencializar o efeito de um projeto. O mercado oferece cerâmicas retificadas com rejuntamento estreito como o do porcelanato. Profissionais da área utilizam de criatividade e técnica para fazer brilhantemente estas misturas.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DOS PISOS SEGUNDO A RESISTÊNCIA:

PEI 1
De resistência leve, pode ser usado em lavabos com movimento moderado de pessoas

PEI 2
Com resistência um pouco maior, pode ser utilizado em quartos e outros cômodos da casa que possuam baixa circulação de pessoas

PEI 3
De resistência média, pode ser instalado em cozinhas residenciais, corredores, sacadas, e áreas de tráfego médio, como pequenas lojas

PEI 4
Muito resistente ao desgaste, os pisos desta classificação podem ser instalados em qualquer ambiente da casa

PEI 5
O mais resistente dos pisos pode ser utilizado em imóveis comerciais, como supermercados, ou ambientes públicos de grande circulação

Cômodo a cômodo
Sala
Opte pelos tons claros, com detalhes em tinta escura ou até mesmo papéis de parede e revestimentos texturizados. No chão, dê destaque a peças maiores, com até um metro quadrado cada. Utilizando a iluminação correta, o material deixa o ambiente mais sofisticado

Cozinha e banheiro
Pisos e revestimentos retificados ajudam na hora da limpeza. Os detalhes coloridos podem ser aplicados em faixas, pastilhas ou texturas, desde que usados com moderação

Quarto
O piso de madeira é unanimidade entre os especialistas. Além de oferecer conforto térmico, o material pode contrastar com paredes mais escuras, que ajudam a deixar o ambiente mais relaxante e intimista

Home Office
Tons coloridos estimulam a criatividade. Tons de laranja aguçam o raciocínio, verde proporciona equilíbrio e azul melhora a concentração.

Notícias relacionadas

Comente

Close