*Eleições 2016PolíciaRegião

Candidato a prefeito de Florí­nea é preso acusado de crime eleitoral

Caderno com anotações foi apreendido (Foto: Reprodução / TV TEM)
Caderno com anotações foi apreendido (Foto: Reprodução / TV TEM)

O candidato a prefeito de Florínea (SP) pelo PSD, Francisco José dos Santos Júnior, foi preso nesta quinta-feira (15) pela Polícia Civil de Assis acusado de crime eleitoral. Além dele, foram presos o coordenador da campanha, Ivan Galvão da Silva, e a funcionária da Secretaria de Assistência Social, Claudinéia dos Santos Leandro.

Segundo o delegado Luís Antônio Ramão, eles vão responder por associação criminosa e corrupção eleitoral. “O próprio Francisco e o Ivan, que é o coordenador, entravam em contato com a Secretaria de Assistência Social e essa funcionária, a Claudinéia, autorizava os abastecimentos e a compra de medicação. E eles também autorizavam adquirir no comércio local material de construção, botijão de gás e outros benefícios aos eleitores.”

O candidato Francisco, que trabalhou na prefeitura como chefe de gabinete do atual governo, negou as acusações na delegacia. “São denúncias infundadas, que eu ainda não tenho certeza delas, vou conversar com o delegado. Faz um ano e meio que eu não trabalho na prefeitura. São acusações infundadas, armações políticas da oposição”, afirma.

Investigação
A investigação começou em junho deste ano por causa de outro possível crime. A polícia investigava o desaparecimento de um documento de um processo licitatório, quando o Francisco era chefe de gabinete desse atual governo.

Foram apreendidos cadernos com anotações, celulares, talões de cheques e no posto de gasolina também foi apreendido material que comprova os abastecimentos, segundo a polícia.

Os possíveis eleitores podem ser chamados para depor sobre esse suposto esquema de compra de votos. A Prefeitura de Florínea foi procurada pela equipe de reportagem da TV TEM, mas até a publicação da reportagem não teve retorno.

Notícias relacionadas

Comente

Close