*Eleições 2016

Campanha eleitoral mais curta dos últimos 18 anos começou ontem

Esta será a campanha mais curta dos últimos 18 anos: 45 dias, em vez de 90 (Foto: Divulgação/TRE)
Esta será a campanha mais curta dos últimos 18 anos: 45 dias, em vez de 90 (Foto: Divulgação/TRE)

Começou nesta terça-feira (16) a campanha eleitoral para prefeito e vereadores. Este ano, foram feitas algumas mudanças nas regras e os candidatos e eleitores devem ficar atentos. Dentre as novidades está a redução do tempo de campanha eleitoral e também a proibição do financiamento eleitoral por empresas para candidatos e partidos. A partir de agora, as campanhas eleitorais devem ser financiadas apenas por doações de pessoas físicas e recursos do fundo partidário.

“Algumas coisas estão proibidas como, por exemplo, a propaganda em prédios em propriedades particulares. Há uma limitação de até meio metro quadrado e (a propaganda) não pode sobrepor uma a outra. Em veículos também existe limitação nos adesivos a serem colados, de 40 por 50 cm. Também continua a proibição de propaganda em prédios públicos e de acesso ao público em geral como shoppings, igrejas, teatros e lojas de departamento. Eles não podem ter propaganda política”, conta Torrano.

O juiz explica ainda que os cavaletes não podem mais ser colocados nas ruas ou em pontos de ônibus. Estão liberados apenas o uso de uma pequena mesa, desde que esta não atrapalhe a circulação de pedestres.

Campanha curta
Esta será a campanha mais curta dos últimos 18 anos: 45 dias, em vez de 90. O primeiro turno está marcado para 2 de outubro,e os candidatos terão, a partir desta terça, 45 dias para realizar comícios, distribuir material gráfico e organizar passeatas e carreatas.

O tempo de propaganda gratuita na TV e no rádio, que caiu de 45 dias para 35. Pelo calendário deste ano, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as inserções começarão no próximo dia 26. Além disso, os candidatos terão de obedecer a um limite de gastos. Em municípios com até 10 mil eleitores, o limite de gastos para campanha a prefeito nesta eleição será de R$ 108 mil e para vereador, de R$ 10,8 mil.

No caso das cidades maiores, como Campinas, os candidatos a prefeito poderão gastar até 70% do valor declarado pelo candidato que mais gastou no pleito anterior, se tiver havido só um turno, e até 50% do gasto da eleição anterior se tiver havido dois turnos.

Notícias relacionadas

Comente

Close