Região

Pedágio não será instalado entre Assis e Tarumã; novo local será próximo divisa com o PR

A praça de pedágio seria instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)
A praça de pedágio seria instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)

Uma boa notícia pra quem mora entre as cidades de Florínea, Tarumã e Assis (SP), na tarde da última terça-feira (05) foi realizado uma reunião na Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) para tratar da questão da praça de pedágio na SP-333, anunciado inicialmente entre Tarumã e Assis.

Saiba Mais
Parlamentares pedem apoio do CIVAP contra o pedágio
Deputado diz que irá liderar movimento contra pedágios na região
Concessão de rodovias vai criar 25 praças de pedágio, uma é em Assis

Segundo a assessoria, o deputado Mauro Bragato e uma comitiva da região receberam a informação do presidente da Artesp, Giovanni Pengue Filho, de que a agência deverá colocar a praça de pedágio o mais próximo da divisa com o Estado do Paraná. “É uma luta que toda a região, Tarumã, Cruzália, Florínea e Pedrinhas Paulista, está travando e estamos nesta para conseguir o intento”, afirmou Bragato.

Além de Bragato, o Deputado Estadual Ricardo Madalena, que é um dos concelheiros da Artesp, é um dos parlamentares que iniciou uma campanha contra a nova praça de pedágio na região. Juntamente com vereadores de Assis e representantes políticos da região Madalena realizou várias mobilizações e campanhas para tentar suspender esta iniciativa.

Na reunião, estiveram presentes, o prefeito de Tarumã Jairo da Costa e Silva, os vereadores Ronaldo Sepulveda (presidente da Câmara) e Fernando Baratela, e Marcelo Avanzi (gerente da Nova América); o vice-prefeito de Pedrinhas Paulista, Sergio Fornasier, os vereadores Amarílio Domingues Ferreira (presidente da Câmara) e Antonio Marcos Vallone, o advogado Itamar Pontes, e o presidente do DEM Adriano Lecce; e de Cruzália esteve a diretora de Gestão e Planejamento, Rosana Tasso, e o assessor jurídico, Renato Franzoso; e o chefe de gabinete do deputado Bragato, Oscar Gozzi.

Para reforçar o pleito foram entregues um abaixo-assinado e uma moção da Câmara de Assis.

Ainda segundo o deputado Mauro, também foi tratada a questão da inclusão do acesso à cidade de Cruzália no processo de concessão da 333. “A via precisa de manutenção e do jeito que está ninguém assume a responsabilidade”, disse Bragato.

Tags

Notícias relacionadas

Comente

Close