Educação lança rede colaborativa de conteúdo para professores da rede estadual

Plataforma digital permitirá a troca de informações, projetos e experiências pedagógicas aplicadas em sala de aula.

Thinkstock/Getty Images

A rede estadual de ensino tem um novo aliado para ampliar o aprendizado dentro e fora de classe. A Secretaria da Educação do Estado acaba de colocar no ar a plataforma Currículo+. A ferramenta digital faz parte do Programa Novas Tecnologias – Novas Possibilidades (NTNP) e é destinado a todos os professores do Ensino Fundamental e Ensino Médio, além de pais e universitários.

O projeto reúne sugestões de jogos, animações, vídeos, simuladores, áudios e infográficos elaborados pelos próprios educadores da rede e que dialogam com o currículo do Estado. A principal ideia é incentivar o uso desses conteúdos digitais como recurso pedagógico complementar às aulas regulares e tornar a aprendizagem mais dinâmica e diversificada.

Os professores participam da página de três formas: interagindo com a plataforma nas opções “curtir” e caixa de comentários; compartilhando conteúdo via e-mail, Facebook e Twitter; e recomendando um conteúdo próprio ou disponível na internet. Em dois meses, foram registrados 20 mil acessos. (Veja o vídeo sobre os novos programas de tecnologia da Secretaria)

Para facilitar a busca por temas, ciclos e tipo de acessibilidade, antes de integrar o acervo, todas as atividades indicados pelos professores passam por uma “triagem” feita por 60 educadores que atuam nas diretorias de ensino do Estado. Esses assistentes de seleção têm a missão de receber e classificar o material.

Até agora já estão disponíveis para download 1.500 títulos, como o infográfico que identifica as colônias de imigrantes na cidade de São Paulo, ou o jogo sobre função exponencial, ou ainda o guia que auxilia no estudo dos elementos químicos.

Outra iniciativa da Secretaria da Educação para encurtar o acesso dos professores da rede estadual ao material é a ampliação dos recursos tecnológicos nas unidades de ensino. Até o final deste semestre, mais 229 escolas receberão melhorias de infraestrutura de TI, como instalação de internet sem fio (wireless) e sistema de projeção, e suporte técnico presencial. Assim, será mais fácil identificar as possibilidades das ferramentas e utilizá-la em sala de aula.

“A Secretaria acredita na tecnologia como grande aliada do ensino, como ferramenta associada ao projeto pedagógico e, principalmente, às diretrizes curriculares do Estado. É possível estreitarmos a ponte entre o conhecimento e o aluno, fazendo com que ele, a partir dos recursos disponibilizados, se sinta mais motivado e engajado a aprender,” afirma o secretário da educação, professor Herman Voorwald.

Thinkstock/Getty Images

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA