Sempre mais chuvosa, região de Assis tem cana sofrendo com a baixa umidade e Raízen Tarumã já anunciou atraso na safra

Raízen avisou fornecedores que começará moagem só dia 22 de abril, já prevendo que a cana precisará de mais tempo para melhor se desenvolver, naturalmente contando com a voltas das chuvas. Mato competição e insetos aumentam e jogam mais custos sobre os produtores.

A região de Assis (SP) vem sofrendo com a baixa umidade e com isso os produtores de cana acreditam que haverá um atraso na Safra 2019/2020.

De acordo com Sylvio Ribeiro do Valle Mello Jr – Presidente da Assocana, em dezembro de 2018 houve uma média aproximada de apenas 100 milímetros de chuva, o que é considerado muito pouco, já que o mínimo seria 200 milímetros. Ainda segundo Sylvio, do início de janeiro até o momento choveu cerca de 100 milímetros.

Ele acredita ainda que há possibilidade de atingir um bom patamar de chuva. “Se a coisa melhorar a gente ainda pode atingir um nível bom pro mês de janeiro, agora, no ano passado choveu muito em janeiro, cerca de 400 milímetros, mas ficou nublado o mês inteiro e também acabou afetando a cana de açúcar.” explica.

Sylvio conta ainda a necessidade da umidade com o calor intenso. “Agora nossa região está com essa luminosidade, muito calor, então quando chove 20 milímetros e fica cinco dias sem chover já está faltando e com esse calor intenso e essa luminosidade era pra ter 20 milímetros dia sim, dia não.”

Segundo o presidente da Assocana está havendo atraso no desenvolvimento dos canaviais e com isso a Raízen, unidade de Tarumã, já comunicou que começará moagem só dia 22 de abril, quando normalmente o início é em 10 de abril.

 

#MAIS LIDAS DA SEMANA