Por que existem vacinas que doem?

Normalmente a sensação de dor e queimação ao receber a vacinação é ocasionada por adjuvantes particulados.

Na composição de algumas vacinas muitas vezes faz-se uso de adjuvantes. Adjuvantes são substâncias imunopotencializadoras, podendo ser compostos naturais ou sintéticos; qualquer material que aumente ou ocasione resposta imune a um antígeno é considerado um adjuvante. O seu uso em vacinas é particularmente importante quando o antígeno possui baixa imunogenicidade, ou seja, a capacidade de induzi e reagir a uma resposta imunológica detectável, e assim gerar defesa ao organismo.

A utilização de substâncias adjuvantes auxilia a formação de uma resposta imune de maior intensidade, de maior duração e mais rápida com uma quantidade menor de antígeno, podendo assim diminuir custos na produção de vacinas. Historicamente, os melhores componentes utilizados como adjuvantes de vacinas incluem óleos de parafinas, sais de metais (alumínio) e óleo mineral.

Normalmente a sensação de dor e queimação ao receber a vacinação é ocasionada por adjuvantes particulados. Recentemente, lipossomos1 e complexos imuno estimulantes (ISCOMS2) têm sido alvo de pesquisas como potenciais adjuvantes particulados, que reprimiriam tais sintomas devido ao tamanho reduzido que eles se apresentam.

1 Lipossomos são vesículas de membranas simples e de bicamada, composta por colesterol e fosfolipídeos, com tamanho variando entre 20 nm e 3 μm (ALVING, 1992). Eles apresentam uma boa capacidade de liberação, direcionamento e apresentação de antígeno para as células, estimulam CTL e são seguros (POWERS et al., 1995).

2 ISCOMS consistem em uma montagem de antígenos numa forma multimérica. A montagem é ligada a uma matriz com um adjuvante ligado, a saponina. Os ISCOMs induzem fortes respostas de anticorpos, e são utilizados como formas altamente imunogênicas (VERZA e ORTEGA, 2011).

Karoline Mansano Romeira

Diretora Presidente Biotec Júnior – Gestão 2013

Empresa Júnior de Engenharia Biotecnológica

www.biotecjr.com.br

 

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA