Uma História de Amor

Por Carlos R. Ticiano

E descobri que é impossível viver sem seu sorriso…

A tarde começa a cair e num céu amarelado pelos últimos raios de sol, uma gaivota voa silenciosamente em direção ao horizonte. Que parece esconder toda a verdade sobre estes vôos solitários, que a gaivota faz todos os dias quando o sol começa a ser por, no infinito de um céu misterioso, mesclado por diversas nuvens de chuva.

E descobri que é impossível viver sem seus carinhos…

Eu também, com uma lágrima no rosto, caminho sozinho todas as tardes pela praia deserta, na expectativa de encontrar as marcas dos seus pés, na areia branca. Mas as ondas, como que ignorando a minha tristeza, chegam antes de mim e acabam levando embora todos os seus passos e a esperança de encontrá-la novamente.  Mesmo assim, eu continuo lhe procurando e tentando entender aquele adeus sem sentido, que você murmurou num final de tarde, e que acabou silenciando e entristecendo todo o azul do mar.

E descobri que é impossível viver sem seu olhar…

A partir deste adeus, a vida para mim, perdeu todos os sentidos, seu olhar ficou ofuscado e sem expressão, seus passos confusos e distantes, seu sorriso enigmático e misterioso, suas palavras sem sentido e evasivas.  E a valiosa arca do “tesouro do amor” que juntos descobrimos em alto mar, acabei abandonando na praia junto a uma palmeira, que com suas folhas vibrando ao vento, insistem em dizer que você não voltará.

E descobri que é impossível viver sem seus beijos…

Mas eu não desisto, e como as ondas do mar, minha esperança vai e volta, pois eu sei que tentar te esquecer, é como tentar atravessar o mar e vencer as suas ondas em um pequeno veleiro de papel machê, que mesmo feito com muito amor e carinho, não resistira e acabara naufragando, quando estiver em alto mar.

E descobri que é impossível viver sem sua alegria…

A manhã começa a raiar no céu amarelado pelos primeiros raios de sol. A gaivota continua seu vôo solitário e eu continuo sozinho, a caminhar por toda extensão da praia. Só que agora sem sonhos, sem esperança, sem destino, e sem objetivos, pois sempre que você vai embora com a lua, pisa tão leve na areia da praia, que mesmo não tendo ondas, é praticamente impossível visualizar os seus passos.

E descobri que é impossível viver sem seu amor…

VEJA TAMBÉM

Carlos R. Ticiano

Guerras & Epidemias…

Carlos R. Ticiano

A triste realidade…

#MAIS LIDAS DA SEMANA