O fim do mundo

Por Carlos R. Ticiano.

Tem pessoas, que acreditam piamente no fim do mundo. Será que não perceberam ainda, que o mundo acaba apenas, para aqueles que fazem a passagem? A não ser, que a pessoa seja um político! Neste caso, os políticos, somente os políticos, possuidores de foro privilegiado, não precisarão fazer a passagem, nem tão pouco apagar a tal luz do fim do túnel.

Segundo informações divulgadas, pelo porta-voz do Palácio Celestial, dentre em breve, um anjo oficial, descerá a terra, para divulgar o nome da pessoa e da empreiteira que construirá uma nova e moderna arca. Que terá ar-condicionado, frigobar, ducha com água quente, cama com colchão ortopédico, televisão com sinal de alta definição, pacote completo de canais, internet e sinal Wi-Fi.

A “Minha Arca, Minha Vida”, será construída e comandada por Jafé (filho de Noé), um feirante nômade, que comercializa especiarias, pimenta do reino, canela, gengibre, noz moscada, coentro, mostarda, cravo da índia, açafrão. Segundo conversas de bastidores, seu currículo teve a indicação de Nimrod, mentor na construção da Torre de Babel, agora membro do staff celestial.

Jafé postou nas redes sociais, que levará na arca, um casal de políticos de cada partido, respeitando a opção sexual de cada casal, representando assim, os 33 partidos legalizados e atuantes no cenário político. O dilúvio que irá sucumbir a terra, segundo previsões da meteorologista Margô, ocorrerá no dia 29 de Fevereiro de 2020, um ano bissexto. O Jornal Celestial informou que o dilúvio é necessário, exceto para os políticos, para a reciclagem da raça humana.

Apesar da divulgação de lotação esgotada, ainda é possível conseguir um lugar na luxuosa Arca de Jafé, mediante uma discreta propina, junto a um político influente. O cruzeiro marítimo, como na época de Noé, durará em torno de 40 dias e 40 noites, sob uma chuva intermitente. Passado este período de inundação, as águas começarão a baixar, deixando a arca encalhada novamente sobre o Monte Ararate.

Após este período de hibernação, Jafé enviou um político pombo-correio, em busca de terra firme, que retornou não encontrando nenhum lugar para ancorar. Passado uma semana, enviou um político surfista. Este, não só encontrou terra firme, como voltou à arca, trazendo uma nota de dólar exclamando: O paraíso fiscal se salvou! Brasília está intacta!

Diante destes apocalipses políticos, que acontecem diariamente no mundo, especialmente no Brasil, particularmente só tenho medo de três coisas: Que um avião caia sobre a minha cabeça; que uma barata voadora, resolva atacar-me de surpresa; que um carrinho de supermercado, atropele-me na escada rolante.

VEJA TAMBÉM

Carlos R. Ticiano

Guerras & Epidemias…

Carlos R. Ticiano

A triste realidade…

#MAIS LIDAS DA SEMANA