O novato, Fernando Haddad, PT, venceu o experiente, José Serra, PSDB, em São Paulo, maior cidade do país

Em 2010, o psdebista, perdeu a presidência da República para Dilma, ex-ministra da Casa Civil.

Fernando Haddad

Em menos de dois anos, Serra, perdeu para dois ex-ministros de Lula e do PT. Em 2010, o psdebista, perdeu a presidência da República para Dilma, ex-ministra da Casa Civil. Agora em 2012, o ex-prefeito de São Paulo, perde para Fernando Haddad, ex-ministro da educação do governo Lula e Dilma.

A vitória do Haddad em São Paulo, mostra que o PSDB, precisa apresentar, ao eleitorado paulista, novas opções, pois, o eleitor da capital e do Brasil, está saturado, da “velha guarda” política, com roupagens de inovação. O eleitor, já se decidiu, é 8 ou 80, não cabe mais o desgastado discurso: quando eu  fui deputado, governador ou prefeito, o eleitorado quer saber de inovação no modo de fazer e agir na política, não o que a pessoa fez, mas, o que fará. O resultado da eleição de São Paulo foi uma resposta, não somente a Serra e PSDB, mas toda a classe política, quem não renova em suas convicções torna-se obsoleto e é deixado de lado. Não se ganha mais pela história e sim pelas propostas.

O Haddad surpreendeu talvez até mesmo alguns petistas, poucos sabiam com exceção do ex-presidente Lula, que o ex-ministro da educação, era bom “brigador”. Ele foi um “gladiador” nas defesas de suas ideias e propostas. Méritos ao “faro” político do grande líder petista, Lula, que acreditou e investiu politicamente em Haddad.

Ainda é cedo, mas, começam os primeiros movimentos para eleições de 2014.

Márcio Alexandre é Professor e morador da Prudenciana.
[email protected]

#MAIS LIDAS DA SEMANA