Corinthians vence o Chelsea e é Bicampeão Mundial de Clubes da FIFA

Mais, do que nunca o corintiano pode cantar trecho do seu Hino em alto e bom som. “Salve o Corinthians, Campeões dos Campeões”.

O Corinthians acrescenta mais uma conquista no seu vasto histórico de títulos, 26 Campeonatos Paulistas, 5 Brasileiros, 3 Copas do Brasil, Rio-São Paulo, atual Campeão da Libertadores da América, Primeiro Campeão Mundial de Clubes da FIFA em 2000 e Bicampeão do Mundo em 2012.

A música “Bando de Louco” da torcida organizada dos “Gaviões da Fiel” foi quase um mantra na final do Mundial de Clubes, que em coro a torcida incentiva o time. “Aqui tem um bando de Louco. Louco por ti Corinthians. Aqueles que acham que é pouco. Eu vivo por ti Corinthians. Eu canto até ficar rouco. Eu canto para te empurrar. Vamo, vamo, meu timão. O vamo meu timão. Não para de lutar”. Esta motivação surtiu efeito, pois, o Timão somando o apoio da torcida à organização do clube e determinação dos jogadores em campo tornou-se campeão dessa competição.

Nos últimos cinco anos o clube paulista teve, altos e baixos, dede a queda para série B ao Bicampeonato Mundial de Clubes neste domingo, 16, em Yokohama, região metropolitana de Tóquio, Japão. Em 2007 numa campanha vexatória o Corinthians foi rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte foi campeão da série B e amargou um vice-campeonato na Copa do Brasil. Em 2009 faturou o Paulista e a Copa do Brasil. Em 2010 o sonhado título da Libertadores foi abortado com a eliminação nas oitavas de finais para o Flamengo. Ainda no final de 2010 Tite assume o clube em substituição a Mano Menezes que assumiu a seleção brasileira. A “Nação Corintiana” foi agraciada com o anúncio da construção de seu futuro estádio na região de Itaquera para abertura da Copa do Mundo de Futebol em 2014 no Brasil. Em 2011 o Timão tem nova decepção na competição Continental, foi eliminado da Libertadores na pré-fase de grupos para o inexpressivo clube colombiano Tolima. Ainda em 2011, foi vice do Paulista. E para salvar o ano foi campeão do Brasileirão 2011. Em 2012 finalmente ganhou a Libertadores da América título que lhe credenciou a disputar o Mundial de Clubes da Fifa no Japão, neste domingo, 16 de dezembro de 2012, no Japão, no qual saiu campeão.

No jogo decisivo de domingo (16) no primeiro tempo, aos 10 minutos, o goleiro Cássio salva o gol numa defesa de um chute a queima roupa de Cahil. Aos 17, numa roubada de bola de Chicão, Emerson não finaliza bem. Aos 19, Paulinho tenta um chute de longa distância, sem perigo ao goleiro do blues. Aos 25, o clube alvinegro reclama de pênaltis não marcado encima do atacante Guerreiro. Aos 28, Emerson, num erro da zaga do clube inglês, chuta por cima do gol, de fora da área. Aos 31, Moses aproveita erro da zaga do clube paulista e não finalizou bem. Aos 34, a chance mais clara do Corinthians, Guerrero chuta prensado, sobrando para Emerson que sem ângulo chuta para fora. Com 37, Cássio faz bela e decisiva defesa num chute de Torres. Aos 39, Cássio faz uma belíssima defesa de “mão trocada” evitando o gol no chute de Moses.

Embora não retrate a realidade do jogo, pois, o Corinthians foi combativo, mas, o melhor jogador do clube paulista foi o número 1, Cássio. Prova disso é que o arqueiro ganhou como melhor jogador da final e bola de ouro da competição. Pelo microfone da TV Globo o goleiro Cássio disse. “Fizemos um trabalho e um planejamento muito bem feito e chegamos bem na final”.

No segundo e último tempo, aos oito minutos Cássio salva mais uma vez a meta corintiana. Aos 11, quase gol do Chelsea, no entanto, Moses, faz falta de ataque na pequena área. Com 18 minutos, Paulinho chuta a esquerda do gol de Peter Cech. Aos 26, numa tentativa de Danilo, num bate e rebate dentro da área, o oportunista Guerrero, camisa 9, abre o marcador, Corinthians 1, Chelsea 0, placar final que deu o título ao clube alvinegro. Também ao repórter da Rede Globo, o atacante peruano e um dos heróis do título, disse. “Eu entro no campo pensando em ajudar o time. Eu sonhei com o gol. Não podia falar antes. Mas, tenho meus objetivos. Eu sonhei que iríamos chegar à final e fazer o gol da conquista” partilhou Guerrero, talismã corintiano. Aos 44 Kahill foi expulsão por agredir Emerson Sheik. O último lance do jogo foi Chelsea na trave, mas, não o suficiente para mudar o placar.

Mais, do que nunca o corintiano pode cantar trecho do seu Hino em alto e bom som. “Salve o Corinthians, Campeões dos Campeões”.

Parabéns aos atletas, diretoria e torcida. Enfim, parabéns a “NAÇÃO CORINTIANA”.

#MAIS LIDAS DA SEMANA