A Banalização da violência, Escravos da Informação

Vivemos num mundo dominado pela velocidade da comunicação, a alguns anos atrás , a informação era coisa rara de se ficar sabendo

Escravos da Informação

Você já reparou uma coisa, eu amigo e minha amiga, tudo é motivo de violência hoje em dia! Sim, infelizmente, a pacificação se tornou algo banal e sem nexo algum, e a paciência das pessoas simplesmente deixou de existir, mas porque isso acontece, simples, o amor de muitos se esfriou e a vida se tornou um simples objeto, nada mais…

Vivemos num mundo dominado pela velocidade da comunicação, a alguns anos atrás , a informação era coisa rara de se ficar sabendo, as vezes demorava dias para que tal assunto ganhasse proporções de efeito de massa, ou seja, as pessoas demoravam mais para ficar sabendo e a absorção dessas informações, noticias e outras era mais fácil de ser analisada pela população.

Porém, mais ou menos desde a guerra do golfo, onde a transmissão ao vivo de uma guerra, se tornara algo imediato, as coisas começaram a mudar, era o nascimento do que chamamos de informação imediata, pois bem, com a chegada e a popularização da internet, as informações em geral, passaram a ser instantâneas a velocidade da luz, e a absorção delas se tornou quase impossível, pois, nem uma notícia se esfarelou se desgastou e já temos outras e outras ao alcance de um click.

O resultado não poderia ser outro, uma avassaladora onda gigante de informação e stress gerado pelo excesso delas, isso faz com que, o autocontrole das pessoas se limite, com o aumento da velocidade das informações, e a necessidade da rapidez e a falta de tempo, nos fazem literalmente de escravos de tudo que tem que ser imediato, terá então zumbis, e “homens bomba”, andando pelas ruas a ponto de estourar em ataques de fúria.

A violência se tornou o principal canal de descarrego desse stress, banalizando a violência tornando-a infelizmente um comportamento cotidiano em nosso meio, quando acontece por exemplo um ataque de fúria onde a pessoa quebra um estabelecimento, briga no trânsito ou invade uma escola ou cinema, como acontece muito nos EUA, a informação é bombardeada com muita veemência em nossas cabeças, encorajando as pessoas a fazerem o mesmo.

Num restaurante, por exemplo, nem na hora da refeição a pessoa deixa o celular de lado, ou o notebook, nem sente o gosto da comida, nem pára para observar quem está do lado e nem sente direito o gosto do que está comendo, e a humanidade vai deixando o ser humano de lado e se tornando andróides modernos, sem nenhum tipo de relação afetiva com seus semelhantes.

Está na hora de revermos a situação de vida nosso, rever nossos conceitos e deixar a tecnologia de lado, para não sermos escravizados por ela, em 1987, cientistas fizeram algumas previsões para os anos de 2000, disseram que a tecnologia deixaria o homem com mais tempo livre para a família, que lástima, o que era para facilitar a vida, fez com que acumulássemos mais trabalho, numa celeuma para ganhar mais dinheiro, sendo assim, nos autodestruindo, a cada byte descarregado em nossos computadores.

Por Marcos Diniz

Rádialista, Apresentador, Reporter

VEJA TAMBÉM

PENSO, LOGO ESCREVO

Não Rumine problemas

#MAIS LIDAS DA SEMANA