Fique conectado

Marcos Diniz

E vamos ao próximo escândalo

Por Marcos Diniz.

Publicado em

480

Que a imprensa Brasileira em sua maioria parece uma prostituta isso todo mundo concorda, mas se ficasse só na prostituição estava bom, mas o negócio também é controlar  a cabeça do cidadão através de matérias que não somam absolutamente nada e ainda corrompe o comportamento do cidadão, em especial daqueles cuja preguiça se resume em ler o título das matérias para soltar a coleção de pérolas nos comentários.

Queremos ficar informados, mas muitas vezes é melhor ficar sem informação, em muitos sites de notícias, o que menos se encontra são informações úteis, uma hora é a família do presidente, outra hora é a ministra e sua filha indígena, uma hora é o motorista e assim vai um escândalo por dia.

A bola da vez, a Ministra Damares, está sendo crucificada de cabeça para baixo num formigueiro coberta de mel por ter adotado uma criança indígena, de uma tribo que tem como costume enterrar recém nascidos vivos, falam que ela sequestrou, que levou a criança sem o consentimento dos pais e toda aquela papagaiada digna de um programa “Casos de Família”, mas com um detalhe, 15 anos depois ? Mas lógico, se Damares continuasse sendo mais uma mulher singular no meio social, de boas, porém como Ministra e “colocando” a casa em ordem, já sabe né, a imprensa imparcial que aplaudia Dilma quando essa saudava a mandioca ou queria estocar vento, agora desce a lenha porque não tem mais dinheiro do governo, cá pra Nós, só pagando mesmo pra elogiar duas figuras toscas como Lula e Dilma.

Pois bem, não vi a mesma militância criticar Bruno Gagliasso que foi na África adotar uma criança, que aliás é um gesto lindo, porém com os orfanatos Brasileiros lotados não seria necessário gastar tanta gasolina para fazer um anjinho feliz , não é ? O que eu quero dizer antes que me arremessem pedras, é que não importa o que você faz e sim o lado que você está, pois a imprensa sempre vai estar a espera de um próximo escândalo para massacrar e ruminar o pobre pecador causador do olho do furacão , mas sem perceber que o saco do cidadão que pensa, não tem mais espaço pra essa patifaria.

O descrédito está tão grande por parte de quem pensa quanto a imprensa, que o presidente foi eleito fazendo campanha pelo WhatsApp e facebook, sucursais com seu exército de repórteres trabalharam duramente para cavar uma Val do açaí ou um Queirós ou qualquer coisa para tentar impedir que alguém decente sentasse na cadeira de presidente, única e exclusivamente para não perder a grana que o partido vermelho dava para abafar as coisas mais cabeludas como a Refinaria sucateada nos EUA comprada por mais de um bilhão de dólares no maior esquema de lavagem de dinheiro, ficasse apenas como um contratempo do Governo, culpa do Cerveró.

A teta secou, quando as verbas da propaganda oficial deixaram de ser dadas aos baldes, a galerinha pirou, afinal, como vão sobreviver? Se for pelo conteúdo vão passar fome, e a coisa tá tão feia para a galera lacradora, que nem mais o respeito, tem.

Marcos Diniz

A pressa que não tivemos antes

Por Marcos Diniz.

Publicado em

A pressa que não tivemos antes

Me admiro a pressa em que a imprensa brasileira tem nas mudanças do Brasil, aliás uma pressa como nunca se viu em anos de outros Governos, querem que anos de má administração pública se resolvam como num passe de mágica.

Mas eu sei o por quê desse descontentamento, dinheiro, isso mesmo, nunca se investiu tanto em propaganda como na era petista, afinal, ter uma imprensa muito bem remunerada lhe garante tranquilidade e a blindagem contra críticas, também garante que situações vexatórias como os discursos de Dilma, querendo estocar vento, saudando a mandioca ou Lula falando que pelotas é exportadora de veados, participando bêbado de um comício antes de ser preso.​

No caso se em qualquer uma dessas passagens fosse o atual Presidente, o caos já estaria mais que instalado, como não há o que falar a imprensa trabalha 24 horas falando que o Governo está em crise, literalmente jogando água para dentro do próprio barco, matérias em cima de matérias denegrindo, distorcendo as palavras e tentando colocar o povo contra o Governo e contra ele mesmo, modo operandis, de quem fora doutrinado, sim, quando em 64 e 75 os movimentos comunistas foram derrotados pelo exército, a única maneira da esquerda sobreviver seria infiltrar-se em faculdades, imprensa e no meio artístico, os mesmo meios que mais se posicionaram contra o atual governo., sim ou não?

Graças a Deus, o exército não foi comprado pelos comunistas, caso contrário estaríamos nós comendo lixo, como nossos irmãos Venezuelanos, mas mesmo assim, muitos garotos barbudos de 40 anos que moram com a mamãe, defendem esse nefasto regime, que causa morte, miséria e dor, pois bem, agora você deve estar entendendo o porque da imprensa ser tão incisiva contra o governo, por causa do dinheiro, que fora distribuído a rodo pelo governo anterior e que agora não tem mais ! ​

O governo federal gastou R$ 2,3 bilhões na veiculação de propaganda em 2013, o maior valor registrado desde 2000, quando o dado começou a ser divulgado. O maior gasto até então (R$ 2,2 bilhões) havia sido registrado em 2009, na gestão do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.​

Tudo isso encheu o bolso de muitos donos de sites e veículos de comunicação, que fechavam os olhos para os desmandos do governo e só divulgavam coisas positivas, enquanto éramos roubados, tendo nosso dinheiro mandado pra Cuba, Venezuela, Guiné Equatorial e outros países de regime socialista-comunista que matam sua população de fome, então estão com pressa de que aconteçam as coisas, especialmente as ruins para poder falar “EU AVISEI” entenderam? Mas estamos todos no mesmo Barco, se afundar, afundaremos todos, se sair o Capitão, entra o General e esse já deixou muito claro a sua preferência pela cor verde oliva.​

Continue lendo

Marcos Diniz

Não precisamos de mais tragédias em cima das tragédias

Por Marcos Diniz.

Publicado em

Não precisamos de mais tragédias em cima da tragédia.
Observamos que esse início de ano foi bastante trágico, porém mais trágico é o comportamento de algumas pessoas pelas redes sociais, sou extremamente contra a publicação, divulgação, compartilhamento de imagens e vídeos de violência, mutilação, acidentes e outras coisas mais.​

Além de ser algo inapropriado, esse tipo de postagem serve de inspiração para outros retardados praticarem algo ainda pior, oras o cabeça fraca fica olhando o tamanho da repercussão que tal fato teve, ele vai querer fazer pior, observo isso em algumas postagens que as pessoas fazem apenas para chamar a atenção e ganhar “likes”.​

O que me interessa ver o vídeo de um assassinato ? o que me interessa ver as vítimas mortas de um acidente? qual a somatória de coisas boas que isso vai trazer pra minha vida? Nenhuma, nada, então meu caro abutre que não pode ver uma tragédia e ja vai esparramando um caminhão de imagens e vídeos de violência e morte, não precisamos de mais tragédias em cima da tragédia, chega !​

Não ligo mais a TV para assistir jornal, é uma ruminação em cima das catástrofes e um sensacionalismo barato que enoja, Brasil Urgente na Band e Cidade Alerta na Record, são ótimos exemplos de coisa para não assistir, você dar a notícia ,narrar os fatos é uma coisa, agora responda para mim, o que interessa saber se o criminoso era crente, macumbeiro, rico, pobre, preto, branco, não interessa, o que eu quero saber é, foi preso ?, o crime foi solucionado ? A justiça funcionou ? as vítimas serão amparadas ? Tudo feito de forma simples e objetiva, de intuito de levar a informação dentro do “o que?, Quando ?, Onde e Por que ?, ouvir os dois lados da história de forma imparcial e sem julgamentos.​

Teve um site de notícias que fez de tudo para vincular o assassinato da Vereadora Marielle ao Presidente Jair Bolsonaro ou a família dele, o ato de terrorismo na Escola, á liberação da posse de armas, como se bandido ligasse para a procedência das armas, que absurdo, os redatores de notícias estão mais preocupados com a lacração do que com a ortografia e a concordância, um monte de bobagens escritas de forma mentirosa e ainda por cima errada, olha precisamos rever urgentemente a formação dos profissionais da imprensa.​

Estamos focados em proibições, manifestações e esquecendo da saúde mental de nossos jovens, estão a mercê de um calhamaço de informações inúteis, da alienação paterna, vivendo depressivamente embaixo do nosso NARIZ e não estamos vendo porque o celular está na frente de tudo até mesmo da nossa compaixão.​

Continue lendo

Marcos Diniz

Não Rumine problemas

Por Marcos Diniz.

Publicado em

Marcos Diniz

Não Rumine problemas, o que passou, passou amigo !
Vejo tanta gente se lamentando por coisas que já passaram que dá vontade dar um safanão no cidadão pra ver se acorda, o que passou ,passou, não adianta ficar cabestiando mágoas ou oportunidades não aproveitadas na vida, ouço muita gente falar , “ha se eu tivesse a cabeça que tenho hoje antigamente”, não meu camarada jamais isso ia acontecer, porque a gente só tem a cabeça que temos hoje graças ao que passamos no passado e ponto.​

Olha que trágico, no futuro você vai dizer a mesma coisa de hoje, quando se lembrar desses momentos, a vida é assim e vai ser assim sempre até o dia do último suspiro e o que podemos fazer é aproveitar o presente para ser feliz, somente isso.​

Pare de ficar perdendo tempo com quem não vale a pena, tempo é como água de rio que vai e não volta, saia desse casulo que você mesmo se enfiou e vai ser feliz batendo suas asas visitando outras flores, sim existe um belo jardim la fora, cheio de oportunidades esperando por você, não fique aí parado esperando a morte chegar, viva cada momento como se fosse o último e é, para ter belas lembranças ao invés de lamentações quando a velhice vier bater na sua porta.​

Não rumine problemas, deixe para trás o que não vai somar no seu futuro, vamos fazer um negócio ? Deixe os fantasmas do fracasso para trás e siga um novo caminho, a luz no fim do túnel é a saída, para tudo aquilo que só te fez sofrer, vamos ser felizes, se der certo amém e se não der amém também, o importante como diz a canção do Roberto, é que emoções eu vivi… ​

Continue lendo

Mais lidas