Marcos Diniz

E lá vamos Nós para mais uma polêmica, durante os desfiles das escolas de samba desta madrugada de domingo, a Gaviões da Fiel, mostrou na Avenida a Figura do que Chamavam de Cristo e outra que chamavam de Diabo, rapidamente as imagens ganharam as redes sociais e a indignação tomou conta de religiosos e simpatizantes, palavras de ordem tipo “Com Deus não se brinca”, “Vocês serão castigados”, e coisa e tal, rolaram pela time line durante o dia todo.

Mas, se eu te falasse que quem estava lá não era Cristo e nem o Diabo, pelo menos a mim não surgiu a menor indignação, vilipêndio ? pode até ser , porque é crime você satirizar ou denegrir a religião de alguém, isso, também serve para aquele pastor que chutou a imagem da Santa dos Católicos durante um programa de televisão, serve também quando mostram imagens de rituais religiosos Africanos ou Afro-Brasileiros, classificando-os como culto demoníaco, certo ?

Não me ofendi, pois não tenho religião, e não deveria ter ofendido aos crentes (católicos e evangélicos) afinal , como bons testemunhos de fé, não deveriam estar assistindo uma festa, que segundo os próprios livros de história é pagã (e segundo a doutrina católica) carnaval, a festa da carne, que serve de despedida dos desejos carnais para o sacrifício dos 40 dias de resguardo até a Páscoa.

Tudo é motivo para uma boa briga aqui neste país, a escola de samba está errada em levar para uma avenida um assunto sério que é a crença das pessoas, talvez se a indignação se tornasse um boicote ao evento, ás marcas que patrocinam, o estrago seria bem maior do que ficar gritando “DEUS VAI TE CASTIGAR”, Deus não castiga ninguém, somos nós que escolhemos caminhos, pessoas e situações erradas para nossa vida, talvez o maior castigo para aquelas pessoas que estão ali na avenida desfilando felizes hoje, seja uma vida sofrida dentro da pobreza e da miséria, seja material, espiritual ou cognitiva, nem sabem o que estão fazendo, talvez a informação seria bem melhor que a crítica, afinal a verdade liberta, não é ?

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.