Bom Prato completa 12 anos e chega à marca histórica de 100 milhões de refeições servidas

Foram R$ 221 milhões investidos pelo Governo do Estado durante o período. Comemoração aconteceu na unidade da Lapa, que acaba de ser revitalizada

Foram R$ 221 milhões investidos pelo Governo do Estado durante o período.

O Programa Bom Prato está completando neste mês 12 anos de implantação e atinge a marca de 100 milhões de refeições servidas. Neste período,o Governo do Estado investiu aproximadamente R$ 221 milhões, assegurando alimentação saudável e nutrição a baixo custo para os mais carentes.

O almoço comemorativo contou com as presenças do governador Geraldo Alckmin e do secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, efoi realizado na unidade da Lapa, que acaba de ser revitalizada.

O restaurante da Lapa foi o primeiro a passar por intervenções. A unidade teve o piso do salão de atendimento trocado, adequou os sanitários e as rampas de acesso, além de ajustes elétricos e hidráulicos. Também foram compradas novas bandejas e novos equipamentos como forno e processador de alimentos. Foram investidos cerca de R$ 146 mil para reforma e compra de novos equipamentos.

A revitalização das unidades faz parte dos novos investimentos para o Programa Bom Prato, anunciados recentemente pelo governador Geraldo Alckmin. São cerca R$ 8 milhões, no total, destinados ao custeio das refeições, sendo R$ 1 milhão para realização de intervenções, obras e aquisição de novos equipamentos. Objetivo é manter e melhorar ainda mais a qualidade da refeição e o visual do Bom Prato.

Também passarão por intervenções as unidades do Bom Prato de São José dos Campos, Tucuruvi, Guarulhos, São José do Rio Preto, Mogi das Cruzes, São Miguel Paulista, Itaquera, Santos, Santo Amaro, Sorocaba, Santo André, Osasco, 25 de Março, Itaim Paulista, Santana, São Vicente, São Mateus, Campo Limpo, Ribeirão Preto, Guaianases, Quarentenário, Taubaté, Jundiaí, Campinas, Grajaú e Heliópolis.
Para o governador, o Bom Prato representa saúde para a população. “Estamos comemorando 12 anos do Programa. Já foram servidas 100 milhões de refeições de qualidade a R$1,00”, comentou.
O secretário de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, aproveitou para anunciar que algumas unidades passarão a abrir mais cedo a partir do próximo ano. “Pessoas do atendimento preferencial, especialmente idosos e crianças chegam aos restaurantes por volta das 10h, então as entidades que gerenciam as unidades passarão a servir o almoço a partir das 10h30”.

 

Primeiro Bom Prato

A unidade do Brás foia primeira instalada no Estado. Atualmente o restaurante serve por dia300 cafés da manhã por R$ 0,50 e 2 mil almoços pelo preço de R$ 1. Em 12 anos, o Bom Prato do Brás serviu mais de 4,1 milhões de refeições, incluindo o serviço de café da manhã. A unidade também possui um posto do Acessa São Paulo e oferece cursos do Via Rápida Emprego.

Atualmente estão em funcionamento 38 restaurantes espalhados pelo Estado, com oferta diária de 64,2 mil refeições completas e balanceadas.Neste ano, o programa chegou à marca de mais de 5,6 mil toneladas de alimentos utilizados no preparo do almoço, incluindo arroz, feijão, carne, folhas e legumes.

O Programa Bom Prato foi transferido da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social em janeiro de 2011. Somente neste ano foram inaugurados seis novos restaurantes, sendo dois na Capital,nos bairros Cidade Ademar e Paraisópolis, um na zona noroeste de Santos no Litoral, dois na região da Grande São Paulo, em Itaquaquecetuba e Suzano e, outroem Rio Claro, no Interior de São Paulo.

No ano passado, as unidades do Bom Prato também implantaram novos serviços, como a oferta de café da manhã completo por R$ 0,50. Emum ano e três meses servindo a primeira refeição do dia para moradores de rua, trabalhadores, crianças e idosos, já foram servidas1,6 milhões de refeições.

Mobilidade social

Outra novidade, também implantada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, foram os cursos profissionalizantes do Via Rápida Emprego, uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. As aulas práticas são ministradas nos restaurantes,aproveitando a cozinha no período da tarde para capacitar desempregados, pessoas à procura de recolocação no mercado de trabalho e jovens em busca do primeiro emprego. Entre 2011 e 2012 mais de 1.700 alunos se formaram nos cursos oferecidos.

Também foram implantados Postos do Acessa São Paulo com internet gratuita para a população. A presença dos Postos levou inclusão digital aos usuários, dando oportunidade de aprendizado, comunicação, lazer, além de facilitar o preparo e envio de currículos. Atualmente 23 restaurantes oferecem o serviço.

Outra parceria que deu certo foi com a Associação dos Profissionais de Cozinha (APC Brasil,) que deu um toque de chef no projeto piloto Chefs no Bom Prato, realizado na unidade Paraisópolis. Os 20 alunos do curso de ajudante de cozinha do Via Rápida Emprego, cujas aulas práticas eram realizadas na cozinha do Bom Prato Paraisópolis, foram os primeiros a terem aulas com renomados chefs da gastronomia nacional e internacional. A iniciativa deu oportunidade de estágio para a turma nos restaurantes associados à APC Brasil.

“O Bom Prato, hoje, significa mais do que oferta de alimentação balanceada a baixo custo. Promove também capacitação profissional e inclusão digital. Os restaurantes populares se tornaram um polo de serviços, promovendo mobilidade social para a população mais carente. Esta é a finalidadeda secretaria de Desenvolvimento Social do Estado, fazendo com que os mais carentes saiam de sua situação por seu próprio esforço”, comentou o secretário Rodrigo Garcia.

Ainda para este ano está prevista a instalação de um Bom Prato no bairro de Perus. Esta será a 21ª unidade da Capital e a 39ª do Estado.  Em 2013 o Programa chegará até os municípios de Araraquara, Bauru e Presidente Prudente. São José do Rio Preto ganhará a segunda unidade do restaurante.

#MAIS LIDAS DA SEMANA