Cachorra vai sozinha ao mercado e açougue em distrito de Caldas, MG

Laila tem 10 anos e é uma mistura das raças Rottweiller com Bassêt.
Dona não precisa ir às compras porque a cachorra busca alguns produtos.

Uma cachorrinha que vive no distrito de São Pedro de Caldas, em Caldas (MG), tem chamado a atenção por realizar tarefas não muito comuns para animais. A Laila, que é uma mistura das raças Rottweiller com Bassêt, não é do tipo que dá apenas a patinha, ou capaz de deitar e rolar. A cachorra também faz serviços “domésticos”, como ir ao açougue buscar carne ou um refrigerante na mercearia.

O tamanho da cachorrinha é de uma fera, mas a carinha e o formato do corpo são no melhor estilo “salsichinha”, resultado curioso. “É um cruzamento de Rottweiller com Bassêt, mas ela é um Bassêt meio gigante”, explicou a cabeleireira Lucimar Aparecida Silva Franco, dona do animal.

A “gigante” toma conta da vida e do coração da dona. As duas se tornaram companheiras inseparáveis. “Se eu descer a escada aqui em casa 10 vez por dia, 10 vezes por dia ela desce comigo. Vou para o armazem, ela vai junto. Vou para o salão, ela vai junto. todo mundo conhece a Laila aqui, ela é amiga de todo mundo”, contou Lucimar.

A cachorra que tem uma vida de muita liberdade, vive em um distrito que tem pouco mais de 1,4 mil habitantes localizado no Sul de Minas Gerais. E como acontece em muitos cantos do interior, homens e animais convivem bem. Laila vive sem coleira, passeia sozinha, faz amigos e ganha admiradores por onde passa.

“A cachorra é inteligente demais. Se o ser humano fosse inteligente igual à ela, o mundo era uma beleza”, contou o lavrador Antônio Alves Garcia.

Cachorra faz compras para a dona em distrito de Caldas (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Michel Diogo)
Cachorra faz compras para a dona em distrito de Caldas (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Michel Diogo)

A Laila já está com 10 anos de idade e nesse tempo se mostrou bastante inteligente. Aprendeu dos truques mais simples, como dar a patinha, até aos mais complicados, como a encenação do tombo do marido de Lucimar, quando caiu da escada da casa deles. Mas a esperteza da cachorra não para por ai. E, se ela já chamava a atenção por causa da simpatia e da inteligência, nos últimos tempos ela começou a fazer coisas que não são comuns entre outros cachorros ensinados. O resultado é que a dona dela já não precisa sair de casa para fazer compras.

“Então, tinha dia que eu tava sem tempo e falava para a Laila ir buscar, daí eu comecei a ensinar por brincadeira e um dia falei pra ele ir ao açougue comprar carne, ela saiu e foi. Coloquei um bilhete no saquinho, deixei para a moça do açougue e ela foi e aprendeu. Agora ela vai todo dia”, contou Lucimar.

Com a encomenda na mão, ou melhor, na boca, ela volta para casa. A Laila é tão responsável, que mesmo amando carne, não abre a embalagem. “Nunca fura não, entrega certinho para mim. Depois ela ganha um agrado”, explicou a dona da Laila.

Situação que já não espanta mais os comerciantes do distrito. “Ela vem todo dia, pega e leva. Passei a ver que ela fazia o que realmente eles falaram que ela fazia”, disse a comerciante Rosângela Muniz.

Fato que enche Lucimar, a dona da Laila, de orgulho. “Muito orgulhosa, eu tenho até medo de alguém roubar a Laila de mim”, disse a dona da cachorra.

Dona não precisa mais ir ao açougue ou mercado, cachorra faz isso por ela (Foto: Reprodução EPTV/Michel Diogo)
Dona não precisa mais ir ao açougue ou mercado, cachorra faz isso por ela (Foto: Reprodução EPTV/Michel Diogo)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA