Quatro pessoas morreram com a explosão de um jato executivo durante a aterrissagem em uma fazenda de Jequitaí, na região norte de Minas Gerais, nesta segunda-feira (26). Entre os mortos, estão o empresário Adolfo Geo, do setor agropecuário, acompanhado da mulher, Margarida Janete Geo.

O avião pertencia a Geo, assim como a propriedade rural em que ocorreu o incidente. As demais vítimas são o piloto e o copiloto, identificados apenas como Marco Aurélio e Oliver, respectivamente.

O acidente ocorreu por volta das 8 horas. A aeronave havia decolado no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, a mais de 415 km de distância da Fazenda Fortaleza Santa Terezinha, onde caiu. O jato tinha capacidade para transportar até oito pessoas e estava em situação regular.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os corpos foram levados para o Instituto Médico legal (IML) de Montes Claros, também em Minas Gerais. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado e deverá chegar ainda hoje ao local para apurar as causas do acidente.

COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Senado aprova ampliação de divulgação sobre jovens desaparecidos

Projeto volta para análise da Câmara.

Governo lança material para prevenção da peste suína africana

Brasil está livre da doença que não tem cura ou tratamento.