Fique conectado

Brasil

Remédio contra a hepatite C é eficiente no combate à chikungunya em células humanas

Doença é causada por um vírus, transmitido com a ajuda do mosquito Aedes aegypti. Medicamento é aposta também no combate à zika e à febre amarela.

Publicado em

192

Imagem mostra células derivadas de fígado humano. À esquerda, as células estão infectadas pelo vírus da chikungunya. À direita, a infecção foi inibida por ação do Sofosbuvir. — Foto: Agência Fapesp

Uma pesquisa brasileira demonstrou em laboratório que o remédio sofosbuvir, usado e aprovado no combate à hepatite C crônica, também é eficiente no combate à chikungunya nas células humanas infectadas.

O estudo foi feito pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) e foi divulgado pela agência Fapesp. De acordo com uma das autoras, Rafaela Milan Bonotto, o remédio conseguiu eliminar o vírus sem danificar as células.

Em janeiro de 2017, uma outra pesquisa mostrou que o sofosbuvir também pode agir sobre o vírus da zika. O autor do estudo na época, Thiago Moreno, disse ao Jornal Nacional que há uma semelhança entre as duas doenças: tanto o vírus da zika quando o da hepatite têm uma enzima chamada RNA polimerase. O remédio atua exatamente nessa enzima.

A pesquisa divulgada nesta quinta-feira (8) foi feita sob orientação do professor Lucio Freitas-Junior. Em entrevista ao G1, ele disse que o vírus da zika tem semelhanças com o da chikungunya. Ele adianta que um outro desdobramento será publicado em breve para a atuação contra a febre amarela, outro vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti e da mesma família de flavivírus.

“Febre amarela e zika são relacionados, são parecidos geneticamente. A chikungunya menos, mas também tem semelhanças”, disse.
Segundo ele, foram testados cerca de 1,5 mil medicamentos contra células infectadas com o vírus da chikungunya.

“A chikungunya é realmente muito difícil. O único resultado positivo que nós tivemos com drogas já aprovadas foi com o sofosbuvir”.

Freitas-Junior explica que, por enquanto, não há uma confirmação sobre como a droga atua em termos moleculares. O que existe é a constatação de que há uma eliminação do vírus e a preservação das células. Assim como na pesquisa feita com a zika, ele acredita que o remédio age na inibição da RNA polimerase.

A chikungunya foi a doença do Aedes que mais matou no Brasil em 2017. Ainda não há uma vacina disponível, nem um medicamento aprovado específico contra o vírus.

Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil — Foto: Pixabay/Divulgação

Patente do sofosbuvir

No final de setembro, a Justiça do Distrito Federal derrubou a patente do sofosbuvir em caráter liminar (provisório). Utilizado no tratamento de hepatite C, a empresa farmacêutica Gilead Pharmasset tem o direito de produção exclusiva do produto.

O juiz Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal, tomou a decisão após analisar ação popular impetrada pela até então candidata à presidência Marina Silva (Rede) e seu vice, Eduardo Jorge (PV). Eles pediam que fosse concedida uma licença para que o governo ou outras empresas pudessem explorar a patente.

Na prática, a decisão libera o mercado para produzir o medicamento, mas a decisão não trata da habilitação dessas empresas para a produção. A decisão não impede a Gilead de continuar produzindo o remédio, só retira dela a exclusividade de produção.

Na decisão, o juiz citou o alto gasto do Sistema Único de Saúde (SUS)com o medicamento patenteado: quase R$ 1 bilhão por ano.

Brasil

Hospital assumirá gastos com internação da filha de noiva que faleceu

Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar.

Publicado em

Do Metrópoles

O hospital Pro Matre Paulista, em São Paulo, vai arcar com as despesas da internação da bebê prematura Sophia, que nasceu no último sábado (14) em um parto de emergência após sua mãe, Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar. São informações do Extra.

A unidade de saúde afirmou em um comunicado, nesta sexta-feira (20), que se solidariza com a dor do tenente Flávio Gonçalves da Costa e das famílias dele e da paciente Francisca Jessica Victor Guedes.

“Nosso compromisso é garantir que o tenente Gonçalves possa exercer seu papel de pai e dedicar todo amor que a pequena Sophia precisa”, anunciou o hospital.

“Assim, nós da instituição nos antecipamos para que os valores desde os procedimentos com a paciente Jessica e todo o período de internação da Sophia não sejam impedimento para a permanência da bebê em nossa UTI Neonatal e, com isso, não implicará em qualquer ônus às famílias”, disse o hospital.

AVC pré-eclâmpsia
Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, passou mal dentro da limousine em frente a uma igreja onde seria realizada a cerimônia. Quando chegou ao local, o noivo, que já foi bombeiro, a encontrou desmaiada e, então, começou a prestar os primeiros socorros. Porém, o caso era mais grave do que se imaginava e foi preciso transferi-la para o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista.

Após a realização de alguns atendimentos, foi constatado que Jéssica tinha sofrido um AVC por causa de uma pré-eclâmpsia. Ao chegar na maternidade, a noiva já estava sem atividade cerebral. Por conta da morte cerebral de Jéssica, a família decidiu que todos os órgão seriam doados, atendendo a um pedido dela mesma.

Continue lendo

Brasil

Torcedor do Athletico perde a mão após rojão estourar em Curitiba

Mão e dedos dele foram decepados com a explosão.

Publicado em

Do 24h
Foto: Reprodução

Um torcedor do Athletico perdeu a mão após um rojão estourar durante a chegada do time rubro-negro ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, na Grande Curitiba.

A explosão aconteceu no momento em que torcedores se aglomeraram na porta do aeroporto aguardando o ônibus do time, minutos antes do elenco embarcar para Porto Alegre. O Athletico joga amanhã contra o Internacional, pela final da Copa do Brasil, em Porto Alegre.

No exato momento que o ônibus da delegação estacionou, a explosão aconteceu. Vídeos que circulam as redes sociais mostram o momento da explosão e o rapaz pedindo ajuda à pessoas próximas.

Policiais militares que estavam no local prestaram os primeiros socorros e acionaram o socorro médico, que encaminhou o homem ao hospital. Pelos ferimentos que sofreu, a única alternativa será amputar a mão.

ATENÇÃO IMAGENS FORTES

 

Continue lendo

Brasil

Homem é torturado com cabo de vassoura e choques em supermercado

Imagens mostram vítima sentada enquanto três pessoas presenciam a cena. Estabelecimento informou que demitiu funcionário.

Publicado em

Do Metrópoles
Homem é torturado com cabo de vassoura e choques em supermercado (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Mais uma pessoa teria sido vítima de tortura em supermercado na zona sul de São Paulo. Imagens que circulam nas redes sociais mostram um homem apanhando com cabo de vassoura e levando choques supostamente de seguranças. As informações são do G1.

Com a vítima sentada no chão, os agressores obrigam o homem a falar: “Galera, não rouba mais no Extra Morumbi”. Em seguida, eles batem nas mãos dele com um cabo de vassoura. Na sequência, ele começa a tremer e leva uma sequência de choques.

Segundo internautas, a informação é de que a vítima teria roubado um pedaço de carne no supermercado.

Em nota, o Extra informou que iniciou imediatamente uma investigação interna para apurar o ocorrido e tomar as providencias necessárias. “O supermercado decidiu pelo desligamento do responsável pela área de prevenção da loja mencionada”, diz a nota.

“A empresa de segurança e os seguranças envolvidos foram afastados das operações”, informa o supermercado. De acordo com a assessoria, apurações preliminares indicam que o fato ocorreu em março de 2018, na loja Extra Morumbi.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas