Fique conectado

Brasil

Caravela-portuguesa aparece no litoral de SP e espanta banhistas e turistas

Caravela nas cores azul e roxo apareceu em Praia Grande neste domingo (16). Segundo professor da Unesp de Assis, veneno é parecido com o da aranha ‘viúva negra’.

Publicado em

979

Caravela-portuguesa aparece no litoral de SP e assusta banhistas — Foto: Reprodução

Uma caravela-portuguesa assustou banhistas e, ao mesmo tempo, virou atração em uma das praias mais movimentadas de Praia Grande, no litoral de São Paulo, neste domingo (16). Apesar de biólogos afirmarem que a colônia marinha pode aparecer nas águas da costa paulista, a presença é considerada rara à beira mar. Especialistas também advertem para manter distância, já que as caravelas portuguesas são venenosas.

A beleza e as cores marcantes chamaram a atenção das pessoas. Foi o que aconteceu com a artesã e moradora de Praia Grande Rosângela Camilo Ricardo, de 57 anos, que parou durante uma caminhada pelo Canto do Forte para fotografar a espécie. “Sou nascida e criada no litoral e nunca tinha visto isso. Parecia uma água-viva, mas como outro dia tinha visto uma postagem nas redes sociais que estavam aparecendo caravelas por aqui, e tinha uma foto, eu consegui identificar”.

A moradora conta ainda que a caravela-portuguesa tinha o tamanho da palma da mão de um adulto e ela, já conhecendo os perigos, fez o alerta. “A praia está cheia e tem muitos turistas. Quando vimos pais e crianças brincando no entorno, chamamos e avisamos que a caravela queima, pode dar febre, tudo que também ficamos sabendo pela internet”, pontua.

A caravela-portuguesa (Physalia physalis) ou barco-de-guerra-português vive nas águas de todas as regiões tropicais dos oceanos. Ela possui cor azul ou ainda rosa e roxa, dependendo de diversos fatores ambientais, além e tentáculos cheios de células urticantes. Apesar de parecer um animal é, na realidade, uma colônia composta por muitos animais inter-relacionados (pólipos).

Especialista alerta

O professor do curso de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Assis, Sérgio Stampar, explica que a espécie é local, vive em zonas não tão próximas da linha de ondas, mas acabam chegando às praias em decorrência de ventos mais fortes.

“Elas se alimentam de crustáceos e peixes, sendo que assim a atuação das toxinas é bastante relevante para nós, humanos. Elas são, na verdade, uma colônia e pólipos (iguais as anemonas, corais e hidróides) e os grupos de pólipos têm funções diferentes. Um é o flutuador (bexiga), outro os que pegam o alimento, outro que faz a reprodução e etc”, explica.

O corpo desse animal é uma bexiga cheia de gás, que fica acima da água e se assemelha a um navio de guerra antigo, movido a vela. Segundo especialistas, a colônia tem tentáculos compridos, de até 20 metros, que têm células venenosas.

Essas células urticantes estão recheadas de filamentos que libertam as toxinas da caravela-portuguesa, quando em contacto com a pele, por exemplo. Para os humanos, o contato com os tentáculos desse animal é doloroso, mas raramente fatal.

O veneno da caravela-portuguesa é, de certa forma, parecido ao da aranha viúva-negra, que provoca dores muito fortes, queimaduras que podem ser até de terceiro grau, e em casos mais extremos, reações alérgicas graves acompanhadas de arritmias, náuseas e necrose do tecido. As queimaduras provocadas pelo contacto com os tentáculos provocam cicatrizes, em certos casos, permanentes.

Brasil

Blogueira comete suicídio após noivo terminar na véspera do casamento

Mulher desabafou sobre críticas que recebeu dos usuários e depois se suicidou; plataforma brasileira oferece ajuda a quem precisa de apoio psicológico e de um ‘ombro amigo’.

Publicado em

Estadão Conteúdo
Via Terra
Blogueira comete suicídio após noivo terminar na véspera do casamento (Foto: Divulgação)

Morreu na segunda-feira (15) a blogueira Alinne Araújo, aos 24 anos, na capital do Rio de Janeiro. A jovem viralizou nas redes sociais após o seu noivo, Orlando Macedo, terminar o relacionamento na véspera do casamento.

O homem havia rompido por WhatsApp no sábado, 14, e a cerimônia seria no domingo, 15. Ela então resolveu manter o evento mesmo sem ele. “Fui pega de surpresa, quis morrer. Ele sempre soube da minha condição , mas não se importou em como eu estaria. Eu recebi a notícia quando estava dirigindo e tive uma crise no volante”, escreveu no Instagram. “Poderia ficar aqui chorando, mas tem uma festa linda me esperando. Então hoje eu me caso comigo mesma em nome da minha vida nova. Me desejem sorte. Amo vocês”, completou.

Um dia depois, Alinne se suicidou, pulando do nono andar de um prédio.

A carioca, que estudava psicologia, sofria com depressão e gravou stories antes da tragédia, criticando os seguidores que disseram que ela queria se promover ao se casar sozinha. “Vocês estão querendo mandar no jeito de eu sentir as coisas. Podem criar a história que vocês quiserem nas suas cabeças. Não estou nem aí para os haters “, desabafou.

“Essa é a última vez que eu me pronuncio aqui sobre essa palhaçada de eu estar querendo me promover. Foi um dos piores momentos da minha vida. É legal fazer marketing por ter sido abandonada… parabéns para vocês que estão falando um monte de bos** sobre a minha vida. Ridículos”, disse.

“Eu não existo mais”
Orlando Macedo se manifestou pelo Instagram. O ex-noivo publicou uma selfie com um texto e excluiu a conta na rede social em seguida. “Estou tentando escrever. Assim que eu tiver forças, eu explico melhor. Só posso adiantar que eu não existo mais, estou acabado”, escreveu.

Internautas deixaram palavras de conforto para o homem e um usuário sugeriu que ele excluísse a conta, pois o “Instagram é tóxico demais”.

Busque ajuda
No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece atendimento 24h para quem está com pensamentos suicidas ou que enfrenta outros problemas.

“Mesmo que você não tem certeza de que precisa de nossa ajuda, não tenha receios em entrar em contato com a gente. Um de nossos voluntários estará à sua disposição”, explica a equipe do site.

O serviço pode ser acionado para um voluntário ir até a casa da pessoa ou conversar via chat, telefone ou e-mail. Acesse aqui.

Continue lendo

Brasil

Homem atacado por onça-pintada é salvo por 5 cachorros em MS

De acordo com os bombeiros, a vítima foi verificar um mau cheiro em uma mata próxima à casa dele quando foi atacado em uma fazenda em Porto Murtinho.

Publicado em

Do G1
Homem é salvo por cães ao ser atacado por onça em fazenda no Mato Grosso (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiro)
Homem é salvo por cães ao ser atacado por onça em fazenda no Mato Grosso (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiro)

Um homem de 58 anos foi salvo por 5 cachorros de estimação ao ser atacado por uma onça-pintada em uma fazenda de Porto Murtinho, a 440 km de Campo Grande (MS).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ataque foi no último domingo (14) e a vítima precisou de atendimento médico por conta dos ferimentos. Conforme a ocorrência, o homem levou uma mordida e um tapa do animal na região das costas, o que causou vários arranhões.

Segundo a corporação, o homem foi verificar um mau cheiro em uma mata, acompanhado de seus cães. Ao chegar ao local, constatou que tratava-se de um animal morto, e neste momento, foi atacado pela onça. Os cães começaram a latir e partiram para cima da onça, assustando-a, e ela fugiu.

Segundo o coronel Queiroz da Polícia Militar Ambiental (PMA), em duas outras ocasiões, funcionários de fazenda foram verificar mau cheiro e foram atacados por onças também, porque especialmente a onça pintada costuma defender seu alimento.

“Ela mata a presa, depois fica se alimentando e vigiando essa carne. Essa é uma das formas em que ela pode atacar o ser humano. A onça não encara um ser humano adulto como presa, ela tende a se afastar, mas para defender seu alimento ou seus filhotes ela ataca”, explica.

De acordo com os bombeiros, o homem foi levado para o hospital da cidade. Ele foi atendido e liberado no mesmo dia. O G1 tentou contato com a vítima, mas até a publicação desta reportagem as ligações não foram atendidas.

Continue lendo

Brasil

Colisão entre dois carros deixa uma pessoa morta e três feridas na PR-323

Segundo a PRE, acidente aconteceu quando veículo tentava acessar a rodovia na tarde deste domingo (14).

Publicado em

Do G1
Carro saiu da pista após capotar na tarde deste domingo (14) — Foto: Aeromédico/Sesa
Carro saiu da pista após capotar na tarde deste domingo (14) — Foto: Aeromédico/Sesa

Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas em um acidente envolvendo dois carros na PR-323, em Cruzeiro do Oeste, no noroeste do Paraná. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o acidente foi registrado na tarde deste domingo (14).

A PRE informou que os dois carros bateram enquanto um dos veículos tentava acessar a rodovia após sair de um posto de combustíveis.

Com o impacto da colisão, um dos carros rodou na pista, bateu contra um caminhão e capotou, conforme a polícia.

A passageira do veículo que capotou não resistiu aos ferimentos e morreu no local. De acordo com a PRE, a vítima tinha 50 anos. Outros dois ocupantes do carro tiveram ferimentos graves e foram levados para um hospital em Umuarama, também no noroeste.

Um ocupante do outro veículo foi levado para um hospital de Cruzeiro do Oeste e recebeu alta ainda na tarde deste domingo, segundo a PRE.

Um helicóptero aeromédico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) auxiliou no socorro às vítimas. A rodovia chegou a ficar interditada por cerca de duas horas, de acordo com a polícia.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas