Fique conectado

Brasil

Carrefour é alvo de protestos após segurança matar cachorro a pauladas em SP

Caso aconteceu na quarta-feira dentro do hipermercado de Osasco.

Publicado em

1.414

Foto: Divulgação

Neste sábado (1º), um grupo de ativistas pelos direitos dos animais realizou um protesto dentro do Carrefour de Osasco pela morte de um cachorro. O animal teria sido assassinado a pauladas por um segurança do hipermercado. Há a suspeita de que o cão também tenha sido envenenado.

De acordo com os ativistas, o cachorro havia sido abandonado no estacionamento do Carrefour Osasco cerca de uma semana antes de ser morto. Alguns funcionários da rede e de lojas que ficam no centro de compras vinham alimentando o animal. Até que um segurança da rede o agrediu até que as patas quebrassem, na última quarta-feira (28).

Com o cão sangrando, rastejando e bastante fragilizado, a Zoonoses de Osasco foi chamada. Representantes da loja teriam dito que o animal havia sido atropelado ali próximo, na avenida dos Autonomistas, versão contestada por testemunhas. O cachorro foi socorrido pela zoonoses, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Neste sábado, o delegado Bruno Lima, atuante na causa animal, esteve no local para acompanhar o caso, ao lado do vereador Ralfi Silva (Podemos). Um inquérito vai apurar se o cachorro também foi envenenado e se o segurança que o matou cumpria ordens da chefia, como acusam ativistas, ou agiu por conta própria.

“Estaremos acompanhando de perto até que esse crime seja solucionado. Temos algumas testemunhas que confirmam o ato cruel e que identificaram o autor do crime. Infelizmente a dor que o animal sofreu não temos como apagar e também a sua vida trazer de volta, mas seremos sua voz e lutaremos em seu nome”, declarou Bruno Lima.

VEJA O VÍDEO

Brasil

Mãe joga filha do 5º andar e se atira pela janela em seguida

O crime ocorreu em um edifício na Avenida Corifeu de Azevedo Marques, em São Paulo.

Publicado em

Agência Estado
Mãe joga filha do 5º andar e se atira pela janela em seguida

Uma mulher supostamente jogou a filha de três anos pela janela do quinto andar de um prédio na região do Jaguaré, na zona oeste de São Paulo, e se atirou em seguida, no início da madrugada desta sexta-feira (24). De acordo com o Corpo de Bombeiros, ambas as vítimas foram encaminhadas ainda com vida para o Hospital das Clínicas, por volta das 2h50. Segundo a unidade médica, o estado de saúde da criança é estável e a mãe teve múltiplas fraturas, com quadro grave.

O crime ocorreu em um edifício na Avenida Corifeu de Azevedo Marques. De acordo com a Polícia Civil, a mãe, Fernanda Fernandes Garcia, de 29 anos, cortou a tela de proteção da janela e por volta de 0h20 e atirou a filha enrolada em lençóis. Segundo a polícia, a menina estava dormindo quando foi arremessada pela janela em cima do para-brisa de um veículo que estava na garagem do prédio.

Depois de ter jogado a filha, a mulher passou cerca de uma hora trancada no próprio apartamento e ateou fogo às cortinas. Ela não respondeu à tentativa de negociação dos bombeiros ou dos policiais militares, e se jogou.

Caso Nardoni

O episódio lembra um crime que chocou o País: o assassinato de Isabella Nardoni, em 29 de março de 2008. O júri entendeu que os autores do crime foram o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, condenados a 30 e 26 anos.

Alexandre, pai da criança, foi condenado a 30 anos e dois meses de prisão, enquanto a madrasta Ana Carolina recebeu pena de 26 anos e oito meses. Os dois estão presos em penitenciárias de Tremembé, no interior paulista.

Em maio, Alexandre foi transferido para o regime semiaberto. Ele deixou sua cela na ala do regime fechado e foi levado para as dependências mais amplas do semiaberto na mesma penitenciária.

Anna Carolina Jatobá, condenada pelo mesmo crime, já é beneficiária das saídas temporárias desde 2017 e, no dia 7 de março, saiu da prisão para passar em casa o Dia das Mães.

Continue lendo

Brasil

Trabalhador morre esmagado por caminhão ao descarregar mercadoria em supermercado

Acidente ocorreu no depósito do Supermercado Atacadão, na BR-364, no Acre. Vítima foi identificada como Aldair dos Santos, de 22 anos.

Publicado em

Do G1
Polícia esteve no mercado e isolou a área até a chegada do IML de Rio Branco — Foto: Guilherme Barbosa/Rede Amazônica Acre
Polícia esteve no mercado e isolou a área até a chegada do IML de Rio Branco — Foto: Guilherme Barbosa/Rede Amazônica Acre

Um funcionário do Supermercado Atacadão, na BR-364, em Rio Branco, morreu durante a tarde desta quinta-feira (23) enquanto descarregava mercadoria no depósito do mercado. As informações iniciais afirmam que um caminhão teria esmagado o rapaz.

O funcionário foi identificado como Aldair de Souza dos Santos, de 22 anos. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da capital acreana. A polícia esteve no local e isolou a área.

O IML informou que o caminhão esmagou a região do tórax do rapaz, quebrando os braços e prensando ele em um ferro.

O supermercado fechou as portas após o acidente. Por meio de nota o Atacadão lamentou o acidente, veja a nota na íntegra:

Nota à imprensa

“O Atacadão lamenta profundamente o falecimento do colaborador em sua loja de Rio Branco (AC), na tarde desta quinta-feira (23/5). A rede esclarece que houve um acidente na área de carga e descarga da unidade e, embora o funcionário tenha sido socorrido imediatamente e o SAMU acionado, infelizmente ele não resistiu. A rede sente muito por esta perda e prestará todo o suporte necessário para os familiares.”

Continue lendo

Brasil

Piloto de moto tenta assaltar motorista em semáforo e é preso após cair no chão em Curitiba

Caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (22), no bairro Batel, em Curitiba.

Publicado em

Do G1
Caso aconteceu na rua Francisco da Rocha, no bairro Batel, na tarde desta quarta-feira (22) — Foto: Filipe Rosa/RPC Curitiba

Um homem foi preso durante uma tentativa de assalto na tarde desta quarta-feira (22), em Curitiba (PR). Ele estava em uma motocicleta e abordou o motorista de um carro que estava parado em um semáforo.

O condutor do carro disse que, após ser abordado, jogou o veículo contra a motocicleta. A Polícia Militar (PM) informou que o piloto se machucou ao cair no chão. O caso aconteceu por volta das 14h no bairro Batel.

De acordo com a PM, a ocorrência foi registrada em um primeiro momento como uma briga de trânsito. No entanto, ao chegar no local, a polícia foi informada que se tratava da tentativa de assalto.

O motorista do carro relatou ainda que o suspeito parou com a motocicleta ao lado do veículo e bateu na janela com uma arma. De acordo com o motorista, o suspeito tentou levar relógios e um anel.

O homem disse ainda que bateu na moto do suspeito num momento de descuido. Após a queda, o motociclista teria jogado uma arma para um comparsa que estava em um ponto de ônibus, conforme a vítima.

O motociclista foi preso e levado para o Hospital Evangélico, em Curitiba. Após ser liberado, ele será encaminhado para a Central de Flagrantes.

A Polícia Civil vai investigar o caso.

Continue lendo
Silvana lopes
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas