Disnei Lanches antes da reforma – Foto: Arquivo

Uma lanchonete de Maringá foi processada pela Walt Disney Company por causa de direitos autorais. A gigante americana de entretenimento, questionou na justiça o nome dos lanches, dispostos no cardápio da empresa maringaense. A lanchonete, Disnei Lanches (com i mesmo), se inspirou na Disney para formatar todo o seu layout, desde o nome do estabelecimento ao nome dos lanches.

O cachorro quente de frango com catupiry, por exemplo, era chamado de ‘Branca de Neve’.

Segundo o dono da lanchonete, Ademir Padovan, o pesadelo começou quando uma publicação no Facebook sobre a reforma da fachada da lanchonete chegou até a Walt Disney Company, que enviou a notificação para que o nome do estabelecimento fosse mudado, caso contrário, ele seria multado.

A Disney possui direitos autorais sobre nome, fonte, layout e referências à palavra. A solicitação foi formal, enviada pelos correios. Conforme o empresário, o processo estava em inglês e português e acompanhava a assinatura de seis advogados representando a companhia americana.

Além disso, a Disney exigiu ainda que fossem removidas todas as páginas com referências ao nome anterior. O empresário teve que contatar o Google por conta dos check-ins dos clientes no local.

O processo começou a três meses, e desde então, Ademir mudou o nome de Disnei Lanches para Gaúcho’s Lanches. O empresário tem apelido de Gaúcho, e por isso o novo nome. Ele acredita que o processo esteja resolvido, já que mudou o nome da lanchonete. A semelhança com a Disney se limita a apenas aos nomes dos lanches, que seguem se chamando Frajola, Patolino, etc.

Com informações de GMC Online

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Regra que obriga telemarketing a se identificar ainda tem baixa adesão

Medida entrou em vigor há um mês.

‘Foi coisa do Satanás’, diz pastora depois de ser flagrada em motel

Marido flagrou esposa em motel com pastor de Campo Grande.

Senado aprova ampliação de divulgação sobre jovens desaparecidos

Projeto volta para análise da Câmara.