Foto: Arquivo pessoal

Por causa do fim do relacionamento amoroso, uma mulher usou uma barra de ferro para espancar e matar um homem, e em seguida cometeu suicídio na manhã desta quarta-feira (12) em Astorga, na Região Metropolitana de Maringá, no norte do Paraná.

Dumira Rosa da Silva, 49, pulou em uma represa e morreu afogada depois de agredir o companheiro Sidney Cândido da Silva, 50. Eles mantinham o relacionamento amoroso há algum tempo, mas Dumira não se conformou com o término e resolveu se vingar da pior forma. Conforme informações de pessoas próximas da vítima, a mulher já vinha proferindo ameaças de morte contra ele, caso o homem não assumisse o relacionamento publicamente.

Os corpos foram encontrados por uma sobrinha da mulher, que caminhava próximo a um bosque em Astorga quando notou o corpo boiando em uma represa no local. Ela reconheceu que se tratava de sua tia quando viu um par de chinelos nas margens da represa.

A jovem foi até a casa da mulher, e chegando lá, encontrou o corpo de Sidney, além da barra de ferro. A Polícia Militar (PM) acredita que Dumira entrou na represa para cometer suicídio, uma vez que ela não sabia nadar. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Regra que obriga telemarketing a se identificar ainda tem baixa adesão

Medida entrou em vigor há um mês.

Senado aprova ampliação de divulgação sobre jovens desaparecidos

Projeto volta para análise da Câmara.