Foto: Divulgação

Um casal foi preso na noite deste domingo, 20, em Cruzeiro (SP), sob a acusação de espancar até a morte um menino de 3 anos. Os suspeitos são a mãe e o padrasto da criança. Segundo a polícia, eles enterraram o corpo ao lado de uma rodovia para tentar escondê-lo, mas, depois, teriam confessado o crime.

João Pedro Albano Ribeiro estava desaparecido desde a manhã de sábado, dia 19, e familiares vinham fazendo buscas na tentativa de encontrá-lo. Eles haviam sido acionados pelo pai do garoto, Juan Ribeiro, que soube por meio da ex-mulher que o filho havia sumido ao ir ao banheiro, que fica no lado externo da residência

No domingo, em interrogatório, a mãe, Taís Albano, teria confessando que o filho estava morto, mas negou que as agressões tivessem sido o motivo. Segundo a polícia, ela afirmou que costumava bater na criança para educá-la. Ainda de acordo com os investigadores, Taís disse que o menino teve diarreia, vômitos e acabou morrendo.

O padrasto, cujo nome não foi revelado, deu uma versão diferente Segundo ele, a mãe teria espancado o filho até a morte. Ele afirmou ainda que os dois resolveram enterrar o corpo após notarem que o menino já estava desfalecido.

O casal levou a polícia até um matagal, ao lado da Rodovia SP-52, na saída da cidade. O corpo foi desenterrado e enviado ao Instituto Médico Legal (IML), para análise. O enterro está previsto para esta segunda-feira, 21.

O padrasto tem passagens por furto e roubo; já a mulher não possuía ficha policial. Após confessar o crime, o casal foi autuado em flagrante e preso por homicídio e ocultação de cadáver. Já o pai, que vinha requerendo a guarda do filho, passou mal e precisou ser medicado ao saber de sua morte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Regra que obriga telemarketing a se identificar ainda tem baixa adesão

Medida entrou em vigor há um mês.

Senado aprova ampliação de divulgação sobre jovens desaparecidos

Projeto volta para análise da Câmara.

‘Foi coisa do Satanás’, diz pastora depois de ser flagrada em motel

Marido flagrou esposa em motel com pastor de Campo Grande.