Fique conectado

Brasil

Mulher é encontrada ensanguentada e enrolada a lençol em Goiás

Segundo os bombeiros, ela estava sem documentos e não conseguiu contar o que tinha acontecido. A Polícia Civil investiga o caso.

Publicado em

585

Mulher é encontrada ensanguentada e enrolada a lençol em Abadia de Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

Uma mulher foi encontrada ensanguentada e enrolada a um lençol nesta quarta-feira (9), em um lote da Avenida Doutor Raul Rassi, no Setor Goiânia Sul, em Abadia de Goiás, na Região Metropolitana da capital. A Polícia Civil investiga o caso.

Um morador viu a mulher e chamou Corpo de Bombeiros, pouco antes das 7h. De acordo com a equipe que foi ao local, ela estava sem documentos e não soube explicar o que tinha acontecido.

Os bombeiros prestaram os primeiros socorros e a levaram para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo eles, a mulher tinha ferimentos por todo o corpo.

Em nota, a unidade de saúde disse que a paciente está “com graves fraturas de face, confusa” e respira de forma espontânea. “Encontra-se sob cuidados de equipe multidisciplinar e realiza exames complementares para a definição da conduta médica”, diz o texto.

Investigação

O caso é investigado pelo delegado Arthur Fleury, titular da delegacia de Abadia de Goiás. Ele apura se, antes de ser agredida, a mulher partipou do assalto a um motorista de aplicativo, na terça-feira (8).

“O motorista conseguiu fugir, foi assaltado por uma mulher e três homens. A mulher estava dirigindo. Depois, encontraram o carro e, em outro lugar, a mulher ferida. Estamos investigando se ela estava no assalto, desentendeu com os comparsas e foi agredida”, disse o delegado.

Fleury afirmou que, devido ao quadro da mulher, ainda não foi possível ouvi-la. Até as 15h30, ela não havia sido identificada.

Brasil

Guardas resgatam cachorro que estava sendo devorado vivo por urubus no Paraná

Cãozinho estava tentando se esconder entre pedras na Ilha da Cotinga, em Paranaguá.

Publicado em

Do 24h
Foto: Divulgação / GCM Paranaguá

Guardas Civis da Patrulha Marítima de Paranaguá (PR), no litoral do estado, trabalharam no resgate de um cachorrinho que estava abandonado em uma ilha, e sendo devorado vivo por urubus.

O caso foi relatado pelo secretário municipal de segurança da cidade, João Carlos Silva, que mobilizou uma equipe da GCM para resgatar o animal.

Acredita-se que o cachorro tenha sido abandonado na ilha propositalmente; Após ser avistado por um grupo de turistas que passeava de caiaque pelo local, a Guarda Civil foi informada e tratou de socorrê-lo. O cachorro apresentava muitos ferimentos, e foi levado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, onde está sendo tratado.

“A maldade do homem ultrapassa barreiras, a vida desse animal podem ter certeza, vale muito mais do que a de muitos que se dizem seres humanos.” desabafou João Carlos nas redes sociais, após o resgate.

Continue lendo

Brasil

Homem ataca estudantes com faca e deixa um morto em pensionato de Maringá

Ataque aconteceu na madrugada deste domingo (17), no Paraná. Estudante de química não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Publicado em

Do G1
Faca foi usada para atacar estudantes em pensionato — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um jovem de 22 anos foi morto a punhaladas após um homem atacar estudantes em um pensionato na madrugada deste domingo (17) em Maringá, no norte do Paraná. Outros dois rapazes ficaram feridos. O suspeito foi preso, segundo a Polícia Civil.

O crime aconteceu na Zona 7. O autor do ataque morava nos fundos da residência. De acordo com a Polícia Civil, ele entrou na casa por volta das 2h e atacou três rapazes que estavam na cozinha. Dois conseguiram fugir e foram perseguidos na rua pelo suspeito.

As vítimas e vizinhos que ouviram a confusão acionaram a Polícia Militar (PM). O homem havia retornado para o pensionato para atacar outros estudantes, quando foi contido por uma equipe policial, segundo a PM. Ele foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Maringá.

O estudante Orivaldo José da Silva Filho, de 22 anos, foi atacado pelo suspeito. Ele tentou fugir, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no local. O jovem era do de Conchas, no interior de São Paulo, e estava em Maringá onde se preparava para ingressar em uma turma de doutorado em Química.

Os outros dois jovens que fugiram ficaram feridos. Eles foram encaminhados para hospitais da cidade e continuam internados. A polícia não informou a idade dos jovens feridos.

Suspeito preso

Segundo a Polícia Civil, o autor do ataque é Osvaldo dos Santos Pereira Junior, de 26 anos. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar e ouvido pela Polícia Civil na manhã deste domingo (17).

O suspeito confessou que esfaqueou os jovens e disse à polícia que era maltratado na casa. Ainda de acordo com a Polícia Civil, o homem estava muito transtornado no momento do crime e pediu para que os jovens se ajoelhassem. Na sequência, atacou as vítimas com um punhal.

A Polícia Civil informou que investiga o crime e que irá apurar a saúde mental do suspeito.

Segundo a polícia, o suspeito ainda não tem advogado constituído.

Residência onde ataque aconteceu fica na Zona 7, em Maringá — Foto: Honório Silva/RPC

Continue lendo

Brasil

Cachorrinha “se entrega” à polícia durante prisão do dono por tráfico

Fora a parte engraçada e fofa, o dono foi pego com 11 quilos de maconha. Já a cadelinha ganhou um novo lar, bem em frente ao flagrante.

Publicado em

Do Metrópole
Cachorrinha “se entrega” à polícia durante prisão do dono por tráfico (Foto: Reprodução)

Dois homens foram presos por tráfico de drogas no Centro de Deodápolis, a 252km de Campo Grande (MS). Porém, uma cachorrinha roubou a cena da detenção. A cadela, com pouco mais de dois meses, “se entregou” à polícia junto com seu dono. As informações são da Campo Grande News.

“A foto foi tirada no instante que ela estava deitada, de barriga para cima, chamando o dono para brincar o que deu a impressão de que ela estava realmente se entregando”, disse o policial, segundo o site.

Fora a parte engraçada, a dupla foi flagrada com 11 quilos de maconha e segue presa na delegacia de Deodápolis aguardando audiência de custódia. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Final feliz
O delegado de Deodápolis contou que, em frente a casa onde o flagrante ocorreu, moram José Guilherme Urnau Romera e sua família. Eles ficaram responsáveis pela cachorrinha.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas