Fique conectado

Brasil

Padre Quevedo morre aos 88 anos em BH

Publicado em

165

Padre Quevedo morreu por complicações no coração — Foto: Comunicação da Província dos Jesuítas do Brasil/Divulgação

Oscar González Quevedo Bruzan, o Padre Quevedo, de 88 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (9), em Belo Horizonte, por complicações cardíacas. Padre Quevedo morreu na Casa Irmão Luciano Brandão, no Bairro Planalto, na capital mineira, onde são atendidos jesuítas idosos e com problemas de saúde. Ele morava no local desde 2012.

A assessoria de imprensa da Casa Jesuíta, que tinha divulgado de manhã que o velório seria fechado para o público, informou nesta tarde que a cerimônia será aberta, a partir das 8h desta quinta-feira (10), no auditório da Faculdade Jesuíta. O enterro está marcado para as 11h, no Cemitério Bosque da Esperança, no Bairro Jaqueline, Norte de Belo Horizonte.

Natural de Madri e naturalizado brasileiro, Padre Quevedo é considerado um dos maiores especialistas do mundo na área de parapsicologia e autor de dezenas de livros, muitos dos quais traduzidos para outras línguas, como “O que é parapsicologia”, “A Face Oculta da Mente” e “As Forças Físicas da Mente”. Além de parapsicologia, era formado em filosofia, teologia e humanidades clássicas.

Na década de 1970, ficou famoso por desmascarar o ilusionista Uri Geller, que dizia entornar talheres com seus poderes paranormais.

“Isso non ecziste”

O religioso ganhou, anos depois, um quadro no Fantástico para desvendar fenômenos da natureza e desmascarar charlatões. Ficou famoso pelo bordão “Isso non ecziste”.

Segundo o site Memória Globo, a ideia surgiu em agosto de 1999, quando a produção do programa decidiu colocar no ar um quadro que seguisse a linha de Mister M, sucesso de audiência naquele ano.

Após negociações, Padre Quevedo aceitou o convite, dizendo que não interpretaria nenhum personagem, já que era um estudioso com a missão de “desmistificar essa mentalidade mágica que envolve os fenômenos parapsicológicos”.

O Caçador de Enigmas foi ao ar entre janeiro e maio do ano 2000, com apresentação de Cid Moreira que, diante de um fundo preto, parcialmente iluminado, apresentava o assunto do dia em clima de mistério: “esse é um caso para padre Quevedo.”

O religioso investigou casos como o de gêmeas que diziam sentir as mesmas coisas, mesmo estando separadas; expôs a farsa de uma casa mal-assombrada; interpretou gravações impostores diziam ser do além; comentou casos de premonição envolvendo a queda do Fokker da TAM.

Naturalizado brasileiro

Segundo a Ordem dos Jesuítas, Padre Quevedo ingressou na Companhia de Jesus aos 15 anos. Em 1959, aos 29 anos, chegou ao Brasil e, na década de 1960, naturalizou-se brasileiro.

Ele foi professor universitário de parapsicologia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal) e no Centro Latino-Americano de Parapsicologia (Clap), onde também foi diretor.

Brasil

Cachorro é eletrocutado com arma de choque por vigilante dentro de casa no Ceará

Taser foi apreendida na casa do suspeito. Ele foi autuado por maus tratos e liberado em seguida.

Publicado em

Do G1
Cachorro foi eletrocutado pelo vigilante dentro de casa no interior do Ceará — Foto: Alex Pimentel
Cachorro foi eletrocutado pelo vigilante dentro de casa no interior do Ceará — Foto: Alex Pimentel

Um vigilante foi preso suspeito de eletrocutar um cachorro com uma arma de choque, modelo teaser, nesta quarta-feira (19) na cidade de Quixadá, interior do Ceará. O cão foi encontrado na casa do suspeito bastante assustado e com marcas no corpo.

Segundo a polícia, a prisão ocorreu após uma denúncia anônima, que informou que o vigilante estava maltratando o cão dentro da sua residência.

A equipe da Polícia Civil seguiu até o local e encontrou o cachorro. De acordo com o delegado Renato Magalhães, foram realizadas buscas no domicílio e os policiais encontraram a arma de eletrochoque.

O aparelho estava com baterias e funcionando normalmente, de acordo com o delegado.

Arma de choque foi encontrada dentro da casa do vigilante — Foto: Alex Pimentel/SVM

Arma de choque foi encontrada dentro da casa do vigilante — Foto: Alex Pimentel/SVM

“O cachorro, aparentemente muito assustado, foi resgatado pela nossa equipe. Ele deverá aguardar decisão da Justiça para saber qual destino terá, apesar de o vigilante ter afirmado que quer o animal de volta”, disse o delegado Renato Magalhães.

O vigilante foi detido e conduzido para a Delegacia de Quixadá. Ele alegou que não estava fazendo nenhum mal ao cão. O homem foi autuado em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus tratos ao animal. Após prestar esclarecimento, ele foi liberado.

Cachorro ficou na delegacia após ser resgatado — Foto: Alex Pimentel/SVM

Cachorro ficou na delegacia após ser resgatado — Foto: Alex Pimentel/SVM

Continue lendo

Brasil

Casa de família de menina de 1 ano que morreu vítima de agressão é incendiada no Paraná

Sophia morreu na noite de terça-feira (18); pais e avó materna da criança foram presos na quarta-feira (19).

Publicado em

Do G1
Casa foi incendiada na noite de quarta-feira (19) — Foto: Fatoatual.com
Casa foi incendiada na noite de quarta-feira (19) — Foto: Fatoatual.com

A casa da família da menina de um ano e um mês que morreu, após sofrer agressão física, foi incendiada na noite de quarta-feira (19) em Arapongas, no norte do Paraná.

Os pais e a avó materna da criança foram presos, na quarta-feira, por suspeita de envolvimento na morte da menina, que se chamava Sophia. Portanto, ninguém estava na residência quando colocaram fogo.

Testemunhas relataram que três pessoas pularam o muro e, então, atearam fogo. Até a publicação desta reportagem, ninguém tinha sido preso pelo vandalismo.

Primeiramente, os pais e a avó de Sophia foram presos em flagrante. Porém, depois, as prisões foram transformadas em preventiva – que é por tempo indeterminado. A Justiça entendeu que eles poderiam colocar em risco a investigação e até se envolver em novos crimes.

Sophia morreu na noite de terça-feira (18). O laudo preliminar do Instituto Médico-Legal (IML) apontou agressão física como causa da morte.

Ninguém estava na casa no momento do incêndio; pais e avó de Sophia foram presos na quarta-feira (19) — Foto: Fatoatual.com 

Ninguém estava na casa no momento do incêndio; pais e avó de Sophia foram presos na quarta-feira (19) — Foto: Fatoatual.com

A noite da morte

Na noite de terça-feira, os pais da criança a levaram para um posto de saúde relatando que a menina passou mal depois de se engasgar com leite, de acordo com a Polícia Civil.

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), foi verificada a morte de criança. Além disso, o médico identificou várias lesões pelo corpo. Então, o Conselho Tutelar, a Guarda Municipal e a polícia foram acionados.

Os pais e a avó materna da menina foram levados para a delegacia para prestar depoimento, de onde acabaram não saindo.

Além de estar preso por causa da morte da criança, o pai de Sophia também foi detido por outro crime. Um mandado de prisão estava em aberto contra ele por tráfico de drogas. O homem era considerado foragido.

O casal tem mais três filhos, entre eles, um bebê recém-nascido.

Sophia tinha pouco mais de um ano — Foto: Reprodução/Facebook

Sophia tinha pouco mais de um ano — Foto: Reprodução/Facebook

Continue lendo

Brasil

Fazendeiro morre prensado pela própria caminhonete

Publicado em

Do RD News
Fazendeiro morre prensado pela própria caminhonete

O fazendeiro Francisco Eugênio, 52 anos, morreu depois de ser prensado pela própria caminhonete F-250 na última sexta-feira (14) em Feliz Natal (MT). O produtor rural desceu do veículo para fechar a porteira quando aconteceu o acidente fatal.

A Polícia Civil foi acionada por moradores da região rural, quando os policiais chegaram o corpo de Francisco já havia sido retirado, pois seus vizinhos ainda tentaram salvar o produtor rural.

Perícia

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local para realizar os trabalhos e encaminhar o corpo da vítima para o Instituto Médico Legal (IML), e exames de necrópsia. Não foi confirmado pelos investigadores se ao descer do veículo Eugênio deixou o carro desengatado, ou seja, em ponto porto. O caso segue sob investigação.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas