Fique conectado

Brasil

VW vai recomprar 194 carros vendidos no Brasil “sem registro de liberação”

Recall: falha em controle de peças levará fabricante a procurar donos de Gol, Golf, Polo e outros 11 modelos para recompra. Veja lista completa.

Publicado em

428

Algumas unidades do Gol, de quatro anos-modelos diferentes, estão envolvidas no chamado (Divulgação/Volkswagen)

A Volkswagen anunciou nesta quarta-feira (30) um recall um tanto inusitado. O fabricante pretende recolher de circulação 194 veículos, de 14 modelos diferentes, que teriam sido comercializados “sem registro de liberação”.

Para isso, fará a recompra dos carros envolvidos, pagando o preço cheio da Tabela Fipe.

Trata-se de unidades chamadas pré-série, produzidas com intuito de refinar o maquinário da linha de montagem, que acabaram indo parar nas mãos de consumidores.

A empresa afirma que “a venda de veículos pré-série não é ilegal”, mas que “não possui o histórico de rastreamento de todas as peças” dos exemplares envolvidos, e por isso tomou a medida.

“Devido à falta de documentação técnica interna de montagem do veículo, não é possível assegurar que as unidades em questão atendam aos padrões e regulamentos exigidos. Há risco de falha de funcionamento de componentes e sistemas”, diz a marca em comunicado.

Os veículos foram produzidos entre 2008 e 2017, e pertencem a modelos tanto nacionais quanto importados. São eles: Gol, Voyage, Saveiro, Parati, Up!, Fox, Polo, Polo Sedan, Golf, Tiguan, Passat, Passat Variant, Touareg e CC.

Ainda de acordo com a Volkswagen, “não há registro de quaisquer acidentes ou lesões que poderiam ser atribuídos à existência de componentes sem registro de liberação nos veículos em questão”.

A companhia promete entrar em contato com os proprietários dos automóveis afetados, “pois nem todos os veículos do intervalo estão afetados”. Confira abaixo a tabela com os modelos, ano-modelo e códigos alfanuméricos (não sequenciais) de chassis:

Modelo Ano-modelo Chassis (não sequenciais)
Gol 2010, 2011, 2014 e 2016 AP012368 até GP185049
Voyage 2010 9BWDB05U0AT034050
9BWDA45U5AT035060
9BWDB45U4AT039887
Saveiro 2009, 2015, 2017 e 2018 9P082682 até JP100759
Parati 2009 e 2011 9BWGB45W69P083389
9BWGB05W3BP000001
9BWGB05W0BP025342
Up! 2014 ET500039 até ET500077
Fox/CrossFox 2015 a 2018 F4001762 até J4000040
Polo 2009 a 2011; 2014 9BWAB49N69P019666
9BWAB49N79P020017
9BWAE49N8AP000001
9BWDB49N0BP000002
9BWAB49N5EP000004
Polo Sedan 2009 e 2014 9BWJB49NX8P038428
9BWJB49N28P038679
9BWDE49N79P000015
9BWDB49N7EP000003
Golf 2015 a 2017 FW094744 até H4000452
Tiguan 2013 e 2015 WVGSV65N4DW014306
WVGSV65N3DW519611
WVGSV65NXFW016449
Passat 2013 WVWMG83C7DP009759
WVWMG83C0DP010154
Passat Variant 2013 WVWRG83C6DE019104
Touareg 2013 e 2015 WVGVF67P7DD011212
WVGVF67P0DD011214
WVGVF67P9FD000280
WVGVE67P3FD004165
WVGVF67P5FD004388
CC 2013 e 2016 WVWBC63C7DE519774
WVWBC63C2DE520427
WVWBC63C8DE521226
WVWBD63C2GE508067

Para mais informações o fabricante disponibiliza o telefone 0800019 8866 e o site oficial.

Brasil

Carro desaparecido é encontrado com sete pessoas mortas

Carro com as vítimas – 6, da mesma família – estava sumido desde a noite de domingo, e foi achado no interior de uma vala em Pindamonhangaba

Publicado em

Do Metrópoles
FOTO: DIVULGAÇÃO/CORPO DE BOMBEIROS

Sete pessoas, entre elas duas crianças, foram encontradas mortas na manhã desta segunda-feira (07) no interior de um automóvel acidentado, na zona rural de Pindamonhangaba, interior de São Paulo.

O carro com as vítimas – seis da mesma família – estava desaparecido desde a noite de domingo (06). O veículo foi encontrado por volta das 6h no interior de uma vala com água, à margem da Estrada do Sapucaia, que liga a cidade ao bairro do Ribeirão Grande. Segundo a Polícia Militar, todos os ocupantes já estavam mortos, a maioria por possível afogamento.

Segundo a PM, na manhã de domingo, o motorista Douglas Fabrício, de 26 anos, e sua esposa, Angélica Mathias, de 27, decidiram levar suas filhas, de 6 e 8 anos, para brincar em um rio, no bairro rural. Os pais de Angélica e um vizinho de 36 anos também foram convidados e seguiram no mesmo veículo, um Volkswagen Gol. À noite, eles não chegaram de volta às suas casas e os familiares iniciaram as buscas.

Um parente encontrou o carro parcialmente submerso em uma vala, na estrada terra de acesso ao bairro. Conforme a Polícia Militar, exames no local indicaram que o veículo capotou e caiu na vala. Equipes do Corpo de Bombeiros fizeram o resgate das vítimas. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Pindamonhangaba. Os exames devem indicar a provável causa das mortes. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas do acidente. O carro foi retirado da vala e vai passar por perícia.

Continue lendo

Brasil

Assessor do PT que ficou milionário volta a ganhar na Mega-Sena

O sortudo participou de bolão de funcionários do partido que foi premiado com R$ 120 milhões. Desta vez, embolsou R$ 579.

Publicado em

Do Metrópoles
Assessor do PT que ficou milionário volta a ganhar na Mega-Sena (Foto: Marcelo Fonseca/Folhapress)

Um dos assessores do PT que integrou o bolão – composto por 49 pessoas – premiado com a bagatela de R$ 120 milhões, há duas semanas, parece ter muita sorte. Dias após virar milionário, o participante voltou a ganhar na Mega-Sena. Desta vez, o valor não foi tão alto, visto ter acertou apenas a quadra, e não os seis números da maior loteria do país. Ele levou para casa R$ 579. A informação é da GaúchaZH.

“Tenho certeza de que vou ganhar de novo. Jogo há mais de 20 anos. Eu não ganhei na sorte, mas na insistência”, disse o sortudo, que não teve a identidade revelada à reportagem.

Contou também que, embora prefira a discrição, não está escondendo a novidade de parentes e amigos que o questionam sobre o assunto. O destino da bolada ainda é incerto. Ele investiu fração do prêmio em pecuária, mas ainda não sabe o que fará com a maior parte do dinheiro.

Em 18 de setembro, a loteria sorteou R$ 120 milhões, valor rateado em 49 cotas, pagando R$ 2,4 milhões a cada participante. As dezenas sorteadas foram 04, 11, 16, 22, 29 e 33. Por hábito, o petista seguiu apostando e, em 24 de setembro, ganhou mais R$ 579,20.

“Não dá para parar de trabalhar com esse valor. Claro que não há mais a preocupação do dia a dia, mas está todo mundo trabalhando”, frisou.

Continue lendo

Brasil

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem por WhatsApp pedindo socorro em SP

Elton Gomes da Silva, de 36 anos, foi morto a tiros após a companheira mandar mensagem ao pai pedindo socorro por estar sendo ameaçada de morte.

Publicado em

Do G1
Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook
Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Um homem de 36 anos foi morto a tiros pelo próprio sogro durante uma discussão em Praia Grande, no litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Edson Claro de Almeida, de 52 anos, matou Elton Gomes da Silva porque o rapaz havia agredido a filha dele e o ameaçou. Edson fugiu logo após o crime.

A filha do representante comercial, de 28 anos, disse que ela e Elton estavam separados há cerca de dois anos, mas ele não se conformava com a situação. Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (8), ao chegar perto de casa, no bairro Sítio do Campo, a jovem encontrou o ex-companheiro observando a movimentação na rua.

De acordo com ela, Elton a obrigou a entrar no imóvel e pegou uma faca, dizendo que iria matá-la. A vítima tentou acalmá-lo e falou que iria tomar banho. Assim, conseguiu enviar uma mensagem por WhatsApp ao pai relatando as ameaças.

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Ao sair do banheiro, ela relatou ter sido agredida com murros na cabeça por Elton, que pegou o celular de sua mão e quebrou. Minutos depois, ainda segundo a mulher, o pai dela chegou ao local, e o companheiro também o atacou e o ameaçou de morte.

Neste momento, Edson sacou da cintura uma arma e disparou na barriga do ex-genro, que caiu. O representante comercial efetuou outro disparo e fugiu na sequência em seu carro, de acordo com a filha.

Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Praia Grande como homicídio, ameaça, violência doméstica e injúria. Peritos foram ao local e encontraram o celular danificado da vítima e um projétil de arma de fogo.

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas