Fique conectado

Brasil

Horário de Verão termina neste fim de semana e pode ser o último no país

Relógios deverão ser atrasados em 1 hora.

Publicado em

548

Horário de Verão termina neste fim de semana e pode ser o último no país

O Horário de Verão 2018/2019, que foi mais curto por causa das eleições, termina a 0h deste domingo (17) em dez estados brasileiros, incluindo Minas Gerais, e no Distrito Federal. Este ciclo pode ser o último caso o governo federal opte pelo fim da medida, diante das mudanças de hábitos do consumidor que tornaram praticamente nula a economia de energia. Agora, com o uso mais disseminado do ar condicionado, o horário de pico de consumo migrou do fim para o meio da tarde, anulando as vantagens da medida.  Em Minas, a Cemig informou que não vai divulgar balanço da economia energia neste ano porque estudos preliminares feitos pela empresa apontam que ela está bem perto de zero.

Segundo estudos realizados pela Secretaria de Energia Elétrica (SEE) do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS),  “a aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”. Com isso, os resultados levantados ainda em 2018 foram próximos à neutralidade para o setor.

Esses dados já foram encaminhados à Casa Civil da Presidência da República e serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019 e, quando concluídas, serão encaminhadas à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão.

Relógios devem ser atrasados em uma hora

Neste fim de semana, a 0h de domingo, os relógios devem ser atrasados em uma hora nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Tradicionalmente, o Horário de Verão tem início no terceiro domingo de outubro. Mas, neste ciclo, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral, o presidente Michel Temer assinou decreto, em dezembro de 2017, para que o início do período não ocorresse entre o primeiro e o segundo turno do pleito.

Houve ainda pedido para que ele fosse adiado para 18 de novembro para não atrapalhar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, mas Temer decidiu manter a data de 4 de novembro, mesmo dia de aplicação da primeira etapa do Enem.

Com as mudanças, ele foi encurtado em 14 dias. Ao todo, foram 105 dias. Em 2018, por causa das alterações, muitos celulares modificaram a hora de forma automática na data programada para início da medida, causando confusão e reclamações entre os usuários.

Entenda quando começou o horário de verão

O horário brasileiro de verão foi instituído, pela primeira vez, pelo presidente Getúlio Vargas, por meio do Decreto nº 20.466, de 1º de outubro de 1931, com vigência de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Ele foi suspenso em 1933, tendo depois períodos de alternância. Em 2018, de acordo com o Decreto nº 6.558, a hora de verão ficou definida em moldes similares aos atuais.

O principal objetivo do horário de verão sempre foi o melhor aproveitamento da luz natural em relação à artificial, de forma a reduzir a concentração de consumo no horário entre 18h e 21h. Mas mudanças nos hábitos dos brasileiros com maior concetração de gastos de energia no período da tarde, por causa do uso de ar condicionado, têm feito com que as autoridades avaliem a possibilidade da sua extinção.

O Horário de Verão também é adotado em países como Canadá, Austrália, Groelândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai.

Brasil

Trigêmeos se afogam, homem tenta ajudar e todos morrem em MS

Caso aconteceu no Rio Paraná. Adolescente de 14 anos que estava no local com o grupo conseguiu escapar da correnteza.

Publicado em

Do Metrópoles
REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Uma tragédia abalou a cidade de Novo Mundo, em Mato Grosso do Sul, no último sábado (30/11/2019). Enquanto passeavam por uma das prainhas do Rio Paraná, quatro pessoas morreram afogadas – trigêmeos, de 13 anos, e um homem que estava com eles, de 47, amigo da família dos jovens. A informação é do portal G1.

Até agora, apenas os corpos de dois (Giovane e Bruna) dos trigêmeos que morreram afogados foram sepultados. A terceira adolescente (Bianca) ainda não foi encontrada pelos bombeiros.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os trigêmeos, o homem de 47 anos, e o filho dele, um garoto de 14 anos, estavam no rio quando uma das jovens se afastou do grupo. A menina afundou e, na tentativa de resgatá-la, os outros dois irmãos foram puxados pela correnteza e acabaram se afogando.

O pai, identificado como Marcos Roberto dos Santos, e o filho que estavam próximos tentaram ajudar os trigêmeos, mas também foram puxados pelo rio e afundaram. O garoto de 14 anos foi resgatado por pessoas que passeavam em uma embarcação, mas o homem morreu afogado.

O corpo de Marcos Roberto de Campos, de 47 anos, morador de Guaíra, foi sepultado no cemitério municipal de Guaíra, às 9h desta segunda-feira.

Os trigêmeos, duas meninas e um menino, moravam em Alto Piquiri, no Paraná. Os dois corpos localizados pelos bombeiros foram velados. Em homenagem às vítimas, o colégio estadual Manoel Bandeira, onde os irmãos estudavam, suspendeu as aulas e o prefeito decretou luto oficial de três dias

Continue lendo

Brasil

Carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões em dívidas é apreendido em São Paulo

Veículo modelo Fiat Uno não era licenciado desde 2016.

Publicado em

Do G1
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM

Um carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões de débitos foi apreendido nesta sexta-feira (29) pela equipe do Comando de Policiamento de Trânsito, da Divisão de Apoio à Diretoria de Educação ao Trânsito e Fiscalização do Detran de São Paulo.

Os agentes suspeitaram da atitude do motorista e fizeram a abordagem do veículo modelo Fiat Uno ano 2008. Após consulta ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi constatado que o último licenciamento havia sido em 2016, e que o carro tem 3.177 infrações de trânsito e R$ 54.742.688,49 de débitos.

O veículo foi autuado e removido ao Pátio Presidente Wilson do Detran-SP.

Continue lendo

Brasil

Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

As imagens circularam nas redes sociais e o estabelecimento confirmou que os animais estavam na carne.

Publicado em

Do Metrópoles
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

Clientes de uma churrascaria na zona oeste de São Paulo reclamaram da qualidade de uma costela servida na casa. Nas redes sociais, o grupo publicou as imagens que mostram um pedaço da carne assada. Um detalhe chamou atenção: o alimento está cheio de larvas (veja no vídeo abaixo).

Segundo informações publicadas pelo portal Uol, a equipe da churrascaria Bela Rio confirmou o caso por meio de nota e disse que as refeições dos outros clientes foram verificadas, mas não foi identificado “nada de anormal”.

“A costela que estava sendo servida foi inspecionada e não havia nada de errado. Até aquele momento, 12 quilos de costela haviam sido servidos, incluindo as cerca de 250 refeições para viagem, e não houve nenhuma outra reclamação”, argumentou a direção.

No entanto, explicou a reportagem, o estabelecimento estranhou o fato de que as larvas permaneceram vivas mesmo após a carne ter sido assada em temperaturas altas.

A Vigilância Sanitária e a Delegacia de Polícia de Saúde Pública foram ao local, fizeram uma vistoria e levaram diversos cortes de carnes, além da costela com larvas, para análise.

A Polícia Civil foi acionada e encontrou pedaços de carne com data de validade vencida. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública, os alimentos foram apreendidos e encaminhados para perícia.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas