Fique conectado

Brasil

Pintor é morto pelos próprios pit bulls dentro de casa, em Goiânia

Familiares tentaram separar os cães do dono, mas não conseguiam porque os animais estavam muito agressivos. Os dois cachorros estão em observação no Centro de Zoonoses.

Publicado em

1.049

O pintor Edmilson Alves de Oliveira, de 55 anos, foi morto pelos pit bulls da família nesta segunda-feira (11), no setor Barra Vento, em Goiânia. Segundo a família, os cães começaram a mordê-lo quando ele foi fechar o portão da casa e não soltaram mesmo com as tentativas do enteado e da esposa em afastá-lo dos animais.

A dona de casa Terezinha Maria de Oliveira, 66 anos, mulher de Edmilson, contou que ouviu o marido pedir por socorro no quintal da casa e correu para ajudá-lo. Mesmo desesperada, ela conta que não conseguiu.

“Os cachorros grudaram nele e iam ‘estilingando’ para tudo quanto era banda. Eu querendo acudir, ele estatelava os olhos em mim e pedia: ‘Me acode, Preta! Me acode!’. Eu não dava conta”, contou, desolada.

Pintor Edmilson Alves de Oliveira, de 55 anos, morto pelos próprios pit bulls, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Já o músico Danilo Martins de Oliveira, que é filho de Terezinha e enteado de Edmilson, contou que mora na casa ao lado e, ao ouvir os gritos de socorro da mãe pulou o muro para ver o que estava acontecendo. Ele disse que tentou separar os cachorros do homem, mas não conseguiu.

“Quando eu pulei o muro e cheguei aqui, vi minha mãe com um dos picolés de concreto e a única coisa que veio na minha mente foi ajudar ela. Peguei um desses concretos e fui tentar separar o meu padrasto dos cachorros. . Eles mordiam fixamente e não soltavam de maneira nenhuma, mesmo batendo neles”, contou.

A família disse ainda que chamou o Corpo de Bombeiros, que socorreu Edmilson, mas que ele não resistiu e morreu antes de chegar a uma unidade de saúde.

Os próprios parentes mostraram vídeos do casal sendo completamente dócil com o dono, mas disseram que eles estavam um pouco mais agressivos nos últimos meses. Eles lembraram que, há cerca de 30 dias, a dupla matou um terceiro cachorro que e família tinha.

Lessie, de 10 anos, e Spike, 4, mataram o dono e foram levados ao Centro de Zoonoses — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Por causa do incidente, os cães, Lessie, de 10 anos, e Spike, 4, foram levados ao Centro de Zoonoses, onde serão observados por 90 dias para avaliar o comportamento, como explica o veterinário Bruno Sérgio Silva.

“É feito um acompanhamento veterinário, uma avaliação técnica, porém, devido à agressividade que eles estão demonstrando, dificilmente vão se socializar e poder ser doados. Após esses 90 dias eles podem, inclusive, ir para Eutanásia”, explicou.

Brasil

Trigêmeos se afogam, homem tenta ajudar e todos morrem em MS

Caso aconteceu no Rio Paraná. Adolescente de 14 anos que estava no local com o grupo conseguiu escapar da correnteza.

Publicado em

Do Metrópoles
REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Uma tragédia abalou a cidade de Novo Mundo, em Mato Grosso do Sul, no último sábado (30/11/2019). Enquanto passeavam por uma das prainhas do Rio Paraná, quatro pessoas morreram afogadas – trigêmeos, de 13 anos, e um homem que estava com eles, de 47, amigo da família dos jovens. A informação é do portal G1.

Até agora, apenas os corpos de dois (Giovane e Bruna) dos trigêmeos que morreram afogados foram sepultados. A terceira adolescente (Bianca) ainda não foi encontrada pelos bombeiros.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os trigêmeos, o homem de 47 anos, e o filho dele, um garoto de 14 anos, estavam no rio quando uma das jovens se afastou do grupo. A menina afundou e, na tentativa de resgatá-la, os outros dois irmãos foram puxados pela correnteza e acabaram se afogando.

O pai, identificado como Marcos Roberto dos Santos, e o filho que estavam próximos tentaram ajudar os trigêmeos, mas também foram puxados pelo rio e afundaram. O garoto de 14 anos foi resgatado por pessoas que passeavam em uma embarcação, mas o homem morreu afogado.

O corpo de Marcos Roberto de Campos, de 47 anos, morador de Guaíra, foi sepultado no cemitério municipal de Guaíra, às 9h desta segunda-feira.

Os trigêmeos, duas meninas e um menino, moravam em Alto Piquiri, no Paraná. Os dois corpos localizados pelos bombeiros foram velados. Em homenagem às vítimas, o colégio estadual Manoel Bandeira, onde os irmãos estudavam, suspendeu as aulas e o prefeito decretou luto oficial de três dias

Continue lendo

Brasil

Carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões em dívidas é apreendido em São Paulo

Veículo modelo Fiat Uno não era licenciado desde 2016.

Publicado em

Do G1
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM

Um carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões de débitos foi apreendido nesta sexta-feira (29) pela equipe do Comando de Policiamento de Trânsito, da Divisão de Apoio à Diretoria de Educação ao Trânsito e Fiscalização do Detran de São Paulo.

Os agentes suspeitaram da atitude do motorista e fizeram a abordagem do veículo modelo Fiat Uno ano 2008. Após consulta ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi constatado que o último licenciamento havia sido em 2016, e que o carro tem 3.177 infrações de trânsito e R$ 54.742.688,49 de débitos.

O veículo foi autuado e removido ao Pátio Presidente Wilson do Detran-SP.

Continue lendo

Brasil

Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

As imagens circularam nas redes sociais e o estabelecimento confirmou que os animais estavam na carne.

Publicado em

Do Metrópoles
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

Clientes de uma churrascaria na zona oeste de São Paulo reclamaram da qualidade de uma costela servida na casa. Nas redes sociais, o grupo publicou as imagens que mostram um pedaço da carne assada. Um detalhe chamou atenção: o alimento está cheio de larvas (veja no vídeo abaixo).

Segundo informações publicadas pelo portal Uol, a equipe da churrascaria Bela Rio confirmou o caso por meio de nota e disse que as refeições dos outros clientes foram verificadas, mas não foi identificado “nada de anormal”.

“A costela que estava sendo servida foi inspecionada e não havia nada de errado. Até aquele momento, 12 quilos de costela haviam sido servidos, incluindo as cerca de 250 refeições para viagem, e não houve nenhuma outra reclamação”, argumentou a direção.

No entanto, explicou a reportagem, o estabelecimento estranhou o fato de que as larvas permaneceram vivas mesmo após a carne ter sido assada em temperaturas altas.

A Vigilância Sanitária e a Delegacia de Polícia de Saúde Pública foram ao local, fizeram uma vistoria e levaram diversos cortes de carnes, além da costela com larvas, para análise.

A Polícia Civil foi acionada e encontrou pedaços de carne com data de validade vencida. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública, os alimentos foram apreendidos e encaminhados para perícia.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas