Fique conectado

Brasil

Médica cai em golpe no WhatsApp e recebe ‘conselho’ de bandido: ‘Tem que amadurecer’

Golpista ainda tentou dar lição de moral, dizendo que ela deveria aprender a dizer ‘não’. Após o depósito, médica descobriu que a conta da suposta amiga que pediu dinheiro havia sido clonada.

Publicado em

457

Golpista se passou por amiga de médica, dizendo que precisava de dinheiro — Foto: Reprodução

Uma médica de 38 anos, moradora de Santos, no litoral de São Paulo, caiu em um golpe aplicado pelo Whatsapp. Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (7), Marcela Voris explica que recebeu uma mensagem que supostamente seria de uma amiga pedindo dinheiro. Ela transferiu R$ 1.500 e horas depois descobriu que a conta da amiga havia sido clonada.

Marcela foi apenas uma entre os mais de 20 contatos que receberam mensagens de alguém que se passava pela médica Juliana Ribeiro Stivaletti, de 43 anos, na semana passada. Ela só percebeu que o aplicativo tinha sido clonado após algumas horas.

Golpistas roubam contas de WhatsApp com torpedos e ligações; saiba como se proteger

Juliana afirma que entrou em contato com o suporte do Whatsapp imediatamente e começou a divulgar em suas próprias redes sociais que havia sido clonada. Mas, quando Marcela viu a mensagem, já era tarde. A transferência de R$ 1.500 para uma agência bancária de Fortaleza, no Ceará, já tinha sido efetuada.

Médica cai no golpe do Whatsapp e leva prejuízo de R$ 1.500 em Santos, SP — Foto: Reprodução 

Médica cai no golpe do Whatsapp e leva prejuízo de R$ 1.500 em Santos, SP — Foto: Reprodução

“Ele veio com essa história de que precisava de uma ajuda. Falou que precisava fazer um depósito para alguém, no valor de R$ 3 mil. Depois disse que já tinha conseguido R$ 1.500”, conta Marcela.

Ela lembra que em nenhum momento recebeu mensagem de áudio, apenas texto. No mesmo dia, à noite, o golpista continuou se passando por Juliana e agradeceu a transferência. Ela contou que já sabia que tinha sido enganada e o golpista ainda tentou lhe dar uma lição de moral.

“Ele disse: ‘Parabéns, você é uma ótima amiga. Me perdoe, mas você tem que aprender a dizer não’. E eu respondi que ‘sim, fica a lição'”.

Golpista ainda tentou dar lição de moral, dizendo que a médica deveria aprender a dizer ‘não’ — Foto: Reprodução 

Golpista ainda tentou dar lição de moral, dizendo que a médica deveria aprender a dizer ‘não’ — Foto: Reprodução

Até o último domingo (2), Juliana continuava recebendo mensagens de amigos afirmando que alguém tinha entrado em contato se passando por ela. Dessa vez, de um número diferente, porém, com a foto dela.

O Boletim de Ocorrência por estelionato foi registrado no 7º Distrito Policial de Santos. O caso segue sob investigação da Polícia Civil. Informações que possam ajudar na investigação podem ser comunicadas à Polícia Militar pelo 190 ou por meio do Disque Denúncia 181. Não é preciso se identificar.

Brasil

Hospital assumirá gastos com internação da filha de noiva que faleceu

Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar.

Publicado em

Do Metrópoles

O hospital Pro Matre Paulista, em São Paulo, vai arcar com as despesas da internação da bebê prematura Sophia, que nasceu no último sábado (14) em um parto de emergência após sua mãe, Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar. São informações do Extra.

A unidade de saúde afirmou em um comunicado, nesta sexta-feira (20), que se solidariza com a dor do tenente Flávio Gonçalves da Costa e das famílias dele e da paciente Francisca Jessica Victor Guedes.

“Nosso compromisso é garantir que o tenente Gonçalves possa exercer seu papel de pai e dedicar todo amor que a pequena Sophia precisa”, anunciou o hospital.

“Assim, nós da instituição nos antecipamos para que os valores desde os procedimentos com a paciente Jessica e todo o período de internação da Sophia não sejam impedimento para a permanência da bebê em nossa UTI Neonatal e, com isso, não implicará em qualquer ônus às famílias”, disse o hospital.

AVC pré-eclâmpsia
Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, passou mal dentro da limousine em frente a uma igreja onde seria realizada a cerimônia. Quando chegou ao local, o noivo, que já foi bombeiro, a encontrou desmaiada e, então, começou a prestar os primeiros socorros. Porém, o caso era mais grave do que se imaginava e foi preciso transferi-la para o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista.

Após a realização de alguns atendimentos, foi constatado que Jéssica tinha sofrido um AVC por causa de uma pré-eclâmpsia. Ao chegar na maternidade, a noiva já estava sem atividade cerebral. Por conta da morte cerebral de Jéssica, a família decidiu que todos os órgão seriam doados, atendendo a um pedido dela mesma.

Continue lendo

Brasil

Torcedor do Athletico perde a mão após rojão estourar em Curitiba

Mão e dedos dele foram decepados com a explosão.

Publicado em

Do 24h
Foto: Reprodução

Um torcedor do Athletico perdeu a mão após um rojão estourar durante a chegada do time rubro-negro ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, na Grande Curitiba.

A explosão aconteceu no momento em que torcedores se aglomeraram na porta do aeroporto aguardando o ônibus do time, minutos antes do elenco embarcar para Porto Alegre. O Athletico joga amanhã contra o Internacional, pela final da Copa do Brasil, em Porto Alegre.

No exato momento que o ônibus da delegação estacionou, a explosão aconteceu. Vídeos que circulam as redes sociais mostram o momento da explosão e o rapaz pedindo ajuda à pessoas próximas.

Policiais militares que estavam no local prestaram os primeiros socorros e acionaram o socorro médico, que encaminhou o homem ao hospital. Pelos ferimentos que sofreu, a única alternativa será amputar a mão.

ATENÇÃO IMAGENS FORTES

 

Continue lendo

Brasil

Homem é torturado com cabo de vassoura e choques em supermercado

Imagens mostram vítima sentada enquanto três pessoas presenciam a cena. Estabelecimento informou que demitiu funcionário.

Publicado em

Do Metrópoles
Homem é torturado com cabo de vassoura e choques em supermercado (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Mais uma pessoa teria sido vítima de tortura em supermercado na zona sul de São Paulo. Imagens que circulam nas redes sociais mostram um homem apanhando com cabo de vassoura e levando choques supostamente de seguranças. As informações são do G1.

Com a vítima sentada no chão, os agressores obrigam o homem a falar: “Galera, não rouba mais no Extra Morumbi”. Em seguida, eles batem nas mãos dele com um cabo de vassoura. Na sequência, ele começa a tremer e leva uma sequência de choques.

Segundo internautas, a informação é de que a vítima teria roubado um pedaço de carne no supermercado.

Em nota, o Extra informou que iniciou imediatamente uma investigação interna para apurar o ocorrido e tomar as providencias necessárias. “O supermercado decidiu pelo desligamento do responsável pela área de prevenção da loja mencionada”, diz a nota.

“A empresa de segurança e os seguranças envolvidos foram afastados das operações”, informa o supermercado. De acordo com a assessoria, apurações preliminares indicam que o fato ocorreu em março de 2018, na loja Extra Morumbi.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas