Fique conectado

Brasil

Golpista clona WhatsApp e tira onda após conseguir R$ 3,7 mil: ‘Não amola’

Bandido teria ficado nervoso quando um dos amigos da vítima o questionou sobre o golpe.

Publicado em

901

Homem teve celular clonado em Santos, SP, e irmão caiu em golpe no WhatsApp — Foto: Arquivo pessoal
Homem teve celular clonado em Santos, SP, e irmão caiu em golpe no WhatsApp (Foto: Arquivo pessoal)

Um advogado, de 37 anos, morador de Santos, no litoral de São Paulo, teve o celular clonado e o irmão dele caiu em um golpe aplicado pelo WhatsApp. Clodoaldo Lima explica que o celular saiu automaticamente da sua conta pessoal no aplicativo quando foi hackeado. Ele também conta que o golpista ficou nervoso ao ser questionado por um de seus amigos.

“Isso gerou um tremendo drama para minha vida. Ele ficou normalmente acessando o WhatsApp, enquanto eu fui bloqueado de acessar por 12h. É importante que as pessoas fiquem alertas a casos como esse. Meu irmão teve R$ 3.700 de prejuízo. Primeiro ele pediu R$ 2.700 e, em seguida, mais R$ 1.000″, diz o advogado.

De acordo com ele, o aparelho saiu automaticamente do aplicativo e, quando tentou entrar novamente, foi pedido um código. “Toda vez que tentava digitar dava ‘falha na segurança’. Levei na autorizada e baixei o aplicativo novamente, continuou com o mesmo problema e fui desconectado por 12h do WhatsApp. Eu virei o hacker, ele me clonou e eu que não consegui acessar”, conta.

Irmão fez transferência ao golpista acreditando ser Clodoaldo (Foto: Arquivo pessoal)

No período da tarde, Clodoaldo recebeu uma mensagem do sócio, questionando se ele estava pedindo dinheiro emprestado, momento em que percebeu ter sido clonado. Ele alertou os amigos pelas redes sociais, mas o irmão já havia realizado a transferência.

Após acionar os contatos, um dos colegas do advogado questionou o golpista. “O cara ainda era folgado e teve coragem de falar ‘não amola’ para o meu amigo”, conta. Clodoaldo afirma que recebeu mais de 30 ligações questionando se ele estava pedindo dinheiro. Ele ainda teria sido informado pela operadora que a linha não seria bloqueada imediatamente e, sim, dentro de 24h.

Bandido ainda ‘tirou onda’ ao ser questionado sobre golpe por amigo da vítima (Foto: Arquivo pessoal)

“A única solução que eles me deram foi trocar de chip e de número. Eu saí totalmente no prejuízo, perdi meu plano antigo e meu irmão ficou muito chateado”, desabafa.

Clodoaldo ainda explica que não conseguiu pedir o bloqueio da transferência, pois o dinheiro foi sacado dois minutos depois da operação ser concluída. “O dinheiro foi sacado no interior da Bahia, só que o titular da conta, muitas vezes, é apenas um laranja, conforme a polícia me explicou. Vou entrar com um processo contra a operadora, porque ela deveria garantir a segurança da minha linha”, diz.

Como o irmão do advogado é morador de São Paulo, o boletim de ocorrência foi registrado no 35º DP de Jabaquara. A vítima explica que os policiais alertaram que é difícil de identificar o criminoso nesses casos. “Se a própria polícia diz que não vai dar em nada é bem preocupante”, finaliza.

Golpista chamou diversos amigos do advogado pedindo que fosse transferida uma quantia em dinheiro (Foto: Arquivo pessoal)

Brasil

Carro desaparecido é encontrado com sete pessoas mortas

Carro com as vítimas – 6, da mesma família – estava sumido desde a noite de domingo, e foi achado no interior de uma vala em Pindamonhangaba

Publicado em

Do Metrópoles
FOTO: DIVULGAÇÃO/CORPO DE BOMBEIROS

Sete pessoas, entre elas duas crianças, foram encontradas mortas na manhã desta segunda-feira (07) no interior de um automóvel acidentado, na zona rural de Pindamonhangaba, interior de São Paulo.

O carro com as vítimas – seis da mesma família – estava desaparecido desde a noite de domingo (06). O veículo foi encontrado por volta das 6h no interior de uma vala com água, à margem da Estrada do Sapucaia, que liga a cidade ao bairro do Ribeirão Grande. Segundo a Polícia Militar, todos os ocupantes já estavam mortos, a maioria por possível afogamento.

Segundo a PM, na manhã de domingo, o motorista Douglas Fabrício, de 26 anos, e sua esposa, Angélica Mathias, de 27, decidiram levar suas filhas, de 6 e 8 anos, para brincar em um rio, no bairro rural. Os pais de Angélica e um vizinho de 36 anos também foram convidados e seguiram no mesmo veículo, um Volkswagen Gol. À noite, eles não chegaram de volta às suas casas e os familiares iniciaram as buscas.

Um parente encontrou o carro parcialmente submerso em uma vala, na estrada terra de acesso ao bairro. Conforme a Polícia Militar, exames no local indicaram que o veículo capotou e caiu na vala. Equipes do Corpo de Bombeiros fizeram o resgate das vítimas. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Pindamonhangaba. Os exames devem indicar a provável causa das mortes. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas do acidente. O carro foi retirado da vala e vai passar por perícia.

Continue lendo

Brasil

Assessor do PT que ficou milionário volta a ganhar na Mega-Sena

O sortudo participou de bolão de funcionários do partido que foi premiado com R$ 120 milhões. Desta vez, embolsou R$ 579.

Publicado em

Do Metrópoles
Assessor do PT que ficou milionário volta a ganhar na Mega-Sena (Foto: Marcelo Fonseca/Folhapress)

Um dos assessores do PT que integrou o bolão – composto por 49 pessoas – premiado com a bagatela de R$ 120 milhões, há duas semanas, parece ter muita sorte. Dias após virar milionário, o participante voltou a ganhar na Mega-Sena. Desta vez, o valor não foi tão alto, visto ter acertou apenas a quadra, e não os seis números da maior loteria do país. Ele levou para casa R$ 579. A informação é da GaúchaZH.

“Tenho certeza de que vou ganhar de novo. Jogo há mais de 20 anos. Eu não ganhei na sorte, mas na insistência”, disse o sortudo, que não teve a identidade revelada à reportagem.

Contou também que, embora prefira a discrição, não está escondendo a novidade de parentes e amigos que o questionam sobre o assunto. O destino da bolada ainda é incerto. Ele investiu fração do prêmio em pecuária, mas ainda não sabe o que fará com a maior parte do dinheiro.

Em 18 de setembro, a loteria sorteou R$ 120 milhões, valor rateado em 49 cotas, pagando R$ 2,4 milhões a cada participante. As dezenas sorteadas foram 04, 11, 16, 22, 29 e 33. Por hábito, o petista seguiu apostando e, em 24 de setembro, ganhou mais R$ 579,20.

“Não dá para parar de trabalhar com esse valor. Claro que não há mais a preocupação do dia a dia, mas está todo mundo trabalhando”, frisou.

Continue lendo

Brasil

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem por WhatsApp pedindo socorro em SP

Elton Gomes da Silva, de 36 anos, foi morto a tiros após a companheira mandar mensagem ao pai pedindo socorro por estar sendo ameaçada de morte.

Publicado em

Do G1
Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook
Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Um homem de 36 anos foi morto a tiros pelo próprio sogro durante uma discussão em Praia Grande, no litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Edson Claro de Almeida, de 52 anos, matou Elton Gomes da Silva porque o rapaz havia agredido a filha dele e o ameaçou. Edson fugiu logo após o crime.

A filha do representante comercial, de 28 anos, disse que ela e Elton estavam separados há cerca de dois anos, mas ele não se conformava com a situação. Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (8), ao chegar perto de casa, no bairro Sítio do Campo, a jovem encontrou o ex-companheiro observando a movimentação na rua.

De acordo com ela, Elton a obrigou a entrar no imóvel e pegou uma faca, dizendo que iria matá-la. A vítima tentou acalmá-lo e falou que iria tomar banho. Assim, conseguiu enviar uma mensagem por WhatsApp ao pai relatando as ameaças.

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Ao sair do banheiro, ela relatou ter sido agredida com murros na cabeça por Elton, que pegou o celular de sua mão e quebrou. Minutos depois, ainda segundo a mulher, o pai dela chegou ao local, e o companheiro também o atacou e o ameaçou de morte.

Neste momento, Edson sacou da cintura uma arma e disparou na barriga do ex-genro, que caiu. O representante comercial efetuou outro disparo e fugiu na sequência em seu carro, de acordo com a filha.

Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Praia Grande como homicídio, ameaça, violência doméstica e injúria. Peritos foram ao local e encontraram o celular danificado da vítima e um projétil de arma de fogo.

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas