Hospital assumirá gastos com internação da filha de noiva que faleceu

Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar.

O hospital Pro Matre Paulista, em São Paulo, vai arcar com as despesas da internação da bebê prematura Sophia, que nasceu no último sábado (14) em um parto de emergência após sua mãe, Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, grávida de 7 meses, sofrer um AVC quando estava prestes a se casar. São informações do Extra.

A unidade de saúde afirmou em um comunicado, nesta sexta-feira (20), que se solidariza com a dor do tenente Flávio Gonçalves da Costa e das famílias dele e da paciente Francisca Jessica Victor Guedes.

“Nosso compromisso é garantir que o tenente Gonçalves possa exercer seu papel de pai e dedicar todo amor que a pequena Sophia precisa”, anunciou o hospital.

“Assim, nós da instituição nos antecipamos para que os valores desde os procedimentos com a paciente Jessica e todo o período de internação da Sophia não sejam impedimento para a permanência da bebê em nossa UTI Neonatal e, com isso, não implicará em qualquer ônus às famílias”, disse o hospital.

AVC pré-eclâmpsia
Jéssica Victor Guedes, de 30 anos, passou mal dentro da limousine em frente a uma igreja onde seria realizada a cerimônia. Quando chegou ao local, o noivo, que já foi bombeiro, a encontrou desmaiada e, então, começou a prestar os primeiros socorros. Porém, o caso era mais grave do que se imaginava e foi preciso transferi-la para o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista.

Após a realização de alguns atendimentos, foi constatado que Jéssica tinha sofrido um AVC por causa de uma pré-eclâmpsia. Ao chegar na maternidade, a noiva já estava sem atividade cerebral. Por conta da morte cerebral de Jéssica, a família decidiu que todos os órgão seriam doados, atendendo a um pedido dela mesma.

#MAIS LIDAS DA SEMANA