Fique conectado

Brasil

Justiça decreta prisão de acusados de torturar jovem em supermercado

Seguranças usaram fios elétricos para torturar o jovem de 17 anos. Os acusados são Valdir Bispo dos Santos e Davi de Oliveira Fernandes, que estão foragidos.

Publicado em

553

Davi de Oliveira Fernandes e Valdir Bispo dos Santos tiveram prisão decretada — Foto: Reprodução

A Justiça de São Paulo decretou a prisão temporária de dois seguranças acusados de torturar um adolescente no supermercado Ricoy, na Vila Joaniza, zona sul paulistana. A prisão de David de Oliveira Fernandes e de Valdir Bispo dos Santos foi pedida pela Polícia Civil e concedida pela juíza Tatiana Saes Ormeleze, do Fórum Criminal da Barra Funda. Foi autorizada ainda a busca e apreensão nos endereços dos acusados.

O inquérito sobre o caso foi instaurado no 80º Distrito Policial após as imagens em que o rapaz, de 17 anos, aparece sendo chicoteado circularem pelas redes sociais. No vídeo, o adolescente está nu e amordaçado enquanto apanha e é ameaçado pelos agentes de segurança do estabelecimento.

Depoimento

Na segunda-feira (2), o rapaz prestou depoimento. Ele contou que não se lembra do dia exato em que o fato ocorreu e que se recorda apenas que foi no mês de agosto. Segundo relatou aos policiais, ele pegou uma barra de chocolate da gôndola e tentou sair do supermercado sem pagar. Na saída, foi abordado por dois seguranças, que o levaram para um quarto nos fundos do estabelecimento.

Ali, ele foi despido, amordaçado, amarrado e passou a ser torturado com um chicote feito de fios elétricos trançados, por cerca de 40 minutos. Ele contou ainda que não registrou boletim de ocorrência porque temia por sua vida. Segundo depoimento, foi ameaçado por um dos seguranças, que disse que o mataria se relatasse o caso a alguém.

Além da vítima, foram ouvidos outros funcionários do supermercado, que negaram conhecimento dos fatos.

Procurado anteriormente pela Agência Brasil, o supermercado informou que “repugna esta atitude” e que tomou conhecimento dos fatos pela imprensa com “indignação”.

A empresa informou que “não coaduna com nenhum tipo de ilegalidade” e que vai colaborar com as autoridades competentes para a apuração do caso.

Davi de Oliveira Fernandes e Valdir Bispo dos Santos tiveram prisão decretada — Foto: Reprodução

Brasil

Luiz Bacci revela ao vivo para mãe que filha foi assassinada, ela desmaia

Atitude do apresentador chocou espectadores do programa.

Publicado em

Veja
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Cidade Alerta, programa policial da Record TV, estava há dias cobrindo o caso de desaparecimento de Marcela, grávida, de 21 anos. Nesta segunda-feira (17), o apresentador Luiz Bacci foi duramente criticado nas redes sociais após veicular ao vivo o momento em que a mãe de Marcela descobre que sua filha havia sido assassinada pelo namorado.

O apresentador estava em um link ao vivo com a mãe da vítima, quando o programa, junto ao advogado do namorado, confirmou que o companheiro havia confessado a autoria do crime. Ao descobrir, a mulher passou mal e teve que ser carregada pela equipe de filmagem. Apesar disso, o programa seguiu transmitindo a confusão.

A repercussão na internet foi negativa e “Cidade Alerta” foi um dos assuntos mais comentado nas redes sociais. Pelo Instagram, nos stories, o apresentador Luiz Bacci falou sobre o tema: “tô lendo muitos comentários da internet de pessoas machucadas com aquela imagem da mãe recebendo a notícia da morte da filha, por mais que seja um caso esperado. Já havia vários indícios que isso poderia ter acontecido, a forma violenta do namorado.”

“Antes quando a gente acompanha o caso eu sempre pergunto para a família se ela quer acompanhar ao vivo ao desdobramento do caso, afinal de contas, a gente mora num país onde oito pessoas desaparecem por hora. E a mãe da Marcela quis saber as informações ao vivo na cobertura”, explica Bacci.

Veja o vídeo:

Continue lendo

Brasil

Carro bate de frente em caminhão, e mulher morre na PR-323, em Londrina

A jovem, de 22 anos, morreu no local do acidente antes da chegada do helicóptero do Samu.

Publicado em

Do G1
Uma mulher morreu em um acidente entre um carro e um caminhão, na PR-323, em Londrina. — Foto: Eduardo Lhamas/RPC Londrina
Uma mulher morreu em um acidente entre um carro e um caminhão, na PR-323, em Londrina. — Foto: Eduardo Lhamas/RPC Londrina

Uma mulher morreu em uma batida entre um carro e um caminhão na PR-323, em Londrina, no norte do Paraná, na manhã desta sexta-feira (7).

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o carro que a jovem de 22 anos dirigia bateu de frente contra o caminhão, na altura do km 56.

Um helicóptero do Samu chegou a ser mobilizado para atender a vítima, mas a mulher morreu no local antes da chegada do socorro.

O motorista do caminhão não se feriu. Ele afirmou à polícia que o carro invadiu a pista contrária. A PRE informou que uma perícia será realizada para investigar as causas do acidente.

O trecho onde aconteceu o acidente ficou parcialmente bloqueado até as 9h para o atendimento da ocorrência.

Continue lendo

Brasil

Presos cavam túnel, pulam muro e fogem da cadeia de Cambé

Presos cavaram um novo túnel e conseguiram escapar na madrugada desta segunda-feira (3). Cadeia está superlotada.

Publicado em

Do G1
Presos fogem da cadeia de cambé — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Presos fogem da cadeia de cambé — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma semana depois de presos da cadeia de Cambé, no norte do Paraná, publicarem um vídeo em uma rede social reclamando da superlotação, dois detentos conseguiram escapar da penitenciária na madrugada desta segunda-feira (3).

A cadeia está superlotada. O espaço foi projetado para 54 presos, mas estava com 208. De acordo com o delegado Roberto Fernandes, uma das alas que teria que abrigar 32 detentos, está com 159. Do total de internos, 123 são condenados.

No dia 27, presos publicaram um vídeo no Youtube reclamando da superlotação e, durante o vídeo, mostraram um buraco que estava aberto no chão da cela.

Segundo a Polícia Civil, um dia depois da polícia descobrir que o túnel durante a gravação, o buraco foi fechado com concreto. Mas, neste domingo (2), um novo túnel foi aberto.

Os fugitivos entraram no buraco que dava acesso ao pátio externo da delegacia, escalaram o muro e saíram pela área externa do fórum.

O delegado informou que o número de fugitivos não foi maior porque um policial viu a movimentação e atirou para o alto. Ninguém ficou ferido.

Presos se aglomeram no pátio externo da delegacia para tentar fugir da cadeia — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Presos se aglomeram no pátio externo da delegacia para tentar fugir da cadeia — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas