Neto cria fake news para avó: “Se sair de casa, não irá receber”

Uma imagem com a suposta medida provisória contra o coronavírus foi criada nas redes sociais e teve que desmentida oficialmente.

(Foto: Reprodução)

O analista financeiro Raphael Fernandes, de 34 anos, desenvolveu uma nova “técnica” para manter a quarentena da avó e evitar o contágio da Covid-19. O homem disse que a aposentadoria de Doroti Ribeiro, de 80 anos, seria bloqueada caso ela saísse de casa. A estratégia deu tão certo que viralizou na internet e teve que ser desmentida oficialmente. As informações são do jornal Extra.

De acordo com Fernandes, o plano foi dividido em duas partes. Na primeira tentativa, ele próprio passou a informação falsa à avó. Ela se assustou, mas seguiu a rotina de “voltinhas” na rua. Então, Fernandes resolveu sofisticar mais a mentira.

Fez até uma ligação falsa: ‘Senhora Doroti, a senhora foi vista circulando por Alcântara”. Ela perguntou da onde eu era, e eu disse que do INSS. “Esse é o último aviso para a senhora. Caso desrespeite, a senhora será bloqueada no INSS e vai ficar seis meses sem receber”. Ela: “Não, moço! Pelo amor de Deus, eu tenho conta para pagar”. Ela me contou que tinham ligado e perguntou como sabiam que era ela. Disse que era igual a ônibus: é pelo rosto (reconhecimento facial), afirmou o neto.

Raphael confirma que a avó agora está seguindo a quarentena. Após a divulgação da “brincadeira”, foi criada uma imagem com a suposta medida provisória, alertando cidadãos com mais de 60 anos a não saírem na rua; caso contrário, teriam a aposentadoria suspensa por tempo indeterminado.

Grupo de risco

Além dos idosos, indivíduos com doenças que afetam o pulmão; com problemas cardíacos ou renais; deficiências imunológicas ou em tratamento de enfermidades crônicas estão no grupo de risco, bem como os fumantes.

#MAIS LIDAS DA SEMANA