Pacientes de Assis reclamam da falta mais de 30% dos medicamentos

Segundo a Secretária da Saúde de Assis, Denise Fernandes, o problema que acarreta nesta falta é com os fornecedores dos medicamentos.

A incessante reclamação por parte dos usuários da rede publica de saúde, com relação à falta de medicamentos nas Unidades Dispensadoras e com a informação de que desde dezembro 2015, existe uma falta de mais de 30% dos medicamentos em nosso município, além da necessidade de garantir aos usuários do SUS, o acesso aos medicamentos da Relação Municipal de Medicamentos – REMUME – com uma lista de 366 itens foi reconhecida pela Secretária da Saúde de Assis, Denise Fernandes de Carvalho.

Segundo ela, o principal problema que acarreta nesta falta nas Unidades Dispensadoras é com os fornecedores dos medicamentos. Denise acredita ainda que em breve essa situação será regularizada.

A falta de previsão para que todos os medicamentos sejam colocados a disposição, e o dever da Secretaria Municipal da Saúde em garantir ao usuário o direito a medicação, levou o vereador Sargento Valmir apresentar requerimento ao Prefeito, com os seguintes questionamentos: Quais os itens (medicamentos) que atualmente não estão disponíveis aos usuários da rede nas Unidades Dispensadoras de Medicamentos? Qual o motivo para a falta da medicação? Qual a previsão para que os itens em falta estejam disponíveis novamente nas Unidades Dispensadoras?

O Vereador questiona também se existe uma possibilidade dos medicamentos (itens faltantes) serem solicitados de forma administrativa direto na Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de garantir o acesso ao tratamento por parte do usuário?

De acordo com o Regimento Interno, respostas serão dadas no prazo de 15 dias e até lá infelizmente os pacientes tem somente algumas opções: ou ficam sem os remédios, ou compram nas farmácias particulares, ou procuram o Judiciário.

#MAIS LIDAS DA SEMANA