EUA suspendem testes de vacina experimental contra HIV

Interrupção ocorreu após comitê avaliar que vacina não impede infecção.
Estudo suspenso envolveu 2.504 voluntários de 19 cidades dos EUA.

Concepção artística do HIV, vírus causador
da Aids (Foto: Divulgação/NIH)

O Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês) suspendeu um estudo que testava uma vacina experimental contra o HIV, informou a agência de notícias Reuters nesta quinta-feira (25).

A interrupção ocorreu após um comitê de revisão independente avaliar que a vacina não impede a infecção pelo vírus nem reduz a presença do vírus no sangue.

O teste, que foi iniciado em 2009, é o mais recente de uma série de pesquisas com resultados negativos. Chamado HVTN 505, o estudo envolveu 2.504 voluntários em 19 cidades dos EUA. A pesquisa avaliava homens que fazem sexo com homens e transexuais que fazem sexo com homens.

O comitê de revisão recomendou que nenhuma outra vacina seja aplicada. O Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, que patrocinou o estudo, disse que vai continuar a acompanhar os participantes do estudo para avaliar melhor os dados experimentais.

Até o momento, não há vacinas aprovadas para prevenir a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana, ou HIV, o vírus que causa a Aids.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA