Hospital justifica-se após polêmica por buscar ‘sangue de virgens’

Objetivo de hospital da Universidade de Pequim é fazer estudo sobre HPV.
Internautas denunciaram anúncio por ‘promover culto à virgindade’.

O vírus HPV, transmitido por relações sexuais, está
relacionado ao câncer de colo de útero.
(Foto: Pasieka/APA/Science Photo Library)

Um departamento de pesquisas de um hospital chinês provocou polêmica ao publicar um pedido de doação de sangue a mulheres virgens, informa a imprensa local.

O hospital de cancerologia da Universidade de Pequim explicou que precisava de mostras de sangue de 100 mulheres virgens com idades entre 18 e 24 anos para um estudo sobre o vírus do papiloma humano (HPV), informa o jornal “China Daily”.

O HPV, um vírus transmitido através das relações sexuais, está envolvido no câncer do colo do útero e, em menor medida, no câncer de garganta. “O risco de contaminação com o HPV é muito reduzido entre as mulheres que nunca tiveram relações sexuais”, afirmou Guan Jiuping, porta-voz do hospital.

O anúncio do hospital provocou reações de muitas pessoas que o consideram ofensivo para as mulheres. “Não precisam de homens virgens? Apenas mulheres? Isto é ciência?”, questionou, irônico, um internauta em uma rede social. Houve também manifestações de internautas que denunciaram anúncio por ‘promover culto à virgindade’.

De acordo com o “China Daily”, o porta-voz Guan Jiuping disse ainda que a pesquisa está em sintonia com a prática internacional de coletar amostras de sangue de mulheres virgens como um controle negativo em pesquisas sobre HPV.

“Muita atenção para palavras sensíveis como “virgem” e “sexo” não é necessária nesse contexto”, disse o porta-voz. Ele acrescentou que o hospital vai aprimorar sua tática de comunicação para não gerar polêmicas como essa no futuro.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA