FEMA/IMESA apoiam Campanha de Doação de Sangue “Doar sangue é doar vida!”

Em apoio a Campanha a direção da FEMA/Imesa tem se mobilizado em sensibilizar alunos, professores e funcionários a aderirem à causa.

Campanha de Doação de Sangue “Doar sangue é doar vida!”

A Fundação Educacional do Município de Assis – FEMA e o Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis – IMESA aderiram à campanha de doação de sangue do Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis, que ocorre entre os dias 19 e 24 de novembro e que faz referência ao Dia do Doador de Sangue, que é comemorado no dia 25/11.

Em apoio a Campanha a direção da FEMA/Imesa tem se mobilizado em sensibilizar alunos, professores e funcionários a aderirem à causa.

São tantas pessoas que precisam de sangue, que não raro algumas delas são nossas conhecidas, amigas ou parentes. Mas o banco de sangue também existe para ajudar aquelas pessoas anônimas, que não têm ninguém à sua volta que possa ajudar, ou simplesmente quando não há tempo de convocar familiares para doar sangue. A doação colabora na manutenção do estoque de sangue do Hemonúcleo garantindo assim a realização de todas as cirurgias de urgência, emergência e seletivas. Os doadores podem não saber o destino de seu sangue na hora da doação, na maioria das vezes, mas de uma coisa têm certeza: o que fazem é indispensável à vida.

A doação de sangue traz poucos riscos para o doador e pode ajudar a salvar muitas vidas, participe! Para se tornar um doador basta procurar o Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis que está localizado na Pça. Dr. Symphrônio A. dos Santos, s/n – Centro – Assis. O atendimento ao público ocorre de segunda à sexta 07h00 às 12h00. Mais informações pelo fone: (18) 3302-6025

Saiba mais: Na triagem de doadores, a Fundação Pró-Sangue obedece a normas nacionais e internacionais, como as do Ministério da Saúde, Associação Americana e Conselho Europeu de Bancos de Sangue. O alto rigor no cumprimento dessas normas visa oferecer segurança e proteção ao receptor e ao doador.

Abaixo estão listados os requisitos básicos e alguns dos principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue. No entanto, esta lista não esgota os motivos de impedimentos para doação, de forma que outras informações prestadas por você durante a triagem clínica serão consideradas para definir se está apto para doar sangue nesse momento.

Requisitos básicos

• Estar em boas condições de saúde.

• Ter entre 16 e 67 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários eformulário de autorização).

• Pesar no mínimo 50kg.

• Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

•Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos temporários

•Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

•Gravidez

• 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

• Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

•Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

•Tatuagem nos últimos 12 meses.

•Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

•Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses.

Impedimentos definitivos

•Hepatite após os 11 anos de idade. *

• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

• Uso de drogas ilícitas injetáveis.

• Malária.

• Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Respeitar os intervalos para doação

• Homens 60 dias: até 4 doações por ano.

• Mulheres 90 dias: até 3 doações por ano.

Fonte: http://www.prosangue.sp.gov.br

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA