Mulheres brasileiras são mais felizes a medida que emagrecem

Para Dra. Carla Góes Perez, autora do livro Beleza Sustentável, afirmação está ligada a valorização da aparência

Mulheres brasileiras são mais felizes a medida que emagrecem

Segundo pesquisa, encomendada pela Nestlé e realizada em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre com 800 mulheres entre 18 e 45 anos, 61% do mundo feminino  deseja emagrecer para que se sintam mais felizes. Porém, mais da metade delas não se empenham para alcançar o peso desejado.

Apesar  da indicação dos especialistas  para sempre  aliar  dietas a exercícios, o conselho é pouco seguido pelas brasileiras e mesmo quando há mudanças nas atitudes, elas não são efetivas.

Isso se deve a proliferação de medicamentos e fórmulas mágicas que prometem o corpo perfeito em meses ou até mesmo em alguns dias, mas que podem ser prejudiciais à saúde e causar danos irreversíveis.

Para a Dra. Carla Góes Pérez, médica especializada em estética, é comum receber pacientes que vão ao consultório em busca de uma receita milagrosa para emagrecer. No entanto, perder peso requer atitude e disciplina.

Segundo ela não existem formas mágicas. É necessário começar cultivando hábitos saudáveis, manter-se feliz, ter uma alimentação equilibrada, praticar atividades físicas e deixar a mente ativa.

Na mais  recente obra da Dra. Carla, “Beleza Sustentável”, um verdadeiro guia de como pensar, agir e permanecer jovem, que faz sucesso entre as mulheres, cuidar bem do corpo e escolher os alimentos corretamente são essenciais para se manter jovem, bonita e saudável.

“Magreza não é sinônimo de elegância, mas com certeza é uma característica de jovialidade, pois possibilita ao individuo movimentar-se com mais agilidade e velocidade, como subir uma escada com facilidade, sem ficar ofegante em razão de um pequeno esforço físico”, comenta.

Além disso, ela ressalta a importância de procurar um médico ao decidir perder peso e garante que a medicina já fez grandes descobertas para emagrecer com segurança. Os fatores genéticos, ambientais e alimentares devem ser contados na hora da indicação correta da dieta, porém, a maioria dos procedimentos é simples e requer apenas alguns esforços, como caminhadas, jardinagem, atitudes otimistas diante da vida, ingestão de alimentos saudáveis e antioxidantes, vida social ativa e a ausência do fumo e do álcool.

“Pequenos ajustes tornam os anos extras mais alegres. Só você pode decidir viver mais tempo e melhor. Por isso, tenha muito amor próprio”, finaliza

 

Sobre Dra. Carla Góes  Pérez

A Dra. Carla Góes Souza Pérez é médica-cirurgiã, diretora da Clínica Núcleo Vital, é pós-graduada em Medicina Estética pela Universidade John F. Kennedy. Integra a Sociedade Brasileira de Medicina Estética, a Sociedade Brasileira de Laser, a Associação Brasileira de Cosmetologia e ministra palestras.

Autora dos livros: “Grávida e Bela” 11ª edição (Editora  Ediouro) ; “Mãe, e agora?” 3ª edição (Editora Ediouro); “Belíssima: aos 40, 50, 60…”(Editora Conex) e Beleza Sustentável”  ( Editora Integrare).

Além disso, é consultora da linha de cuidados pessoais da Philips e idealizadora da linha Grávida e Bela.

#MAIS LIDAS DA SEMANA