Rotary Fraternal e vereador Alexandre discutem “Síndrome Alcoólica Fetal”

Rotary Clube Assis Fraternal desenvolve um trabalho de conscientização sobre os problemas quando se ingere o álcool durante a gestação.

Rotary Clube Assis Fraternal desenvolve um importante trabalho de conscientização com as gestantes (Foto: Assessoria)

O vereador Alexandre Cachorrão (PSD), Presidente da Comissão de Juventude, Idosos e Pessoas com Deficiência da Câmara Municipal, esteve esta na útima semana reunido com o Rotary Clube Assis Fraternal para discutir um problema que vem preocupando a comunidade, a “Síndrome Alcoólica Fetal” – SAF.

Síndrome Alcoólica Fetal é um distúrbio que pode ocorrer para o embrião quando uma mulher grávida ingere álcool durante a gravidez. O álcool atravessa a barreira placentária entrando pelo cordão umbilical podendo causar sérios danos ao feto, como, distorções e deformações faciais, danos cerebrais, problemas físicos e comportamentais, danos mentais, deficiência no crescimento, vicio em drogas e outros.

O Rotary Clube Assis Fraternal vem desenvolvendo um importante trabalho de conscientização com as gestantes com o objetivo de divulgar os problemas quando se ingere o álcool durante a gestação.

Além disso, pessoas com esta síndrome podem não saber lidar com dinheiro, não conseguem controlar suas próprias emoções, por isso podem ser do tipo “pavio curto”, têm mais chance de fazer amizades com gente desconhecida e mal-intencionada, pois não percebem que o caráter dessas pessoas é ruim. Ao contrário do que muita gente pensa, todos esses sintomas não são “problemas de comportamento”, mas sinais de danos permanentes do cérebro.

Tudo isso pode ser evitado com uma ampla conscientização e divulgação dos problemas causados pelo consumo de álcool neste período.

Alexandre propôs elaborar em parceria com o Rotary Fraternal, uma legislação municipal onde o Poder Executivo possa criar e desenvolver várias ações durante o ano como campanhas de conscientização, eventos, palestras, cursos, folders em parcerias com organizações, órgão públicos e privados, além de criar uma semana alusiva ao tema inserindo-a no Calendário Oficial do Município.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA