Inverno aumenta casos de alergias e leva a reações na pele

Esse tipo de mal costuma se manifestar por meio de irritações na pele com coceira e até reações estranhas nas extremidades com dor.

Com a perda do filme protetor da pele, sabonete, perfume e até a roupa passam a irritar

São inúmeras as causas de um processo alérgico e uma delas é o frio. Um dos sintomas mais comuns nesse tipo de situação, esclarece o dermatologista Fernando Sperandeo de Macedo, se manifesta na pele. “O frio e o banho quente retiram um filme protetor de oleosidade da pele, fazendo com que ela fique sujeita a irritações no contato com coisas do dia a dia como o sabonete, perfume, e o atrito com a meia e a roupa. A reação geralmente se manifesta com vermelhidão, descamação e coceira”, informa o especialista da clínica Sthetica, de Campo Belo (SP).

De acordo com o Dr. Fernando, quem sofre com isso já está com a pele sensibilizada e ressecada e a água quente do banho agrava a situação. As roupas de lã ou sintéticas em contato direto na pele também devem ser evitadas. “O ideal é optar por roupas de tecidos mais leves e naturais no contato direto com a pele, como o algodão, por exemplo”, explica.

Além do tratamento tópico com cremes específicos, podem ser usados antialérgicos por via oral nos casos mais severos. É essencial, entretanto, que se faça a reposição do filme de oleosidade da pele utilizando-se bons hidratantes no corpo. Algumas substâncias, como a ureia, o lactato de amônia, o PCa Na, estão presentes nos produtos indicados pelos próprios dermatologistas.

Há outros casos mais raros de alergia ao frio, como a urticária e o Fenômeno de Raynaud. O primeiro se manifesta com lesões vermelhas e inchadas da pele, em surtos que duram minutos a horas, quando a pele é exposta ao frio. “A urticária é bastante frequente no nosso meio, e pode ser desencadeada por múltiplos fatores, como a ingestão ou inalação de substâncias, o contato direto de alérgenos com a pele, e até casos curiosos como reações ao exercício físico e ao frio”, explica o Dr Fernando. O tratamento consiste no uso de antialérgicos por via oral, em alguns casos, por períodos prolongados e no afastamento da causa.

Dedos das mão (ou pés) que mudam de cor com o frio ficam totalmente pálidos, depois arroxeados e, por vezes avermelhados, associados a sintomas de queimação e dor são os sinais e sintomas do fenômeno de Raynaud, nome dado ao médico francês que o descreveu. “São reações vasculares das microartérias das extremidades que ocorrem quando essas partes se resfriam. São relativamente raras, acometem mais mulheres jovens e na minoria dos casos pode estar associados a outras doenças reumáticas”, relata o Dr Fernando. Além de medicamentos específicos, é muito importante a proteção de mãos e pés com luvas, e botas forradas nos períodos de frio.

#MAIS LIDAS DA SEMANA