Após 3 meses de funcionamento, hospital de campanha é fechado em Assis

Segundo a prefeitura, baixa ocupação motivou a decisão pelo fechamento. Unidade passou a funcionar no final de maio para atender pacientes com sintomas da Covid.

Após três meses, hospital de campanha será desmontado em Assis — Foto: TV TEM/Reprodução

O hospital de campanha de Assis (SP), que começou a funcionar no final de maio, não vai receber mais pacientes a partir desta segunda-feira (31). De acordo com a prefeitura, a baixa ocupação motivou a decisão pelo fechamento, que foi anunciado há duas semanas.

A unidade foi construída no ginásio da Associação Desportiva da Polícia Militar para receber pacientes em tratamento e com suspeita da Covid-19. O hospital seria responsável por atender pacientes de baixa complexidade, encaminhados das unidades de saúde do município.

Para a construção da unidade, a prefeitura investiu R$ 750 mil e, agora, a Secretaria de Saúde explica que o dinheiro empenhado mensalmente na manutenção do espaço será destinado para outras ações de combate ao coronavírus na cidade.

De acordo com a prefeitura, a atual estrutura hospitalar do município vai dar conta de atender a demanda de pacientes, que estão com uma taxa de ocupação tranquila. Desde a inauguração do hospital de campanha, 47 pacientes foram atendidos no local.

“O hospital foi criado justamente para ser um seguro para proteger nossos hospitais. Uma baixa ocupação nesse período mais crítico da pandemia prova que nossa estrutura dá conta de atendimento dos casos”, explica o secretário de Saúde, Adriano Romagnoli.

No entanto, apesar da baixa ocupação de leitos, a pandemia não acabou e o secretário alerta que a população ainda precisa manter os cuidados contra o coronavírus até a chegada de uma vacina definitiva. Em caso de suspeita, as pessoas devem procurar alguma das 19 unidades de atenção básica do município.

Segundo a prefeitura, foram investidos R$ 750 mil para a montagem do hospital de campanha — Foto: TV TEM/Reprodução
Segundo a prefeitura, foram investidos R$ 750 mil para a montagem do hospital de campanha — Foto: TV TEM/Reprodução

#MAIS LIDAS DA SEMANA