Fique conectado

Comércio

A ACEPP alerta a comunidade sobre dinheiro falsificado sendo veiculado no comércio de Paraguaçu

E necessário que os funcionários das lojas, principalmente os que trabalham nos caixas, redobrem a atenção.

Publicado em

150

Notas Falsas estão circulando em Paraguaçu

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu Paulista, ACEPP, Ricardo Prado de Oliveira, está alertando os comerciantes associado, para que fiquem atentos com o recebimento de notas no comércio em geral, em razão da existência de notas falsas sendo espalhadas na cidade. “Isto é um perigo em todos os sentidos pelo prejuízo em não reaver a mercadoria e a ameaça de ser enquadrado como estelionatário, caso repasse a nota falsa, mesmo sem saber”. O presidente  pede para que os funcionários das lojas, principalmente aqueles que ficam nos caixas, que dobrem a atenção.

Com a existência das novas notas que lentamente estão sendo colocadas em circulação pelo Banco Central, alguns golpistas se aproveitam da mudança de uma nota do mesmo valor ser diferente, para confundir o comerciante ou o comerciário. “Uma vez desatento, tudo é possível”, frisou o Ricardo ao sugerir um treinamento rápido com os funcionários do setor financeiro. “Saber as diferenças e principalmente os sinais de uma nota verdadeira são fundamentais neste trabalho preventivo”, comentou o presidente.

O comerciante que receber uma cédula falsa, deve procurar uma agência bancária ou uma representação do BC para solicitar o exame da nota. Será entregue um protocolo para a pessoa e será verificada a autenticidade da cédula. Se for verdadeira, o que quase nunca ocorre, ela é devolvida.

Caso contrário, o prejuízo é do portador da moeda. Para não arcar com esse prejuízo, muitos dos que recebem dinheiro falso repassam a moeda no comércio. Mas é bom lembrar que, mesmo tendo recebido a nota de boa fé, ao tentar repassá-la a pessoa pode ser condenada a uma pena de seis meses a dois anos de detenção. Para o falsificador, conforme o artigo 289 do Código Penal, a pena varia de três a 12 anos de reclusão.

Publicidade

Comércio

Confira o horário de funcionamento do comércio de Assis neste sábado (23)

De acordo com a ACIA, as lojas devem abrir suas portas às 9h.

Publicado em

Do AssisNews

A Associação Comercial e Industrial de Assis (ACIA), divulgou o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais de Assis para este sábado (23).

De acordo com a ACIA, as lojas devem abrir suas portas às 9h da manhã e seguem funcionando até as 17h.

Shopping

Já o Assis Plaza Shopping inicia seu funcionamento às 10h e segue até as 22h.

Continue lendo

Comércio

Sincomerciários inicia distribuição de Vale Material Escolar

O vale será no valor de R$ 50 por aluno. Para retirar o vale é necessário estar com as mensalidades devem estar em dia.

Publicado em

Do AssisNews
Sincomerciários inicia distribuição de Vale Material Escolar

Teve início essa semana a distribuição do Vale Material Escolar pelo Sincomerciários de Assis aos seus associados. O prazo para a retirada vai até dia 28 de fevereiro. O Sindicato fica na Rua Brasil, 30 e o atendimento é das 8h às 18 horas. Mais informações pelo telefone 3322-2611.

O vale será no valor de R$ 50 por aluno (somente filhos de sócios e sócios titulares), e a retirada do material nas papelarias (Palimércio, Cia do Papel E HM Papelaria). O Sindicato informa que as mensalidades devem estar em dia.

Considerando o alcance social e pedagógico de incentivo a educação, a diretoria do Sincomerciários, através do presidente Vagner Campos mantém a distribuição do vale escolar, uma forma de auxiliar no orçamento das famílias comerciárias. “É ainda um incentivo aos comerciários que estudam a se aprofundarem na profissão, com objetivo de se capacitarem para terem melhores condições de vida no futuro”, ressalta.

Continue lendo

Comércio

Dívida acumulada no comércio de Assis chega a R$ 9,3 milhões

Segundo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) inadimplência do consumidor assisense cresceu 5.96%.

Publicado em

Do AssisNews
Avenida Rui Barbosa, principal avenida comercial de Assis (Foto: Reprodução)

O mês de dezembro fechou o ano de 2018 com um recorde no valor de débito acumulado no comércio de Assis de R$ 9.376.724,38, comparado a novembro cresceu 5.96%. Somente no mês de dezembro foram 1.679 inclusões, um número alto para um mês tão aguardado pelos comerciantes, são R$ 528.152,10 que deixaram de circular pelas lojas, impactando na tomada de decisão para investimentos em pessoal, produtos e expansão da loja.

Os dados são do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da ACIA – Associação Comercial e Industrial de Assis. De acordo com a gerente, Gheisa Alexandre, foram 17.664 CPF´S incluídos no SCPC, com um total de 31.310 dívidas, sendo que alguns possuem mais de uma dívida.

A ACIA, através do SCPC Boa Vista oferece soluções que permitem analisar o cliente, recomenda o melhor negócio e facilita a sua venda. A família Acerta mostra restrições, informações comportamentais e avaliação de risco. Para mais informações basta ligar no 3302-4401 e agendar uma visita.

Para o presidente da ACIA, Nami Sabeh, a única forma de diminuir essa inadimplência é que o comerciante seja cauteloso na concessão do crédito. “Antes de tomar qualquer decisão, é importante consultar os serviços disponibilizados pela ACIA ao associado com condições especiais, para assim evitar riscos. O SCPC Boa Vista é rápido e prático e facilita a vida do empresário com a venda mais segura”, defende.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas