Presidente da Acia prevê bom desempenho do comércio

Baseado em pesquisa apresentada pelo IBGE, que fez estudos sobre a performance do setor em 2012, o dirigente acredita que o comércio em geral superará mais esta situação

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Assis (Acia), Nami Sabeh, está otimista quanto a expectativa do comércio varejista em 2013. Baseado em recente pesquisa apresentada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que fez estudos sobre a performance do setor em 2012, o dirigente acredita que o comércio em geral superará mais esta situação. “Neste ano temos todas as condições possível de termos um bom ano para o comércio”, disse o dirigente ao verificar a pesquisa realizada no período de janeiro a novembro de 2012, quando o comércio varejista registra alta de 8,9%, com crescimento de dois dígitos em atividades como móveis e eletrodomésticos (12,7%), artigos farmacêuticos e de perfumaria (10,9%) e equipamentos para informática e comunicação (12,2%). “O ano passado foi um ano positivo”, constatou.

As demais atividades também registraram altas expressivas: combustíveis e lubrificantes (7,0%); hipermercados e supermercados (8,6%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (9,3%); livros e papelaria (5,2%); e vestuário e calçados (3,4%). “As políticas de incentivo por parte do Governo, junto ao comércio, ajudaram muito em diversos setores do comércio varejista”, admitiu o presidente da Acia ao lembrar das reduções de IPI para móveis, veículos e construção civil. “Não podemos esquecer do aumento da renda das famílias, da estabilidade do emprego de uma maneira geral e da maior disponibilidade de crédito que foram importantes neste ano que passou”, disse Sabeh.

No varejo ampliado, que inclui veículos e material de construção, a expansão nas vendas é de 8,4% de janeiro a novembro, com alta de 7,4% na atividade de veículos e de 8,1% em material de construção.

O bom desempenho da atividade de veículos é explicado pela redução de IPI, enquanto o setor de material de construção foi beneficiado tanto pela redução do imposto quanto pelo aumento de 38,1% na oferta de crédito habitacional em 12 meses até novembro, de acordo com dados do Banco Central. “Os preços caíram, também, quanto aos produtos como computadores, que beneficiou o setor de equipamentos de informática”, frisou o presidente da Acia.

Diante desta realidade apresentada pelo IBGE, Sabeh está confiante de que o ano de 2013 deve ser melhor, porém, com um comportamento diferente. “Muitos dos incentivos terminaram, mas o comerciante encontrará na criatividade e na ousadia, maneiras de superar este diferencial”, falou animado e confiante na performance do comércio nesta temporada. “O modelo de gestão será o diferencial em 2013, com mais planejamento, otimização de custos e maior envolvimento associativo”, prevê o presidente da Acia.

#MAIS LIDAS DA SEMANA