Segunda parcela do 13° Salário pode ajudar a realizar sonho da Casa Própria

Até o dia 20 de dezembro, as empresas terão de pagar a segunda parcela do 13° salário. Mas o que fazer com o dinheiro extra? Um das opções é pagar as prestações em atraso do imóvel

A segunda parcela do 13° salário deve ser feita até 20/12.

A segunda parcela da gratificação de Natal deve sair até 20 de dezembro. De acordo com o Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos -, o recebimento do 13° salário deverá colocar na economia brasileira R$ 131 bilhões. O abono será pago para 80 milhões de trabalhadores e aposentados, o que equivale a 2,9% do PIB – Produto Interno Bruto do País. Só no Estado de São Paulo, o valor deve chegar a R$ 39,4 bilhões, o que representa 2,7% do PIB da região.

Que tal reservar o dinheiro extra para realizar o sonho da casa própria? Ou para aqueles que já possuem imóvel, esse pode ser um bom momento para pagar as prestações em atraso, adiantar as parcelas ou até mesmo quitar o financiamento. “Há várias opções de como investir o 13° salário, contudo é essencial ter cautela. Nesses casos, é essencial reunir a família e colocar as contas na ponta do lápis e definir qual é a melhor solução, o que inclui avaliar o custo/benefício”, explica Marco Aurélio Luz, presidente da AMSPA – Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências.   

Segundo Luz, quem pretende pagar as prestações que estão para vencer fará uma boa alternativa. “Usar a gratificação de Natal na amortização antecipada reduzirá o saldo devedor e consequentemente provocará o recálculo da prestação e com isso diminuirá as parcelas futuras”, afirma. Já nas situações para quitar o financiamento, o presidente da AMSPA aconselha negociar com a financeira e pedir um desconto do valor ou abater os juros.

Outra opção é usar o dinheiro extra para pagar as parcelas atrasadas e com isso evitar a perda da casa própria. No SFH – Sistema Financeiro da Habitação, após a falta de pagamento de três prestações, o dono do imóvel é notificado por escrito. Se não quitar o débito perderá o bem, mas poderá recorrer à Justiça. Já no SFI – Sistema Financeiro Imobiliário, se o atraso for superior a 30 dias, o mutuário é intimado a pagar via Cartório de Registro de Imóveis. Caso não o faça no prazo de 15 dias, o banco terá a posse do bem e o levará ao leilão extrajudicial onde o comprador não tem direito a qualquer defesa.

O 13° salário pode servir também para dar entrada na compra da tão sonhada casa própria. “O dinheiro extra, junto com as economias, caso haja, pode ser útil na diminuição do valor do financiamento. Mas é preciso tomar cuidado com as artimanhas das construtoras que utilizam vários meios para tentar fechar o contrato. Por isso, é fundamental avaliar com calma, porque em muitos casos o compromisso de pagar as parcelas chega até 30 anos”, esclarece Luz. “Nos casos da compra de imóvel na planta, o valor da entrada deve ser menor que de um bem pronto, pois é uma forma de se proteger quanto ao atraso da obra”, acrescenta.

Para Marco Aurélio, antes de fechar o negócio, é necessário tomar alguns cuidados para evitar a inadimplência. “É aconselhável pedir uma planilha do banco com a projeção de todas as parcelas do financiamento, incluindo as taxas extras e os seguros que compõem a prestação. Também é essencial colocar todas as despesas no papel e, junto com a família, verificar se as prestações não vão comprometer mais do que 30% da renda familiar”, ressalta. “Além disso, o futuro mutuário deve guardar uma reserva como os recursos do FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ou da poupança”, completa.

Lembre-se de poupar um pouco para pagar despesas extras, que inclui o IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano do imóvel. Além disso, é importante começar 2013 sem dívidas, e principalmente não atrasar as prestações do financiamento. 

SERVIÇO
Os mutuários que se encontram na mesma situação podem recorrer à AMSPA para obter mais esclarecimentos. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone (11) 3292-9230 ou comparecer em uma das unidades da entidade, com o contrato e os comprovantes do que já foi pago. Endereços e mais informações no site: www.amspa.org.br.

#MAIS LIDAS DA SEMANA