Fique conectado

Economia

Vendas de material de construção caem 7% em fevereiro

Segundo a Anamaco setor continua otimista e espera bater recorde de faturamento em 2013, com crescimento esperado de 6,5%

Publicado em

101

Vendas de material de construção caem 7% em fevereiro

A Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção) divulgou nesta terça-feira, 05 de março, o estudo mensal sobre o desempenho das vendas de material de construção. Segundo o levantamento, em fevereiro o setor teve retração de 7% na comparação com janeiro. Já na relação fevereiro de 2013 sobre fevereiro de 2012, a queda foi de 4%.

“O desempenho de vendas está dentro do esperado, pois esse período costuma ser um dos mais difíceis do ano para o setor. Este ano, particularmente, o período do Carnaval antecipado diminuiu o número de dias úteis pesquisados, já que em 2011, por exemplo, o Carnaval foi em 9 de março e, em 2012, em 21 de fevereiro”, declara Cláudio Conz, presidente da Anamaco. “Ainda assim alguns segmentos mantiveram o mesmo volume de vendas quando comparados ao mesmo período do ano passado, caso de tintas, telhas e caixas d’água de fibrocimento, argamassas e rejuntes, fechaduras e ferragens”, completa.

De acordo com o estudo, o único segmento que apresentou crescimento foi o de iluminação, com índice de 1%. Já no levantamento por região, o Centro-Oeste e o Norte tiveram o melhor desempenho do país, com quase 30% dos lojistas apresentando crescimento de vendas entre 13% e 15%. Já o Sudeste apresentou a menor retração em relação a janeiro (-1%), mantendo praticamente o mesmo patamar.

Apesar da queda em fevereiro, os lojistas continuam otimistas. “Os dados revelam que 58% deles devem investir no setor nos próximos 12 meses. Cerca de 26% dos lojistas pretendem contratar funcionários ainda em março, pois há uma expectativa de aumento de demanda já este mês”, explica Conz, revelando que outro ponto que prejudicou as vendas em fevereiro foi o excesso de chuvas. “As chuvas também provocaram a queda nas vendas, pois sempre que isso acontece as pessoas precisam parar as obras em andamento ou adiar as que ainda não se iniciaram. Por outro lado, isso vai favorecer o desempenho do setor nos próximos meses, pois excesso de chuvas no país provocou muitos danos às residências, criando uma demanada por manutenção e reparo da moradia”, acrescenta.

Segundo a Anamaco, o varejo de material de construção deve crescer 6,5% sobre 2012, quando bateu o recorde de faturamento, com cerca de 55 bilhões de reais. “Continuamos otimistas de que teremos um excelente ano, principalmente por causa dos investimentos que estão se iniciando, os novos lançamentos imobiliários, a alteração – ainda a ser confirmada – de que os valores de financiamento vão subir de 500 mil reais para 750 mil reais – e os demais indicadores, que continuam positivos, como a renda e o emprego”, finaliza Conz.

Publicidade

Economia

Supermercados de Assis e região ficarão fechados nesta Sexta-feira Santa

Já no sábado, funcionamento será normal.

Publicado em

Do AssisNews

O Sincomerciários de Assis, com apoio da Fecomerciários, assinou na última semana, o Termo de Compromisso com várias empresas do ramo supermercadista da cidade e região que garante ao comerciário folga na Sexta-feira Santa, no dia 19 de abril.

De acordo com o documento, ‘as empresas comerciais do ramo de gêneros alimentícios estão cientes da proibição de abertura e funcionamento de seus estabelecimentos comerciais no dia 19, comprometendo a dar cumprimento às normas da CCT – Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 em vigor, mantendo fechados os respectivos estabelecimentos, deixando de convocar os funcionários para o trabalho nesta data’.

O documento foi assinado pelos Supermercados da Rede 20, Amigão, Rede Avenida, São Judas Tadeu, Kané, Neves, Pag Poko, Compre Center, Kawakami, Superbom, Martins, Tá Barato e Walmart.

Para o presidente do Sincomerciários, Vagner Campos, esta é uma vitória do Sindicato que luta sempre pelos direitos dos trabalhadores. “Nosso intuito é a garantia do direito do comerciário e o bom relacionamento entre a empresa e o empregado”, ressalta.

Continue lendo

Economia

Governo estima salário mínimo para 2020

Atualmente o salário mínimo é de R$ 998,00.

Publicado em

Agência Estado

O governo estimou o salário mínimo em R$ 1.040,00 no ano que vem, de acordo com o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) divulgado nesta segunda-feira, 15. Este ano, o salário mínimo está em R$ 998,00.

No relatório bimestral de março, a equipe econômica havia previsto que o índice que reajusta o piso nacional deve ficar em 4,2% este ano, o que resultaria num valor próximo a R$ 1.040,00.

Para 2021, o mínimo previsto na PLDO é de R$ 1.082,00. Para 2022, a estimativa é de R$ 1.123,00.

Continue lendo

Economia

Cadastro atualizado amplia acesso do cliente a informações e serviços

Atualize seus dados com a Energisa Sul-Sudeste e facilite o seu dia a dia.

Publicado em

Do AssisNews

Quando contratamos um serviço é importante conhecermos como ele funciona e de que forma podemos contribuir para que tenhamos comodidade e praticidade no nosso dia a dia. No caso do fornecimento de energia elétrica também é assim, manter os dados atualizados permite que o cliente se mantenha informado sobre o serviço e ainda evita imprevistos para quem muda de residência ou imóvel comercial.

Com os dados atualizados, o cliente evita constrangimentos e ainda passa a ter acesso aos serviços disponíveis no site da Energisa (www.energisa.com.br), no aplicativo para smartphone Energisa On e redes sociais (Facebook e Twitter). “Por meio desses canais os clientes têm acesso aos principais serviços que hoje estão disponíveis nas agências presenciais. Mais de 80% dos serviços oferecidos na agência, também podem ser utilizados por meio dos canais digitais, no conforto da sua casa, ou de qualquer outro lugar que o cliente esteja”, completa Hermann Clay de Almeida, coordenador de Canais Digitais do Grupo Energisa.

Outra vantagem em manter o cadastro atualizado, é que o cliente pode utilizar a conta de energia elétrica como comprovante de residência. Além disso, todos os outros serviços oferecidos pela Energisa só podem ser realizados quando solicitados pelo titular da conta de energia elétrica ou representante legal. “Com dados de contato do cliente, podemos enviar para ele diversas informações sobre o seu contrato com a empresa, como algum impedimento de leitura, agendamento de algum serviço solicitado por ele, ou até mesmo sobre alguma manutenção na rede na região onde o cliente está”, destaca Hermann Clay de Almeida.

Como atualizar os dados cadastrais

Para atualizar os dados, o cliente que já é titular da conta pode entrar no site (www.energisa.com.br) com login e senha, atualizar o seu cadastro e clicar em salvar. A atualização também pode ser feita por meio das redes sociais Facebook e Twitter da Energisa. Basta o cliente entrar pelo chat com um dos nossos atendentes, disponíveis de 6h às 00h (meia-noite), de segunda a domingo, informar os dados e o atendente fará a atualização. No Energisa On, o cliente pode tirar uma foto dos documentos e enviar pelo próprio aplicativo que a atualização será realizada. Outra opção, é ligar no 0800 70 10 326, e atualizar os dados pelo Call Center com um de nossos atendentes.

Titularidade

Quando há a mudança de imóvel também é preciso ficar atento à titularidade da conta. “Quando mudamos de imóvel é importante atualizar o cadastro e fazer a mudança de titularidade, pois mantendo a conta de luz no nome de outra pessoa, o novo proprietário ou inquilino assume o risco de ter o fornecimento de energia elétrica suspenso, caso o titular faça a solicitação de suspenção do serviço à distribuidora”, alerta Hermann.

Canais de atendimento ao cliente:

  • Aplicativo para celular Energisa On (disponível para iOS, Android e Windows Phone)
  • www.energisa.com.br
  • www.facebook.com/energisa
  • Agências de atendimento presencial
  • Call center – 0800 70 10 326
  • Ouvidoria – 0800 70 10 324
Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas