Moeda rara é leiloada por R$ 6,2 milhões nos EUA

Moeda foi cunhada com data errada por funcionário em 1912 e tem apenas outras quatro semelhantes.

Moeda faz parte de uma linha de apenas cinco
exemplares (Foto: Getty Images/BBC)

Uma moeda de 5 centavos de dólar com mais de um século, já considerada falsa no passado, foi vendida por US$ 3,1 milhões (cerca de R$ 6,2 milhões) em um leilão na noite de sexta-feira (26).

A moeda de 1913 é apenas uma de cinco semelhantes. A procedência incomum — ela foi cunhada ilegalmente, encontrada em um acidente automobilístico, considerada falsa e abandonada por décadas — explica seu alto valor.

Ela foi localizada após uma busca nacional e colocada à venda por quatro irmãos do Estado de Virgínia.

A moedinha de níquel foi cunhada na Filadélfia, em 1912 — o último ano no qual a efígie que apresentada foi usada — mas traz o ano 1913 gravado em sua face.

Acredita-se que um trabalhador da Casa da Moeda local fez a moeda, alterando a estampa para criar uma moeda com uma data falsa.

Acidente
A existência do conjunto de moedas era desconhecida até Brown vendê-las em 1920. Elas permaneceram em conjunto, passando por vários proprietários — até 1942.

Um colecionador de moedas do Estado de Carolina do Norte, George Walton, levava a moeda com ele quando morreu em um acidente de carro em 1962.

Ela foi encontrada no local do acidente em meio a centenas de moedas que se espalharam pelo chão.

A moeda passou então à irmã de Walton, Melva Givens, após especialistas sugerirem que a data na moeda indicaria que ela era falsa.

Ela colocou a moeda em uma caixa com outros pertences da família, onde ficou guardada por décadas.

A moeda só foi redescoberta após a morte de Givens.

Em 2003, seus filhos a levaram para uma feira da associação americana de numismática, onde as outras quatro moedas do conjunto estavam expostas. Os especialistas determinaram então que ela seria a peça que faltava à coleção.

Desde então, a moeda ficou em exposição no museu da associação, no Colorado.

#MAIS LIDAS DA SEMANA