Morre em SP o bilionário Moise Safra

Um dos fundadores do banco Safra, ele morreu no Hospital Albert Einstein. Fortuna era avaliada em mais de US$ 2 bilhões, segundo a revista ‘Forbes’.

Moise Safra em fotografia feita em 2008
em São Paulo (Foto: Arquivo/Janete
Longo/Estadão Conteúdo)

O bilionário Moise Safra morreu neste domingo (15) em São Paulo, aos 79 anos. Moise lutava contra um câncer e sofria de mal de Parkinson, como informou a Rádio CBN. Ele estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, no Morumbi, Zona Sul da cidade. Moise, irmão do banqueiro Joseph Safra, foi um dos fundadores do Banco Safra.

De acordo com a revista americana “Forbes”, sua fortuna pessoal estava avaliada em US$ 2,2 bilhões. Ele ocupava a 26ª posição na lista dos homens mais ricos do Brasil. Em 2006, Moise vendeu sua metade no negócio para o irmão Joseph.

Em 2013, o co-fundador do Banco Safra comprou 40% do prédio da montadora General Motors em Manhattan, nos EUA. A aquisição foi feita em parceria com o bilionários chinês Zhang Xin.

Moise deixa a mulher, Chella Cohen Safra, e cinco filhos.

Trajetória familiar
De origem libanesa, Moise é filho de Jacob Safra. Desde meados do século 19, familiares de Jacob Safra fundaram em Aleppo, na Síria, o Safra Frères & Cie, instituição financeira para empréstimos e operações de câmbio e ouro. Foi em 1920 que Jacob abriu o Jacob Safra Maison de Banque, em Beirute, no Líbano.

A mudança da família para o Brasil ocorreu na década de 1950, quando iniciou com os filhos a criação do conglomerado financeiro. Moise estabeleceu em 1998 a empresa de gestão de recursos M. Safra & Co. nas cidades de São Paulo e Nova Iorque, nos EUA.

#MAIS LIDAS DA SEMANA