Variação do preço do etanol chega a R$ 0,30 na região de Assis

Alguns postos na cidade de Assis vendem o combustível a R$ 1,74.
Dracena, José Bonifácio e Votuporanga também tem preços baixos.

Etanol em Araçatuba é um dos mais baratos do Estado (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Em plena safra da cana, a expectativa era de que o etanol estivesse mais barato, mas não está. O que mais chama a atenção dos motoristas é a diferenariação de preços, muito grande entre cidades próximas na região noroeste paulista. Enquanto em São José do Rio Preto (SP) o valor do litro do álcool beira os R$ 2, em Araçatuba (SP) e Votuporanga (SP), ele chega a custar R$ 0,30 a menos.

A diferença no valor do litro do etanol em Araçatuba pode variar em mais de R$ 0,30. Alguns postos vendem o combustível a R$ 1,59 e é possível encontrar a R$ 1,69 e até a R$ 1,89. Pela última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, o preço do etanol em três cidades do noroeste paulista está entre os mais baratos do estado. São elas Dracena (SP), José Bonifácio(SP), Votuporanga (SP) e Araçatuba (SP).

Araçatuba está entre os mais baratos do estado. A média é de R$ 1,77. Apenas cinco cidades paulistas têm médias inferiores: Dracena, R$ 1,67; José Bonifácio, R$ 1,69, Votuporanga, R$ 1,71, Assis (SP), a R$ 1,74 e Ourinhos (SP), a R$ 1,73.

Quem depende do combustível e abastece em regiões diferentes percebe a diferença. Em Rio Preto, por exemplo, a média é de R$ 1,97 por litro do combustível. “Eu rodo o estado inteiro e com certeza em Araçatuba é o lugar mais barato, mas tem diferença enorme de uma cidade para outra”, afirma o representante comercial Vítor Luís Svizero.

Júlio Castilho é dono de um posto de combustíveis em Araçatuba e, para ele, a concorrência é a razão da queda nos preços. “Nossos preços seguem a concorrência, Araçatuba tem muitos postos e dentro da concorrência nós temos de acompanhar os preços”, diz Júlio.

A diretoria regional do Sincopetro confirmou que a queda é por causa da forte concorrência entre os postos. Segundo o sindicato, a diminuição dos lucros pode provocar demissões no setor. Não há previsões de até quando os preços devem se manter baixos.

#MAIS LIDAS DA SEMANA