Bancários definem plano de lutas durante 19ª Conferência Nacional

Os dirigentes do Sindicato dos Bancários de Assis e Região participaram da 19ª Conferência Nacional da categoria, realizada em São Paulo.

Bancários definem plano de lutas durante 19ª Conferência Nacional

Dirigentes do Sindicato dos Bancários de Assis e Região estiveram presentes na 19ª Conferência Nacional da categoria, realizada entre os dias 28 e 30 de julho, em São Paulo, em que foi aprovado o plano de lutas, estratégias e resistência para a Campanha Nacional de 2018.

São ações em defesa do emprego e dos direitos, dos bancos públicos, da democracia, do movimento sindical. O mote foi “Lutar, defender e garantir. Nenhum direito a menos!” e reuniu bancários de todo o país.

Os principais pontos do documento que será entregue aos bancos são: Não à terceirização;  ao contrato temporário; à contratação de autônomos; ao contrato intermitente de trabalho; ao teletrabalho sem negociação com os sindicatos; ao termo de quitação das obrigações trabalhistas; manutenção das homologações feitas pelos sindicato para fiscalizar o devido pagamento dos direitos dos demitidos; não à rescisão do contrato de trabalho em comum acordo, na qual os trabalhadores só perdem; ao limite à liberdade de expressão dos sindicatos e dos trabalhadores; garantia dos centros de realocação e requalificação; respeito à jornada de trabalho dos bancários como forma de preservação da saúde; CCT válida para todos os trabalhadores dos bancos; que todos os trabalhadores da atividade-fim dos bancos sejam representados pelos sindicatos de bancários; garantia da ultratividade (validade) da CCT até a celebração de novo acordo.

“Saímos fortalecidos com esse plano que será a nossa pauta de reivindicações contra a alteração de pontos fundamentais da CLT. Continuaremos lutando em defesa dos bancos públicos e contra as reformas que prejudicam os trabalhadores”, ressalta o dirigente Silvio Freitas.

Bancários definem plano de lutas durante 19ª Conferência Nacional

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA